Superintendência de Inovação e Desenvolvimento da PUCRS anuncia novidades na equipe de gestão

Mudanças na equipe de gestão do Parque Científico e Tecnológico da PUCRS (Tecnopuc) entraram em vigor no início de junho

07/06/2021 - 14h47

Rede de nodos do TecnopucA Superintendência de Inovação e Desenvolvimento da Universidade (SID), que é a responsável pela gestão do Parque Científico e Tecnológico da PUCRS (Tecnopuc), informa ajustes na equipe de gestão em vigor desde 1º de junho de 2021. A Superintendência segue sob responsabilidade de Jorge Audy, com duas assessorias nas áreas de Inovação (Luis Humberto Villwock) e Desenvolvimento (Rafael Prikladnicki)

A gestão do Tecnopuc é compartilhada entre Flávia Fiorin,  gestora de Operações & Empreendedorismo e, agora, Leandro Pompermaier, como gestor de Relacionamento & Negócios. Pompermaier passa a liderança do Tecnopuc Startups para Rafael Chanin, que já atuava na equipe.

A posição de Community Manager do Parque, que integra o nodo de Orquestração, passa a ser ocupada por Daniela Carrion, com formação em Relações Públicas. Ela será responsável pelo relacionamento e gestão da comunidade que integra o ecossistema de inovação da PUCRS. Daniela estava atuando no Tecnopuc Startups como Analista de Inovação e Desenvolvimento, cargo que passa a ser ocupado por Guilherme Lehmen.

Diana Jardim, coordenadora da área de inovação do Hospital São Lucas da PUCRS (HSL), assume a coordenação do Biohub, que reúne o Tecnopuc, o HSL, do Instituto do Cérebro do Rio Grande do Sul (InsCer) e as Escolas da área de saúde da Universidade (Escola de Medicina e Escola de Ciências da Saúde e da Vida). Sua atuação envolve a coordenação de ações com o objetivo de promover a inovação, conectando talentos e conhecimentos para gerar negócios inovadores em ciências da vida. 

Sobre a atualização

O Tecnopuc tem como missão ser um ecossistema de inovação, vetor de transformação da Universidade e da sociedade. Para aperfeiçoar o modelo de gestão em rede e reduzir os níveis hierárquicos de atuação em outubro de 2020, com duas áreas de gestão: a de Operações & Empreendedorismo e a de Relacionamento & Negócios. A nova equipe acompanha as ações decorrentes do planejamento estratégico de 2017 e com vigência de 2018 a 2033. O movimento projeta que, em 2033, o Tecnopuc alcance o reconhecimento de ser um ambiente global de negócios inovadores, gerador de soluções sustentáveis para a Universidade, as pessoas e as organizações.

Modelo de atuação Light and Fast do Tecnopuc

O modelo é inspirado na obra de Patrick Hollingworth, Light and Fast Organization. O autor traz a perspectiva de que é preciso abandonar a necessidade de estruturas rígidas de comando e controle, implementando modelo de gestão baseados em redes e que estimulem a criatividade e a inovação, respondendo de forma leve e rápida às mudanças constantes e turbulentas no mundo dos negócios. Assim, a criatividade e a inovação encontram novos caminhos, mais leves e ágeis, para lidar com a complexidade, a incerteza, a volatilidade e a ambiguidade do mundo atual.