GRADE DE HORÁRIOS

2022/2

Clique aqui para fazer o download do arquivo PDF


DISCIPLINAS

BIOGRAPHIC NARRATIVES: INTERVIEW CONDUCTION AND ANALYSIS
COD Carga Horária Descrição
1916S-04 60 The seminar will be in the form of an “atelier”. The epistemological, theoretical and methodological principles of conducting biographical narrative interviews will be presented and discussed, as well as the possibilities of analysis. Throughout the semester, participants will conduct biographical narrative interviews, which will be discussed and analysed in class with the other participants.
Professor Tempo de Casa Lattes
HERMILIO PEREIRA DOS SANTOS FILHO 20 anos e 5 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e Democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Movimentos Sociais, Políticas Públicas e Cidadania Estuda a organização de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e da democracia, e as políticas públicas com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações; analisa os conflitos e a formação de novas clivagens sociais; investiga a trajetória dos movimentos e das organizações sociais e os potenciais de transformação da sociedade; busca integrar a pesqusia empírica com o desenvolvimento de teoria social.
Cultura, Sociedade e Identidade Estudo das sociedades humanas buscando identificar e explorar analiticamente suas especificidades sócio-antropológicas, seus padrões e normalidades, seus sistemas de pertencimento e classificação identitárias; análise de práticas sociais e culturais reveladoras de processos contemporâneos impactantes, tais como processos emergentes de mobilidade sócio-econômica, de domínio dos mercados e da financeirização da vida econômica, de transformações no mundo do consumo, revitalização religiosa e novas práticas terapêuticas, informacionalização midiática da sociedade, surgimento de novos estilos de vida, inovações nas práticas de disciplinamento e controle social; construção das sensibilidades metodológicas necessárias às pesquisas orientadas por essas temáticas.
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
COMUNICAÇÃO AUDIOVISUAL: NARRATIVAS DAS TELAS AOS METAVERSOS
COD Carga Horária Descrição
1977Y-03 45 Panorama de imagens técnicas usadas como suporte de narrativas do século XIX ao XXI observando tensionamentos estéticos e hibridizações. Retóricas dos meios audiovisuais como o cinema, a televisão e seus diversos sucessores digitais. Interfaces, fronteiras e traduções entre os meios. Animação e efeitos visuais. Meios imersivos e narrativas de presença. Análise crítica de pressupostos e aplicações de tais imagens.
Professor Tempo de Casa Lattes
ROBERTO TIETZMANN 21 anos Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
COMUNICAÇÃO E CULTURA
COD Carga Horária Descrição
1976G-03 45 A disciplina dedica-se ao estudo dos processos comunicacionais presentes nas dinâmicas da cultura, a partir dos seguintes enfoques: as manifestações populares e suas práticas, tal como religião, futebol, música, artes etc.; ativismo e agentes intermediários de comunicação; as apropriações midiáticas dos fenômenos culturais como Carnaval, comemoração de datas históricas, festejos em geral, eventos religiosos (por exemplo, Festa de Nossa Senhora dos Navegantes); os intercâmbios e trocas simbólicas nas sociedades tradicionais locais, regionais e globais (urbanas e rurais); estudo de grupos ativistas como LGBTQIA+, luta pelo fim da violência contra a mulher, movimentos antirracismo. Contempla, ainda, aspectos teóricos e metodológicos resultantes de pesquisa científica, bem como estudos empíricos voltados às inter-relações entre comunicação e cultura. Objetiva-se estudar a interface que une a comunicação e a cultura na perspectiva teórica-metodológica da folkcomunicação, do folkmarkentig e da folkmídia; apropriações midiáticas pelos grupos populares; entender os diferentes atores comunicacionais em seus lugares de fala, identificando processos de resistência cultural. Palavras-chave: comunicação; folkcomunicação; mídia; interculturalidade; processos comunicacionais
Professor Tempo de Casa Lattes
BEATRIZ CORREA PIRES DORNELLES 29 anos e 5 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Cinema e Espaço Audiovisual. Interseções Tecnológicas, Rupturas e Convergências
COD Carga Horária Descrição
9232A-03 45 Estudar o cinema como gerador de padrões tecnológicos e de linguagens, com desdobramentos em comportamentos sociais e culturais para a formação do espaço audiovisual contemporâneo. Compreender o cinema e o audiovisual como amplos e complexos territórios funcionando como ecossistemas organizados por fatores tecnológicos, sociais, econômicos e culturais. Compreender os filmes e as obras audiovisuais como produtos desses ecossistemas e suas subjetividades, a partir das configurações específicas de aspectos audiovisuais. Fornecer elementos para recortes multidimensionais dos fenômenos da expressão audiovisual contemporânea, contemplando a tríade produção-distribuição-exibição e seus desdobramentos. Pensar as transformações tecnológicas como determinantes de alterações socioculturais de espaço e tempo.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Cinema e indústria audiovisual
COD Carga Horária Descrição
62345-03 45 Questões metodológicas e estruturantes. O cinema como matriz da indústria audiovisual. Estruturas e agentes do espaço audiovisual. Marcos tecnológicos e institucionais, transformações e rupturas. Perspectivas do audiovisual contemporâneo. Cinema e interseções tecnológicas. Tecnologias da produção, da distribuição e da exibição. Mercados e práticas culturais, hegemonias, assimetrias, exclusão e periferias. Modos de atuação, comportamentos e variáveis de desempenho.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Cinema:organização sócio-cultural e imaginário
COD Carga Horária Descrição
72389-03 45 Problema conceitual, questão teórica e processos construtivos. A significação sociocultural no sistema organizacional do cinema. O imaginário social na atualidade como enfoque problemático. Análise de filmes como documentos privilegiados. Expressões e fundamentos: discussões sobre obras e autores. Ensaio dando conta do conteúdo programático.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Com. da Pesq. Cient. : Estrat. Acad. e Visibilidade Midiática
COD Carga Horária Descrição
1976F-01 15 A visibilidade da pesquisa científica está cada vez mais próxima da relevância das próprias investigações. Há dois eixos neste processo: o acadêmico, diretamente ligado às avaliações oficiais, e o da comunicação, que aproxima a sociedade ao conhecimento desenvolvido. Com a ampliação de canais e o intenso compartilhamento de dados, o protagonismo da Ciência também depende de estratégias para a compreensão de sua importância na vida cotidiana, em todas as áreas. A pandemia do Sars-Cov-2 e a desordem informacional contemporânea ressaltaram ainda mais a importância da atuação dos pesquisadores como comunicadores das suas atividades, seja através do contato com a imprensa ou do uso de redes sociais digitais. Neste seminário, o objetivo é discutir estratégias válidas para a divulgação científica, compreendendo como estes contextos formatam a divulgação do conhecimento.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Comunicação Contemporânea e as Práticas Digitais: Reflexões e Impactos nas Organizações
COD Carga Horária Descrição
19770-01 15 Cenário do campo da comunicação e suas mutações: tecnologia e sociedade. Ressignificações de tempo, espaço, memória: os novos fluxos. Plataformização, algoritmos e dataficação. Processos de geração de valor. Interações sociais e o capitalismo digital: a uberização dos processos de trabalho. Desinformação e crises comunicacionais. Aspectos éticos e de privacidade.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Comunicação Organizacional
COD Carga Horária Descrição
9231F-03 45 Discutir as possibilidades de (re) leituras dos ambientes e ambiências organizacionais. Evidenciar as interfaces da comunicação e cultura organizacional. Problematizar a complexidade da comunicação nos ambientes organizacionais.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Comunicação contemporânea e manifestações da informação no entretenimento
COD Carga Horária Descrição
92351-03 45 Visão geral das transformações provocadas pelo uso das tecnologias digitais no cotidiano e alteração no horizonte informacional. Discussão sobre o impacto do digital em contextos pouco explorados para a transmissão de informação, bem como a combinação entre informação e entretenimento. Transformação do jogo eletrônico em meio de comunicação contemporâneo e relevante.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Comunicação e Opinião Pública
COD Carga Horária Descrição
92397-03 45 Conceito de opinião pública e sua evolução, desde o pensamento pioneiro de Platão e Aristóteles, passando pela Renascença e as perspectivas históricas de Hobbes (absolutismo), Locke e Hume (Liberalismo), Rousseau e, mais recentemente, Wright Mills e Habermas.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Convergência e Ubiquidade Midiática
COD Carga Horária Descrição
9231B-03 45 A disciplina busca resgatar princípios fundamentais da digitalização da informação progredindo para uma consequente convergência de linhagens e mídias. Em um segundo cenário, a disciplina aborda o ambiente de comunicação always-on e suas consequências para o presente e futuro da comunicação.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Crítica da razão tecnológica
COD Carga Horária Descrição
82351-03 45 A reflexão crítica sobre a tecnologia como campo de estudo histórico e filosófico. O pensamento tecnológico na cultura ocidental e sua reflexão teórica especializada. A cibercultura: seus problemas e pensadores.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Crítica do Pensamento Tecnológico
COD Carga Horária Descrição
9232B-03 45 Desde o início, os estudos de comunicação se revelaram interessados, se não possuídos pelo promana da tecnologia maquinística. Fornecer embasamento para entender essa conexão justifica o curso. Esboçar uma reconstrução crítico-sistemática da reflexão sobre a técnica, categoria fundadora dos mundos ocidental e planetário, através do estudo analítico da obra sobre o assunto proposta pelo filósofo Martin Heidegger.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
DIGITAL ERROR: COMUNICAÇÃO, NEOMATERIALISMO E CULTURA DIGITAL
COD Carga Horária Descrição
1977Z-01 15 teorias da comunicação; epistemologia da comunicação; modos de existência; sociologias neomaterialistas; estudos de plataformas; cultura algorítmica; estudos de falhas (failure studies); filosofia da técnica (Heidegger); teoria ator-rede (Latour); concretização dos objetos (Simondon); ontologia orientada a objetos (Harman); erros e cultura digital.
Professor Tempo de Casa Lattes
JUREMIR MACHADO DA SILVA 26 anos e 9 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
DISPUTA ENTRE IMAGENS: NARRATIVA, ESTÉTICA E POLÍTICA
COD Carga Horária Descrição
1978B-03 45 A disciplina tem como tema a disputa entre imagens na mídia, considerando filmes como documento privilegiado, para a construção da narrativa sobre o político na contemporaneidade. A análise estética das imagens será articulada com a percepção acerca da historicidade entorno da potência do falso, propondo uma reflexão sobre ativismos sociais. As aulas serão expositivas e dialogadas através das discussões de artigos e imagens, contará, também, com a participação de convidados externos.
Professor Tempo de Casa Lattes
CRISTIANE FREITAS GUTFREIND 19 anos Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Descolonização do Pensamento Computacional
COD Carga Horária Descrição
19753-03 45 Desde os anos 1970, pesquisadores pós-coloniais têm criticado as origens da modernidade e a produção do saber centrada em visões de mundo das sociedades europeias. Embora as ações de restituição de histórias e de saberes de indígenas, negros, mulheres silenciados pelos colonizadores em nome da modernidade sejam conhecidos pelas críticas pós-coloniais e decoloniais, a descolonização do pensamento é uma das bases do pensamento negro, como Frantz Fanon; Abdias do Nascimento; Ngugi Wa Thiong o, Lélia González entre outros. Para fins de contextualização, um grupo de pesquisadores latinoamericanos se concentrou nos estudos da modernidade/colonialidade, a partir do “giro decolonial” nas formas de entender o mundo, como apontado por Nelson Maldonato Torres. O projeto decolonial elenca que uma das ações da colonização das Américas e do Caribe foi a criação dos binarismos humano e não humano como base do discurso racial-moderno. Mignolo (2011) descreve essa diferença colonial como “o lado obscuro da modernidade ocidental”, a qual consolidou o estabelecimento de uma geopolítica do conhecimento e a cisão entre a modernidade e a colonialidade. Desta forma, a colonialidade estabeleceu - e ainda estabelece - o Eurocentrismo como uma linha epistemológica dominante nas disciplinas acadêmicas, principalmente no campo da Comunicação, que ainda demanda uma descolonização de suas linhas teóricas para ampliação do sistema-mundo vigente. A proposta desta disciplina consiste em apresentar aportes teóricos contrahegemônicos como uma alternativa epistemológica para pensarmos o campo comunicacional e as perspectivas já consolidadas em suas classificações de conhecimento. Este consiste em um esforço epistemológico, um posicionamento político, e um espaço de trocas de ideias e de experiências de pesquisa, ao mesmo tempo em que buscamos por novas formas de se conceber o mundo, o conhecimento, a mente e o gênero.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Discurso das Mídias
COD Carga Horária Descrição
92399-03 45 Linguagem e Discurso. Discurso das mídias. Produção de sentidos. As instâncias de produção e recepção. As estratégias das configurações discursivas. Efeitos de sentido no texto midiático.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
História da comunicação e paradigmas teóricos
COD Carga Horária Descrição
72390-03 45 História das Tecnologias. Determinismo Tecnológico. Oralidade e a escrita. Tipografia e o mundo moderno. A era elétrica. A Teoria do Meio. Marshall McLuhan. Harold Innis. Joshua Meyrowitz. Tecnologia telecomunicacional e a história brasileira. Cultura e Tecnologia de Comunicação. Teoria das Redes. A Sociedade da Informação
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Imagem e Imaginário
COD Carga Horária Descrição
9232D-03 45 A imagem, contextos e suportes. Imagens da arte, fotografia, design, publicidade, jornalismo, cinema, internet como avatares de uma imagem arquetipal que garante, configura e estrutura o ser homem no mundo. Sociologia da Imagem e imaginário.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Imagem: socialidade e imaginário
COD Carga Horária Descrição
62359-03 45 A imagem, contextos e suportes. Cultura, Sociedade, Imaginário e Ciência mediados pelas imagens. Imagens da arte, fotografia, design, publicidade, jornalismo, cinema, internet como avatares de uma imagem arquetipal que garante, configura e estrutura o ser homem no mundo.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Leituras Programadas em Comunicação Organizacional
COD Carga Horária Descrição
19755-03 45 Tendências contemporâneas da Comunicação Organizacional e suas interfaces com áreas afins. Comunicação e cultura organizacional numa perspectiva crítica. A (des) construção dos atores sociais nos cenários complexos das organizações.
Professor Tempo de Casa Lattes
CLEUSA MARIA ANDRADE SCROFERNEKER 48 anos e 4 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Linguagens e Tecnologia da Comunicação
COD Carga Horária Descrição
9232C-03 45 A disciplina Linguagens e Tecnologia da Comunicação busca analisar as apreensões da mídia pelo público nos diferentes horizontes históricos e as transformações sociais a partir dessas mudanças. Descreve, tomando como base algumas categorias de análise, o que muda e o que permanece no horizonte atual, entre as características tanto de plataformas quanto de linguagens, e o que é possível desenhar como tendência para horizontes futuros.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
MENTORIA PARA A PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO
COD Carga Horária Descrição
1978A-01 15 A disciplina busca refletir sobre as possibilidades de desenvolvimento da pesquisa e da carreira do próprio pesquisador. Isto é realizado a partir de uma reflexão sobre os principais eixos que compõem a atuação discente: orientação para publicações e participação em congressos, envolvimento em atividades de grupos de pesquisa e a apresentação das possibilidades de ações de internacionalização disponíveis. Também será realizada discussão sobre rotinas de ética em pesquisa através da Plataforma Brasil. Ao longo dos encontros, os fatores envolvidos na Avaliação Quadrienal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Os encontros iniciam com a apresentação de diretrizes e normas, seguido por debates com os alunos sobre os respectivos temas. A avaliação da disciplina será feita através de um planejamento das suas ações dentro das questões abordadas. Disciplina teórica.
Professor Tempo de Casa Lattes
CRISTIANE FINGER COSTA 26 anos e 11 meses Link
ROBERTO TIETZMANN 21 anos Link
ANDRE FAGUNDES PASE 20 anos e 5 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Metodologia da Pesquisa em Comunicação
COD Carga Horária Descrição
9231D-03 45 A produção acadêmica na área. A pesquisa científica nas bases de dados. As escolhas, classificações e as finalidades da pesquisa. A construção de um projeto de pesquisa. O modelo metodológico científico. Um mapa da área. A constituição do campo da comunicação. A prática da pesquisa. Aplicações das técnicas de pesquisa em Comunicação.
Professor Tempo de Casa Lattes
JUREMIR MACHADO DA SILVA 26 anos e 9 meses Link
ANTONIO CARLOS HOHLFELDT 27 anos e 11 meses Link
ANDRE FAGUNDES PASE 20 anos e 5 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
MÍDIA, PROPAGANDA E DESINFORMAÇÃO
COD Carga Horária Descrição
1978C-01 15 O papel dos meios de comunicação na sociedade contemporânea através de uma visão diacrónica que questione a tendência dos estudos da comunicação para se focarem no “novo” sem atender aos antecedentes que podem contribuir para iluminar o presente. Em termos concretos, a disciplina propõe-se olhar para os media sob um viés que é pouco comum nos cursos de Ciências da Comunicação que, por norma, apresentam disciplinas focadas no papel desempenhado pelos meios de comunicação na disseminação de informação que contribui para a construção de uma opinião pública esclarecida, enquanto relegam, para segundo plano, o estudo do modo como os meios de comunicação são utilizados para a disseminação de propaganda. A unidade curricular permitirá aos alunos compreender a centralidade assumida por este fenómeno na comunicação pública, produzida por agentes políticos e económicos que visam induzir comportamentos e afetar a percepção dos indivíduos sobre a realidade. O título da disciplina é composto por um trinómio pelo facto de se considerar que, não obstante a desinformação poder ser considerada como parte da propaganda (Jowett e O’Donnell, 2015; Marlin, 2002; O’Shaughnessy, 2020), visão que adotaremos no desenho desta unidade curricular, este conceito merece uma discussão alargada pela visibilidade que tem vindo a adquirir no cenário comunicacional contemporâneo, nomeadamente na discussão sobre a propagação de informação falsa e o seu impacto no jornalismo. Será demonstrado que, ao invés de ser um fenómeno novo, como muitas vezes é apresentado, a desinformação é uma estratégia de propaganda clássica que se socorre de diferentes meios para semear a divisão e a dúvida.
Professor Tempo de Casa Lattes
CRISTIANE FINGER COSTA 26 anos e 11 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e Democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Movimentos Sociais, Políticas Públicas e Cidadania Estuda a organização de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e da democracia, e as políticas públicas com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações; analisa os conflitos e a formação de novas clivagens sociais; investiga a trajetória dos movimentos e das organizações sociais e os potenciais de transformação da sociedade; busca integrar a pesqusia empírica com o desenvolvimento de teoria social.
Cultura, Sociedade e Identidade Estudo das sociedades humanas buscando identificar e explorar analiticamente suas especificidades sócio-antropológicas, seus padrões e normalidades, seus sistemas de pertencimento e classificação identitárias; análise de práticas sociais e culturais reveladoras de processos contemporâneos impactantes, tais como processos emergentes de mobilidade sócio-econômica, de domínio dos mercados e da financeirização da vida econômica, de transformações no mundo do consumo, revitalização religiosa e novas práticas terapêuticas, informacionalização midiática da sociedade, surgimento de novos estilos de vida, inovações nas práticas de disciplinamento e controle social; construção das sensibilidades metodológicas necessárias às pesquisas orientadas por essas temáticas.
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Narrativas tecnológicas: Cinema TV e vídeo na era digital
COD Carga Horária Descrição
72387-03 45 As formas de representação do mundo feitas pelo homem a partir da invenção da fotografia. A nova lógica figurativa. A câmara escura, os diferentes suportes da imagem em movimento e seus variados meios de difusão. Novas linguagens, novas formas narrativas, hibridizações. Os diferentes discursos audiovisuais: documentais e ficcionais, jornalísticos e publicitários, ingênuos e persuasivos, artísticos e ideológicos. Digitalidade e códigos do cinema, da TV e do vídeo. A internet e seus derivados. As transformações tecnológicas e formais dos meios de comunicação ocorridas no século 20 , com ênfase nos impactos que as tecnologias digitais trazem para as narrativas audiovisuais contemporâneas.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Práticas Discursivas em Ambientes Organizacionais
COD Carga Horária Descrição
92393-03 45 Discutir sobre as dimensões das práticas discursivas. Evidenciar o (s) lugar (es) da emoção, do afeto e da afetividade nos discursos organizacionais. Problematizar a construção/desconstrução de vínculos.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminario I
COD Carga Horária Descrição
62330-01 15 Tópicos de comunicação com professores convidados do Brasil e do estrangeiro. Elementos de cultura, mídia e tecnologia. Aspectos de teoria e metodologia da comunicação. Tópicos de comunicação nas organizações e de práticas sociopolíticas. Aprofundamento de autores de referência para pesquisa em comunicação. São previstos dois seminários semestrais com temas variados, cujo critério de seleção é a atualidade do enfoque ou o atendimento de determinado conteúdo não coberto pelas disciplinas oferecidas pelo PPGCom.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminario II
COD Carga Horária Descrição
62331-01 15 Tópicos de comunicação com professores convidados do Brasil e do estrangeiro. Elementos de cultura, mídia e tecnologia. Aspectos de teoria e metodologia da comunicação. Tópicos de comunicação nas organizações e de práticas sociopolíticas. Aprofundamento de autores de referência para pesquisa em comunicação. São previstos dois seminários semestrais com temas variados, cujo critério de seleção é a atualidade do enfoque ou o atendimento de determinado conteúdo não coberto pelas disciplinas oferecidas pelo PPGCom.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminario III
COD Carga Horária Descrição
62332-01 15 Neste seminário faz-se uma análise das razões que levaram ao eclipse da imprensa escrita no novo ecossistema mediático. Analisa-se a influência do digital e da web na produção, distribuição e consumo dos produtos jornalísticos, fazendo-se ainda uma antevisão do que poderá ser o futuro do jornalismo.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminario IV
COD Carga Horária Descrição
62333-01 15 Tópicos de comunicação com professores convidados do Brasil e do estrangeiro. Elementos de cultura, mídia e tecnologia. Aspectos de teoria e metodologia da comunicação. Tópicos de comunicação nas organizações e de práticas sociopolíticas. Aprofundamento de autores de referência para pesquisa em comunicação.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminario V
COD Carga Horária Descrição
62334-01 15 Tópicos de comunicação com professores convidados do Brasil e do estrangeiro. Elementos de cultura, mídia e tecnologia. Aspectos de teoria e metodologia da comunicação. Tópicos de comunicação nas organizações e de práticas sociopolíticas. Aprofundamento de autores de referência para pesquisa em comunicação.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminario XIII
COD Carga Horária Descrição
92302-01 15 Tópicos de comunicação com professores convidados do Brasil e do estrangeiro. Elementos de cultura, mídia e tecnologia. Aspectos de teoria e metodologia da comunicação. Tópicos de comunicação nas organizações e de práticas sociopolíticas. Aprofundamento de autores de referência para pesquisa em comunicação. São previstos dois seminários semestrais com temas variados, cujo critério de seleção é a atualidade do enfoque ou o atendimento de determinado conteúdo não coberto pelas disciplinas oferecidas pelo PPGCom.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminario Xx
COD Carga Horária Descrição
92314-01 15 Tópicos de comunicação com professores convidados do Brasil e do estrangeiro. Elementos de cultura, mídia e tecnologia. Aspectos de teoria e metodologia da comunicação. Tópicos de comunicação nas organizações e de práticas sociopolíticas. Aprofundamento de autores de referência para pesquisa em comunicação. São previstos dois seminários semestrais com temas variados, cujo critério de seleção é a atualidade do enfoque ou o atendimento de determinado conteúdo não coberto pelas disciplinas oferecidas pelo PPGCom.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminário Comunicação e Emoções Coletivas
COD Carga Horária Descrição
92394-03 45 Este seminário aborda a relação existente entre comunicação e emoção, em especial seu efeito na administração do humor coletivo através do entretenimento, da incitação e ruminação política, da manipulação dos sentimentos humanos através de ocorrências do showbis, do esporte e da religião, entre outros eventos similares. Parte-se do pressuposto que toda comunicação implica sempre no manuseio dos sentimentos e no despertar de alguma emoção. Trata-se, portanto, de um tema interdisciplinar que se manifesta em campos diversos, entre eles as relações internacionais, a comunicação organizacional, a publicidade, a propaganda, o jornalismo e a neuroimagem funcional. Apresentar uma ampla e sólida literatura capaz de esclarecer igualmente o tipo de interação afetiva que se desenvolve agora na web.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminário I – Documentário Contemporâneo e os “Levantes”: Protagonistas, Narrativas e Imaginários
COD Carga Horária Descrição
19754-01 15 Em um cenário midiático fortemente marcado pelas “narrativas de si” (em suas múltiplas “assinaturas”) há, na produção documentária recente, um aparente “detour”: filmes e vídeos que têm se concentrado em narrativas que articulam protagonismos coletivos fabulados por diálogos que, de certa forma, reavivam projetos utópicos, resistências e expectativas de transformação social. Discutir a construção desses protagonismos, as estratégias de linguagens e as estruturas narrativas, bem como os imaginários que sustentam essas produções, é o objetivo desse curso.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminário de Pesquisa
COD Carga Horária Descrição
92395-03 45 A proposta é reunir mestrandos e doutorandos para, por um lado, apresentar e discutir aspectos teóricos e metodológicos de seus projetos de pesquisa, e, de outro, aprimorar sua formação nestes quesitos epistemológicos, a partir dos aportes do professor.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminário: Jornalismo em Tempos de Populismo e Erosão da Democracia
COD Carga Horária Descrição
19751-01 15 A mídia e a política vivem hoje dentro do que Daniel Innerarity chama de “satisfação do imediato”. É nesta “aceleração contemporânea”, na expressão de Pierre Lévy, que há cerca de duas décadas já nos alertava para os riscos de uma “desrealização do mundo”, que chegamos à era da personalização da informação e dos algoritmos. Como podemos, assim, “olhar mais para o mundo e menos para o espelho”, como nos incitava Umberto Eco, neste nosso tempo dominado pelas redes sociais, que atribuem a qualquer cidadã ou cidadão um poder de comunicação a larga escala sem precedentes? A “sociedade do espetáculo” antecipada por Debord, agora elevada à condição de ideologia de um presente continuem pleno de desmemoria, embora desejavelmente espetacular, revela-nos que ela tem no pathos a sua principal corrente sanguínea. A ausência ou secundarizarão dos logos nos processos de comunicação e de informação nas sociedades (ocidentais) contemporâneas sobreleva, por isso, a importância do debate em torno do jornalismo e da política, o mesmo é dizer, da democracia. A discussão é antiga. Se há um século Dewey e Lippman já trocavam argumentos sobre a capacidade de manipulação da imprensa, tendo por cenário os alicerces da democracia e a consciência política dos cidadãos, hoje o debate deve implicar cada um de nós, enquanto cidadãos da atual sociedade de “autocomunicação de massas” (Castells). Confrontado com uma grave crise interna — económica, tecnológica e de credibilidade — e perda de autoridade pública, o jornalismo disputa o espaço midiático com outros atores, que não hesitam em o apontar como um adversário a abater. Nesta visão maniqueísta do mundo florescem os fenómenos dos “factos alternativos” e da “pós-verdade”. Tal “forma de fazer coisas com palavras”, a que Innerarity chama prática política, é hoje feita sob o signo da desintermediação. Ao personalismo político dos líderes populistas corresponde (um) a mídia crescentemente refém das lógicas comunicativas digitais, onde as partilhas e o engajamento das audiências constituem um novo valor-notícia. Estão, assim, reunidas as condições para a afirmação de um populismo político-midiático, que aproveita, estratégica e sabiamente, as fragilidades do jornalismo (de referência) e a evidente anorexia democrática. Paradoxalmente, o aumento de comunicação está longe de produzir melhor informação e contribuir para um clima de maior transparência: “a hiperinformação e a hipercomunicação não injetam luz na obscuridade” (Han). Num quadro onde é impossível desligar o jornalismo da política e os papéis que os Dois campos devem desempenhar, sobressai, ainda, a ação de outros atores sociais relevantes capazes de influenciar a agenda mediática, como é o caso das fontes profissionais, quer representem empresas ou interesses políticos (spin doctors). Comunicação, jornalismo e prática política são exercidas dentro daquela obsessão pela instantaneidade da informação de que nos fala Baudrillard, e cuja velocidade Midiática, levada às últimas consequências, nos conduziria, segundo o pensamento de Elias Canetti, à própria fuga e “libertação” do real. Afinal, de que jornalismo precisa o cidadão contemporâneo e que práticas jornalísticas devem ser aprofundadas e desenvolvidas na atual sociedade líquida (Bauman), onde até o exercício da política dissolve a ação da cidadania?
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminário: Paisagens Midiáticas e Imaginário: Matrizes, Identidades e Emergências
COD Carga Horária Descrição
1977X-01 15 A pandemia da Covid-19, ao revelar as fragilidades dos paradigmas que caracterizam a vida moderna, radicalizou e exacerbou um processo cultural em ação desde o século XVIII: a midiatização de nossa existência, condição na qual as paisagens midiáticas precedem e excedem nossas vidas materiais. Nossas telas tornaram-se, assim, nossos verdadeiros espaços e linguagens: lugares de resistência, recreação e recriação, mas também prisões. É um show sem entretenimento com rituais capazes de acelerar a mutação antropológica que avança nas sociedades contemporâneas colocando em crise seus pivôs: o humanismo, o indivíduo racional e separado, a produção, a razão e o culto ao progresso. O objetivo deste seminário é compreender as principais matrizes, derivas e emergências desses cenários à luz da sociologia dos estudos imaginários, midiológicos e visuais. Cinema, fotografia, vídeos musicais, séries de televisão e redes sociais – do Instragram ao OnlyFans, do Facebook ao TikTok e ao Snapchat – são dispositivos onde a complexa iconografia do eu do novo milênio, cujas raízes são antigas, é recusada. Partindo dos tropos da invisibilidade, anomia e inquietação nas diferentes linguagens audiovisuais, podemos descrever e interpretar figuras fundamentais da cultura contemporânea como o afrofuturismo, a estética do mal-estar, a distopia e a pornocultura, numa dinâmica de idas e vindas entre blackness e darkness, destacando a trágica alegria que acompanha e celebra o declínio do Ocidente e os futuros perdidos da modernidade. Está em jogo, em muitos aspectos, um imaginário e práticas que, ao completar nossa cultura, também geram uma "nova carne" da qual somos ao mesmo tempo os artistas, as obras, os objetos, a informação e o espetáculo.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminário: o Real Midiático
COD Carga Horária Descrição
19752-01 15 O seminário se propõe a introduzir conceitos e teorias da fenomenologia social assim como da socio-antropologia do imaginário voltados para a comunicação, dando enfoque a algumas problemáticas centrais que as ciências da comunicação e as ciências humanas têm em comum, nas quais elas elaboram suas legitimidades e validades respectivas. Se a questão das ações individuais e coletivas se torna central para o desvendamento sociológico do liame social, a comunicação por sua vez pode ser compreendida como o motor dessas ações. A sociologia assim como a antropologia, por trabalharem sobre o tema federativo das alteridades, produzem discursos sobre as inclinações comunicacionais das sociedades e suas implicações no mundo moderno. Assim, a violência e seu tratamento pela mídia, ou seja, a administração da violência divulgada como objeto relacional (telejornalismo policial, pornografia, terrorismo, etc.), vector de mensagens comunicacionais e fonte de conhecimentos, poderia ser considerado como um exemplo caraterístico de um agir comunicacional extremo que utiliza medos e fascinações diversas para se implementar no tecido social. Nós abordaremos também uma reflexão sobre o estatuto da imagem e a recepção do Paradigma imaginário dentro das culturas contemporâneas: quais são os « servilismos » da imagem, como o imaginário simbólico passou de um qualificativo improdutivo a uma perspectiva lucrativa? Na mesma ótica, investigaremos o referencial fenomenológico cujos temas prediletos (comunicação das consciências, realidade, verdade, essência, aparência, etc.) podem ajudar-nos a compreender melhor os fundamentos do « comunicar » enquanto obsessão civilizacional. O uso desses conceitos aplicados à perspectiva proposta nos possibilitará então analisar alguns aspectos de um confronto paradoxal mas fecundo entre os diversos sintomas do individualismo moderno (viver por e para si mesmo) e novas formas relacionais cuja matriz tecnológica se torna a cada vez mais evidente. Assim, o Cotidiano e o Comum tornam-se novos rumos operacionais nas redes sociais e na mídia numérica, pelos quais cada um oferece sua própria existência para o consumo coletivo. Portanto, o investimento dessa arquitetônica comunicacional, perenizado pelas necessidades tanto do lucro comercial como da troca existencial de informações e experiências, pode levar-nos a pensar numa possível formatam relacional já indicada nos meados do século XX por Georges Bataille quando especulava sobre a impossibilidade de toda comunicação verdadeira dentro do espectro da comunidade emocional.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Seminários Avançados em Teorias da Imagem
COD Carga Horária Descrição
92398-03 45 A ontologia da imagem da sua origem aos diferentes dispositivos. Os desdobramentos perceptivos, representativos e estéticos. Análise de imagens a partir da discussão de obras canônicas.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Sociologia da Comunicação: Cultura e Comportamento Contemporâneo
COD Carga Horária Descrição
9231G-03 45 Modernidade, pós-modernidade, hipermodernidade. Sociedade do Espetáculo. Comunicação e complexidade. Hiper-realidade e simulação. Tribalismo, individualismo e estar-junto. Rede, virtual e cultura digital. Campo, epistemologia e sociologia da comunicação. Imaginário, ideologia, subjetividade e representação. Compreensão, interpretação, comunicação e informação. Técnica, tecnologia e narrativas. Cultura, entretenimento e formação.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Sociologia da Música
COD Carga Horária Descrição
19747-03 45 O curso tem por objetivo abordar conceitos fundadores dos estudos de sociologia da música, como gêneros, cenas, performances musicais, aliando-os às análises das práticas musicais e seus processos sociais. Desta forma, a ideia da disciplina é levantar questões teóricas, utilizando estudos empíricos, a partir da Sociologia, da História, da Antropologia, dos Estudos Culturais e da Comunicação para entender a música popular massiva.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Televisão e Outras Telas: Narrativas, Gêneros e Tecnologias
COD Carga Horária Descrição
9231A-03 45 Estudar a produção de sentido do conteúdo jornalístico, ficcional e de entretenimento desenvolvidos ao longo da sua história de hegemonia entre os meios. Explorar as mudanças provocadas pela convergência midiática e os respectivos usos de conteúdos expandidos para outras mídias. Analisar conceitos como TV expandida; Hiper TV; Social TV; Transmedia; suas narrativas e temporalidades. Indicar novos gêneros, formatos e linguagens de vídeo para as redes sociais em streaming, fluxo e/ou arquivo. Reconfigurar o lugar da recepção analisando a audiência e o consumo através dos conceitos contemporâneos de público, colaboração e propagação.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Temas Contemporâneos em Comunicação e Cultura Digital
COD Carga Horária Descrição
9232E-04 60 Panorama de temas contemporâneos em comunicação e cultura digital em seus tensionamentos estéticos e tecnológicos. Discussão de aproximações e afastamentos entre meios, conteúdos e práticas de comunicação e tecnologias digitais. Análise crítica de pressupostos e aplicações de tais relações.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Teorias da Comunicação
COD Carga Horária Descrição
9231E-03 45 A disciplina faz uma abordagem sincrônica das principais tendências de estudos teóricos da informação e da comunicação, revisa conceitos e contextualiza, historicamente, estas teorias. A disciplina busca atualizar o aluno em conceitos já conhecidos, ao mesmo tempo em que o introduz em teorias e perspectivas contemporâneas, inclusive da América Latina.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.
Teorias do Jornalismo
COD Carga Horária Descrição
9231C-03 45 A disciplina visa observar, analisar e refletir sobre as atuais características da notícia, surgidas na práxis jornalística, tendo como alvo os principais teóricos do jornalismo no mundo, com ênfase aos brasileiros, norte-americanos, portugueses e espanhóis. Pretende-se, através de análise bibliográfica, refletir até que ponto os conceitos teóricos existentes sobre as características do jornalismo e da notícia, disseminados no meio acadêmico, contrariam ou confirmam a prática vigente. Além disto, considerando a condição de desenvolvimento do Brasil, visa-se buscar causas sócio-politico-econômicas que expliquem as mudanças na prática do jornalismo e apontem para o futuro dessa área, levando-se em conta as novas tecnologias e as novas formas de participação dos diversos públicos existentes, dentre eles: leitores, ouvintes, telespectadores e internautas.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Cultura e tecnologias das imagens e dos imaginários Estuda práticas e produtos culturais nas mídias, englobando estéticas linguagens e estilos culturais e artísticos. Investiga suportes e produtos da comunicação no meio social, os imaginários da cultura emanada da mídia ou por ela influenciada. Investiga também as teorias sobre a cultura das mídias. Pesquisa os imaginários sociais e as tecnologias que os influenciam, produzem ou impulsionam, analisando modos de ser cotidiano, ações, estilos de vida, interação, lazer e entretenimento. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica. Abriga investigações a respeito de aspectos históricos, políticos artísticos e tecnológicos sobre imaginários sociais. Contempla estudos de cinema, audiovisual, redes sociais, cultural digital, indústria cultural, crítica de mídia, produção de sentido nas mídias, sociabilidades tecnológicas e midiáticas.
Política e práticas profissionais na comunicação Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando os aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando estes afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas profissionais citadas, alterando suas rotinas, perspectivas, modos de produção e resultados.