IPR recebe equipamentos de referência para pesquisas sobre pré-sal brasileiro

Projeto em parceria com a Petrobras teve um investimento de 20 milhões de reais

28/04/2021 - 17h47

IPR está recebendo equipamentos adquiridos pelo projeto GEACRON, em colaboração com a Petrobras / Foto: Bruno Todeschini

O Instituto do Petróleo e dos Recursos Naturais (IPR) está recebendo equipamentos adquiridos pelo projeto Geoquímica Avançada e Geocronologia (GEACRON), em colaboração com a Petrobras. O investimento foi de aproximadamente 20 milhões de reais e tem como objetivo criar um laboratório de referência no Brasil. O foco do projeto é desenvolver conhecimento em pesquisas isotópicas avançadas e geocronologia (método de datação para determinar a idade de rochas e fósseis, por exemplo)além de atender as demandas da Indústria do Petróleo e Gás, por meio de projetos de pesquisa e desenvolvimento.

Um dos equipamentos importados foi o espectrômetro de massas multicoletor de alta resolução, recebido na semana passada pelo projeto. Capaz de analisar isótopos (variantes de elementos químicos) de diferentes metais – cujos resultados poderão ser usados para a datação de rochas, por exemploesse equipamento será fundamental para a ampliação da capacidade analítica do Instituto.  

Além disso, o equipamento irá garantir o desenvolvimento de pesquisas no Brasil que, atualmente, são realizadas apenas no exterior ou são limitadas a poucas instituições de pesquisa em nosso país. Hoje, há um interesse nacional e internacional de como e quando o depósito do pré-sal foi formado. pré-sal é uma das maiores reservas de petróleo do mundo e isso tornou o Brasil o centro das atenções nessa linha de pesquisa, afirma o pesquisador Dr. Luiz Frederico Rodrigues, coordenador do Projeto Geacron. 

Os novos equipamentos possibilitarão ampliar o conhecimento em técnicas analíticas não usuais no Brasilpara atender à demanda da indústria brasileira que hoje é assistida por serviçointernacionaisSomado a isso, devido ao elevado número de análises químicas de rotina represadas nesta indústria, o IPR também inicia uma capacitação para atender a novos serviços com os novos equipamentos.