Em tempos de crise: aprenda

Processos educativos passaram por mudanças durante a pandemia da Covid-19

21/01/2021 - 09h38
Algumas mudanças podem ser mantidas pós-pandemia

Foto: Bruno Todeschini

A necessidade de distanciamento social imposta pela Covid-19 trouxe consigo a migração das aulas presenciais para a modalidade online. Algumas mudanças desse novo formato podem ser mantidas no pós-pandemia.

Lucia Giraffa, professora da Escola Politécnica da PUCRS e líder do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Tecnologias Digitais e Educação a Distância, acredita que, em breve, teremos um ensino híbrido, explorando recursos virtuais além das aulas presenciais. Pensando no mesmo futuro pós-pandêmico de Lucia, o professor Alexandre Anselmo Guilherme, do programa de Pós-Graduação em Educação, afirma que as competências necessárias para a utilização das ferramentas de ensino online foram adquiridas tanto pelos professores quanto pelos alunos durante a pandemia.

Esse modelo híbrido já é utilizado pela PUCRS. É o caso do curso de Medicina. A modalidade, vista com bons olhos pelos estudantes, mescla atividades práticas presenciais com o ensino remoto, garantindo a continuidade de atividades realizadas na presencialidade, como afirma o professor e médico Leonardo Kroth.

Outra tendência explorada pelo ensino online foi a internacionalização. O ensino remoto pode ultrapassar fronteiras que estão distantes fisicamente. Para Ricardo Barbarena, professor da Escola de Humanidades, as aulas se converteram em espaços de trocas que desconhecem limitações espaciais e territoriais. O professor conta que em uma manhã foi possível contar com a presença de um escritor em Portugal e uma autora em Recife.

Para conhecer outras tendências do ensino pós-pandemia e conferir os demais relatos dos professores e alunos da instituição, leia a matéria completa na Revista PUCRS (páginas 24 a 31).