Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Inscrições abertas: Maratona de Inovação é sobre as cidades que queremos viver

Edição de 2020 será totalmente online e os participantes podem se inscrever até o dia 17 de setembro

10/09/2020 - 18h42
maratona de inovação, escola de ciências da saúde e da vida

Participantes da edição de 2019 / Foto: Camila Cunha

A nova edição da Maratona de Inovação da PUCRS estimula os alunos de todas as Escolas da Universidade a pensarem juntos sobre o tema: “como construiremos as cidades que queremos viver?” As inscrições estão abertas até 17 de setembro e podem ser realizadas neste site link. As vagas são limitadas. A MIP é uma iniciativa da PUCRS com parceria do Parque Científico e Tecnológico (Tecnopuc), do Laboratório Interdisciplinar de Empreendedorismo (IDEAR), e das Escolas, representadas pelos agentes de inovação.  

Ana Cecília Bisso Nunes, coordenadora acadêmica do Idear, destaca que as MIPs visam sensibilizar os alunos para o empreendedorismo e interdisciplinaridade, principalmente em um momento totalmente online. “O ambiente propicia aos estudantes um encontro com outras áreas do conhecimento, para que interajam com outros colegas e vivenciem esse Campus 360º”, ressalta. Flavia Fiorin, executiva do Tecnopuc, comenta que a MIP desafia os alunos de todas as Escolas a atuarem em conjunto pensando em soluções que beneficiem a sociedade. “O principal destaque da MIP é a possibilidade de conexão entre futuros profissionais das diferentes áreas do conhecimento. A consequência é a geração de negócios de impacto, com equipes multidisciplinares cheias de propósito e de energia para construir uma cidade melhor, mais humana e sustentável”, salienta.  

O Agente de Inovação da Escola Politécnica, Fernando Lemos, destaca que o tema permitirá que todos os alunos participem e desenvolvam habilidades e competências em inovação e empreendedorismo. “É uma excelente oportunidade para trabalhar na análise de atividades e fatores que podem tornar uma cidade mais inteligente. No caso dos alunos da Escola Politécnica, eles podem aplicar conhecimentos de tecnologias, Internet das Coisas, conectividade, digitalização, Data Science, Inteligência Artificial, Green Building, eficiência energética, gestão de resíduos, entre outros. São muitas possibilidades de aprendizado nos desafios propostos”, comenta Lemos.  

A coordenadora do Idear, Naira Libermann, salienta que tecnologia é importante, mas mais importante do que isso é uma mentalidade para a inovação. De acordo com ela, a MIP assumiu esse papel de unir alunos e professores para construir e propor soluções para a sociedade. “Mais do que desenvolver produtos, nós estamos preocupados com a jornada de aprendizagem e capacidades dessas mentalidades em transformar o mundo. Acredito que o grande legado dessas maratonas é os alunos e professores estarem voltados aos problemas sociais, principalmente com esse tema tão importante que é entregar valor para as cidades inteligentes. Inteligentes na forma mais ampla da vida moderna, para uma sociedade comunitária”, destaca Naira.  

Desafio 2020 

O desafio da MIP de 2020 está conectado com o contexto mundial. Até 2045, a população urbana deve ultrapassar 6 bilhões pessoas, de acordo com estimativa da Organização das Nações Unidas (ONU). Com o aumento da população, crescem também os desafios e oportunidades nas áreas urbanas. Estima-se que as cidades são responsáveis pelo consumo de cerca de 60% a 80% do consumo de energia global e provocam 75% da emissão de carbono, ainda que ocupem menos de 2% do território do planeta.  

Uma das formas de atender as questões que emergem desse movimento passa pela conversão das cidades em ambientes resilientes, as “cidades inteligentes”. Embora o cenário futuro possa conduzir a um imaginário de robôs humanoides, casas voadoras ou veículos autônomos, o desafio que vivenciamos hoje é: como alinhar o avanço das tecnologias às demandas sociais e ambientais nas cidades?  

Pensando em trazer a realidade das grandes cidades para todas as escolas da universidade, os desafios foram divididos em quatro grandes temas que trabalham o assunto de maneira interdisciplinar. 

  • Saúde e qualidade de vida as cidades estão mudando e as dinâmicas que nela acontecem também. Em algumas cidades a qualidade de vida é uma prioridade, assim como a saúde e isso muda as prioridades na rotina das pessoas. O principal desse desafio é a saúde humana em relação ao ambiente urbano.
  • Espaços e sustentabilidade: o futuro é sustentável. Antigamente a palavra estava ligada diretamente ao meio ambiente, hoje ela pode ser um modelo de negócios e até mesmo uma sugestão de arquitetura. O conceito de sustentabilidade quando expandido para espaços urbanos é algo relativamente simples, trata-se de preservar o espaço garantindo a sua permanência. Buscando uma definição mais precisa, trata-se de atender as necessidades da geração presente, mas sem comprometer o futuro.
  • Sociedade conectadaa privacidade, conexão de internet e democratização do acesso a tecnologia são assuntos fundamentais. Com leis de proteção de dados e mercados acirrados em função da competitividade, como garantir o livre acesso a informação de qualidade? Como proporcionar inclusão e diversidade em países que possuem diferentes desenvolvimentos econômicos e educacionais? São questionamentos que podem afetar de maneira direta o planejamento urbano, por exemplo.
  • Prosperidade compartilhada: diversidade e igualdade são assuntos cada vez mais presentes na sociedade contemporânea. O propósito de cidades inteligentes humanas e sustentáveis fazem parte de um planejamento de transformação social que busca a democratização de direitos e acessos. Entre os direitos fundamentais estão o acesso à educação, habitação, energia, alimento e inclusão.  

Cronograma do evento em módulos

  • 21/09 a 23/09 | Módulo I –Inspire-se e prepare-se | Nesse módulo o foco está na imersão em relação ao conteúdo. Para propor soluções, é necessário conhecer o problema e estudar o assunto, certo?
  • 24/09 até 26/09 | Módulo II – Investigue, crie, recombine ou reinvente | Aqui chegamos no ponto prático. Você vai conhecer ferramentas para estruturar o seu projeto e o público ao qual ele está direcionado
  • 28/09 até 30/09 | III – Detalhe a sua proposta e mostre ao mundo | Organize seu projeto e se prepare para a apresentação. Essa etapa possui mentorias específicas para cada grupo e atividades de preparação para o vídeo de apresentação final, conhecido no mercado como Pitch.

Caso você tenha interesse em conhecer o cronograma completo do evento, acesse o site e veja programação. O conteúdo do evento que conta com palestras, vídeos explicando ferramentas, materiais personalizados e disponibilidade de mentorias será exclusivo para participantes da Maratona de Inovação. Lembrando, todos os alunos da PUCRS podem se inscrever até o dia 17 de setembro 

Leia também: Primeira Maratona de Inovação da PUCRS reúne conhecimento e colaboração