Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Potencial olímpico dos jogos eletrônicos em debate

Evento, aberto ao público, ocorre no dia 29 de abril

23/04/2019 - 13h03
educon, jogos digitais, negócios digitais

Foto: Pixabay/Superanton

Os e-sports (jogos eletrônicos) podem ser considerados esporte? Deveriam integrar o programa dos Jogos Olímpicos? O evento E-Sports em Debate: Potencial Olímpico e Desafios vai tratar dessas questões no dia 29 de abril, às 20h30, no auditório do prédio 81. Será a aula inaugural do curso de Educação Física da Escola de Ciências da Saúde, aberta ao público.

Participam os professores André Pase, da Escola de Comunicação, Artes e Design – Famecos; Nelson Todt, coordenador do Grupo de Pesquisa em Estudos Olímpicos da Escola de Ciências da Saúde; Ricardo Vela, coordenador da Escola de Esporte; e Daniel Cossi, presidente da Confederação Brasileira de E-Sports. Jeremias Wernek, apresentador do SBT e repórter do UOL, será o mediador.

Neste ano, o Grupo de Pesquisa em Estudos Olímpicos da PUCRS começou estudo sobre o tema. O presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, declarou recentemente que os e-sports não terão espaço nos Jogos Olímpicos enquanto propagarem violência ou qualquer tipo de discriminação. Todt avalia que essa questão levantada por ele remete à ideia de que o movimento olímpico, criado pelo francês Pierre de Coubertin, pensava no desenvolvimento da juventude através do esporte e do movimento. “Há ainda uma preocupação com o possível desinteresse da juventude em relação ao esporte em decorrência da crescente adesão aos jogos eletrônicos”, acrescenta o professor.