Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Dispositivo que protege eletroeletrônicos é destaque do Torneio Empreendedor

Vencedores da categoria Cidades Inteligentes desenvolvem dispositivo inteligente que prevê quedas da rede elétrica

08/01/2018 - 14h25
Startup PAR Idear

Fernando Kiszewski, Paulo Weiss e Gabriel Costa
Foto: Camila Cunha

Oportunidade de aprender, compartilhar e renovar conhecimentos sobre empreendedorismo. Esses são alguns dos motivos que levaram os diplomados Fernando Kiszewski e Paulo Weiss e o estudante de Graduação em Engenharia da Computação Gabriel Costa a se inscreverem no Torneio Empreendedor. Na atividade, o grupo de engenheiros projetou um dispositivo inteligente, capaz de analisar de forma contínua a rede de energia e antecipar suas quedas e descargas afim de proteger equipamentos ligados em tomadas. Com essa ideia, os empreendedores atuantes sagraram-se vencedores na categoria Cidades Inteligentes com a startup P.A.R.

“A inspiração do projeto nasceu da observação do cotidiano de pessoas e empresas, que, diante de problemas ou falhas da rede de energia, sentem-se intranquilas ou inseguras quanto a integridade de seus equipamentos eletrônicos”, explica Gabriel. As expectativas são muitas, mas destacam como principal objetivo o avanço dos protótipos em um produto final, que efetivamente proporcione segurança e proteção aos consumidores. Para os próximos passos, pretendem participar do Startup Garagem, Programa Equivalente de Pré-Incubação da Incubadora RAIAR, onde esperam amadurecer como um verdadeiro negócio.  “Conhecemos nossos pontos frágeis e um programa como este poderá nos municiar para avanços importantes nesta questão e em outras, como a multidisciplinaridade”, garante Fernando.

Para o grupo, a essência de empreender começa com o fomento da capacidade de ousar, de tomar a iniciativa de fazer algo no qual realmente se acredita e que possa mudar para melhor a vida das pessoas. “Apesar de estarmos empreendendo em nossos negócios, o torneio permitiu que enxergássemos esta atividade por um novo ângulo, o de fazer da própria inovação o nosso grande empreendimento, onde você constrói algo inusitado, novo e trabalha muito e de forma estratégica para viabiliza-lo no mercado”, destaca Fernando. Para o grupo, o Torneio, além de ter sido um espaço para testar times e focar em um projeto, desenvolvendo pontos fortes e fracos, foi, principalmente, uma oportunidade de aprender com mentores, parceiros e concorrentes.

Segundo lugar

Outro projeto que se destacou na categoria, ficando em segundo lugar, foi a startup Ouro Branco, uma plataforma de locação de imóveis voltada para pequenos e novos empreendedores. O grupo, composto pelos alunos de Engenharia de Controle e Automação da PUCRS Daniel Henrique Marcos e Vinícius Mohr, e o empresário Jorge Henrique Soares, explica que o projeto não pretende apenas ser um intermediário de compra e venda, mas criar parcerias entre empresas e donos de locações. “O nosso produto é um meio eficiente de fazer com que todas as partes da cadeia econômica se comprometam com o desenvolvimento de um novo negócio”, explica Daniel. A rede busca conectar locadores e locatários a partir de uma plataforma B2B (empresa para empresa) para que possam ser parceiros de negócios através de uma locação justa para ambas as partes, criando uma forma dinâmica de remuneração.  “O Torneio me mostrou muitas técnicas que facilitam a implantação de minhas soluções para que eu consiga a ajudar o mundo ser um lugar melhor”, afirma Vinícius.

Foto: Camila Cunha/Ascom/PUCRS

O Torneio é realizado pelo Laboratório Interdisciplinar de Empreendedorismo e Inovação – IDEAR
Foto: Camila Cunha

11ª edição do Torneio Empreendedor

Na 11ª edição, realizada em entre agosto e novembro de 2017, a atividade focou na interdisciplinaridade e na busca de soluções e ideias de impacto social. A coordenadora do Torneio, professora Katine Fasolo, conta que os organizadores buscaram incentivar a participação de áreas acadêmicas que não costumavam se envolver nessas iniciativas, assim como focar no desenvolvimento criativo dos projetos, baseado na cooperação interdisciplinar entre alunos e professores de diferentes áreas. Com esses e outros fins, o Torneio estruturou-se em uma série de etapas, como palestras, workshops e mentorias, e também foi dividido em quatro desafios temáticos: Cidades Inteligentes, Era da Informação, Saúde e Bem-Estar e o Desafio Livre. “A ideia foi incentivar os participantes a pensarem em problemas socialmente relevantes e atuais, dos mais variados tipos, nas diferentes áreas de conhecimento, e, assim, buscarem soluções inovadoras, contudo, sem deixar de se preocuparem com o impacto social dos seus projetos”, explica Katine.

Prêmios

As equipes classificadas em primeiro lugar nos desafios ganharam uma viagem para São Paulo para participar do Festival Path. Além disso, aquelas que ficaram em primeiro e segundo lugar também garantiram uma vaga no Programa Startup Garagem – Programa Equivalente de Pré-Incubação da Incubadora RAIAR. Todos os finalistas tiveram Participação exclusiva no Programa Rocket – Programa de Empreendedorismo avançado do IDEAR.

Torneio Empreendedor

Criado pelo Núcleo Empreendedor em 2007, O Torneio Empreendedor foi inicialmente realizado como um concurso de Plano de Negócios para alunos da PUCRS, evoluindo para uma disputa de projetos de empreendedorismo entre estudantes de diversas áreas do conhecimento.  Atualmente, o Torneio, realizado pelo Laboratório Interdisciplinar de Empreendedorismo e Inovação – IDEAR, aborda técnicas de desenvolvimento de ideias de negócios, como Design Thinking, Golden Circle, Modelages, Pitch, entre outras, em busca de ensinar aos participantes a aplicar e testar seus projetos, que recebem mentorias e avaliações de profissionais do mercado e empreendedores renomados.