Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Grupo de Estudos Medievais promove imersão cultural sobre Dante Alighieri

Exposição aborda diferentes perspectivas sobre o escritor e filósofo

02/12/2019 - 10h36
Exposição A Divina Comédia, Biblioteca Central, arte, cultura

Foto: Bruno Todeschini

Quem visitar o Espaço Cultural da Biblioteca Central Irmão José Otão poderá mergulhar na história e cultura de Dante Alighieri por meio de uma perspectiva pedagógica. A exposição A Divina Comédia: Cenários Históricos e Olhares Diversos, promovida pelo Grupo de Estudos Medievais da PUCRS, está disponível até o dia 13 de dezembro.

A mostra é inspirada na vida e criação do escritor e filósofo político, Dante Alighieri. “Li a obra por causa da exposição. Maravilhosa!”, diz um dos recados deixados no caderno de visitas, que já tinha mais de 315 assinaturas em menos de duas semanas. Quem deixou o depoimento foi Richard de Leon, estudante de Filosofia da Escola de Humanidades, que visitou a exposição e se considera um novo admirador da obra. “Acabei de entrar no paraíso”, brinca, em referência ao trabalho do autor.

“Olha que coisa linda. É incrível isso!”, enfatiza a professora do curso de História da Escola de Humanidades, Eliana Silveira ao ler as declarações escritas sobre a exposição. Eliana também é coordenadora do Grupo de Estudos Medievais e conta que foi a primeira pessoa no Rio Grande do Sul a cursar o doutorado em História Medieval. Ao falar sobre a alegria em ver a execução da atividade, ela dedica o mérito aos alunos e participantes envolvidos na comissão: “eles organizam tudo, mesmo em período de exames e provas”.

Cenários, olhares e simbologias

A exposição é focada na obra de Dante Alighieri, desenvolvida durante o exílio do autor, e, na primeira parte, mostra o movimento artístico e cultural da transição histórica entre o período medieval para o moderno, por meio dos Cenários. A tenda exposta na entrada do local é uma simbologia aos peregrinos, e, assim como os castelos, nascentes e igrejas, também remete às religiões que marcaram a época. “Quando os alunos chegam aqui, eles entram na tenda de imediato. É a questão do lúdico!”, acrescenta Eliana.

A segunda parte, os Olhares, fala sobre as criações no interior da Capela degli Scrovegni, em Pádua, na Itália, assim como a representação do Inferno de Dante. São elas: As Virtudes e os Vícios: Ira, inconstância, injustiça, inveja, infidelidade, desespero e bestialidade, e, também a esperança, fé, caridade, prudência, temperança, fortaleza e justiça. Obras essas feitas pelas mãos de Giotto di Bondone, antigo conhecido pintor e arquiteto italiano, e seus ajudantes.

 

O Grupo de Estudos Medievais da PUCRS

Alguns integrantes do Grupo de Estudos Medievais da PUCRS

Alguns integrantes do Grupo de Estudos Medievais da PUCRS / Foto: Michelle Almeida

O grupo surgiu na década de 90, na Disciplina de História Medieval, e a pesquisa foi construída ao longo dos anos. Apesar do tema ser antigo, a equipe com mais de 20 participantes é moderna e propõe abordagens atuais. É o exemplo do aplicativo Inferno de Dante, ainda em desenvolvimento, com uma metodologia crítica, lúdica e interativa que pode ser utilizada tanto em escolas quanto fora das salas de aula.

A obra de Dante Alighieri é percebida em diferentes campos da cultura atual, além da literatura. Em uma época marcada pela religião, arte e formação de um modelo educacional, a obra reflete o contexto histórico do autor. Trabalho esse que também motiva os alunos da professora Eliana, como Alessandra Guaragna, diplomada em História pela PUCRS. Alessandra relata que foi no grupo, inspirada pela docente, que decidiu seguir na área: “a Eliana foi muito importante no despertar da minha paixão pelo período medieval”, conta. Com orgulho, a professora revela que Alessandra já realizou o mestrado em outro estado, mas, mesmo assim, continua participando do grupo. “Pretendo fazer o doutorado ainda”, diz Alessandra.

O projeto integra membros da graduação e pós-graduação. A ideia é levar a formação desde o início da trajetória acadêmica e criar vínculos intelectuais e afetivos. “É uma convivência acadêmica afirmativa e positiva. Sem apoio, não sai!”, explica a coordenadora.

Conheça a obra

A exposição é gratuita e aberta ao público. Os horários para visitação seguem o horário de funcionamento da Biblioteca, de segunda a sexta-feira, das 7h35min às 22h50min, e aos sábados, das 7h35min às 17h30min.

Confira imagens da exposição: