Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Curso de Relações Públicas

1. Dados do Curso
Curso: Relações Públicas Currículo Vigente: 234E
CARGA HORÁRIA 3220
CRÉDITOS 181
DURAÇÃO 8 semestres
TURNO
VAGAS Vagas 1° semestre 40
Vagas 2° semestre 40
DISCIPLINAS ELETIVAS: total de créditos no curso 180
ATIVIDADES COMPLEMENTARES: total de horas no curso 200
ESTÁGIO: Carga horária total do Estágio 200
ATOS LEGAIS DO CURSO
Ato de aprovação do currículo em vigor (PUCRS) Resolução nº 73 Data 16/12/2015
Ato do último reconhecimento do curso (MEC) Portaria nº 744 D.O.U 28/11/2016
Diretrizes Curriculares Nacionais vigentes Resolução CNE/CES Nº 2 D.O.U 01/10/2013
2. Perfil do Egresso

É necessário que o graduado em Relações Públicas tenha sólido conhecimento humanístico e domínio das novas técnicas e especializações do campo comunicacional. Com a globalização e a ampliação da esfera da sociedade civil, a formação de públicos exige mediações que vão, gradativamente, assumindo uma importância política e social. As organizações deixam de ser fontes de informação e passam a ser geradoras de processos comunicacionais, o que implica mudanças e revisões nas suas estruturas como um todo. A perspectiva para uma formação de qualidade é de fomentar práticas que possibilitem ao profissional egresso condições de analisar o ambiente interno e externo das organizações, além de esclarecer a relação de suas ações com os movimentos da sociedade.

Para tanto, o egresso do curso de Relações Públicas da PUCRS deve ser:

  • Habilitado nas suas competências profissionais.
  • Compromissado com a ética e a estética da área.
  • Possuidor de senso crítico e de uma visão de mundo para interagir e intervir na sociedade.
  • Articulado social, política, econômica e culturalmente.
  • Identificado pela cidadania e responsabilidade social.
  • Possuidor de uma consciência da classe profissional e integração com as áreas afins.
  • Capacitado a antecipar tendências.
  • Habilitado com formação humanista, com espírito empreendedor e com uma visão global.

O curso de Relações Públicas pretende preparar o profissional para:

  1. Interpretar os princípios fundamentais de Relações Públicas e das ciências da Comunicação, além de questões envolvendo as organizações e suas interfaces que possibilitem a compreensão do processo e da prática da atividade;
  2. Pesquisar a estrutura organizacional (componentes e dinâmica), os públicos (interesses, expectativas e opiniões), canais e meios de comunicação e a conjuntura social;
  3. Diagnosticar e prognosticar a dinâmica do sistema organização-públicos inserida na conjuntura;
  4. Identificar alternativas estratégicas e operacionais de comunicação no sistema organização-públicos;
  5. Dar pareceres às políticas organizacionais e de comunicação;
  6. Planejar projetos e programas de comunicação;
  7. Elaborar e redigir textos técnicos e científicos de comunicação;
  8. Negociar as estratégias e as ações de Relações Públicas com as lideranças organizacionais;
  9. Implementar programas de comunicação organizacional, interna, institucional e mercadológica;
  10. Identificar acontecimentos geradores de notícias e as suas implicações para a organização;
  11. Avaliar a resultante dos pareceres e programas de comunicação no sistema organização-públicos;
  12. Administrar os recursos humanos, financeiros e materiais do setor ou de seus projetos e campanhas;
  13. Interagir com os centros de poder – formais e informais – internos e externos à organização;
  14. Posicionar-se ética e esteticamente, no desempenho profissional;
  15. Priorizar o ser humano no exercício profissional;
  16. Privilegiar a iniciativa e o desprendimento em suas ações no desempenho profissional;
  17. Intervir na relação organização-públicos no âmbito local, regional, nacional e internacional.

Há um alinhamento com as Diretrizes Curriculares Nacionais, em vigor desde 2013, segundo as quais, o perfil do egresso de curso de Relações Públicas caracteriza-se por ser um “profissional ético, humanista, crítico e reflexivo”, com a indicação de (Art. 4º):

“I – capacidade acurada de análise conjuntural, de forma que se lide quantitativa e qualitativamente com dados estatísticos, econômicos e sociais, transformando-os em indicadores para a elaboração de políticas de comunicação;

II – percepção das dinâmicas socioculturais, tendo em vista interpretar as demandas dos diversos tipos de organizações e dos públicos;

III – compreensão das problemáticas contemporâneas, decorrentes da globalização, das tecnologias de informação e da comunicação e do desenvolvimento sustentável, necessária ao planejamento de relações públicas;

IV – entendimento do campo técnico-científico da comunicação, capaz de estabelecer visão sistêmica das políticas e estratégias de relacionamentos públicos;

V – capacidade de liderança, negociação, tomada de decisão e visão empreendedora.”

Igualmente, o curso possibilitará uma formação profissional com competências e habilidades gerais e específicas de acordo com o conjunto de atividades acadêmicas previstas para garantir ao egresso uma atuação qualificada no mercado de trabalho. A proposta do curso de Relações Públicas da PUCRS está em sintonia com as orientações do MEC, com a legislação e normatização do exercício profissional, observando a inserção do egresso no mercado de trabalho regional com possibilidade de atuação em nível nacional. O diplomado poderá atuar em: organizações públicas, privadas e do terceiro setor; assessorias de comunicação; agências de comunicação digital; institutos de pesquisa de opinião; empresas de organização de eventos científicos e culturais.

De acordo com as DCNs, de 2013, as competências e habilidades a serem reveladas pelos egressos são (Art. 5°):

“I – Gerais:

  1. a) domínio das linguagens e das técnicas utilizadas no processo de comunicação e nas diversas mídias, articulando as dimensões de criação, produção e interpretação;
  2. b) capacidade de articular, de forma interdisciplinar, as interfaces existentes nas diferentes áreas da comunicação, bem como de outros campos do saber, promovendo a integração teórico-prática;
  3. c) atuação profissional em consonância com os princípios éticos de comunicação para a cidadania, considerando as questões contemporâneas, voltadas para os direitos humanos e a sustentabilidade;
  4. d) capacidade de produzir conhecimento científico no campo da comunicação e na área das relações públicas e de exercer a docência.

II – Específicas:

a) interesse em desenvolver pesquisas, estratégias e políticas que favoreçam a interpretação qualificada da conjuntura sócio-organizacional;
b) criatividade para gerar, executar e avaliar planos, programas, campanhas e projetos estratégicos de relações públicas, integrados às demandas organizacionais e da opinião pública;
c) habilidade para sistematizar os repertórios necessários à prática profissional, nos âmbitos da gestão de processos comunicacionais, da cultura organizacional e das inovações tecnológicas;
d) conhecimento de técnicas e instrumentos adequados ao desenvolvimento de atividades específicas: assessoria de imprensa, organização de eventos, cerimonial e protocolo, ouvidoria, comunicação interna, pesquisa de opinião pública e de mercado;
e) capacidade de realizar serviços de auditoria, consultoria e assessoria de comunicação de empresas;
f) condições de atuar de forma qualificada em atividades de relações governamentais e de comunicação pública;
g) habilidade para administrar crises e controvérsias, promovendo ações para a construção e preservação da imagem e da reputação das organizações.”

A proposta do curso de Relações Públicas da PUCRS está ancorada em atividades acadêmicas que garantem o fortalecimento do “ser” e do “fazer” profissional para uma atuação diferenciada no mercado de trabalho e na sociedade. Uma formação generalista e interdisciplinar, baseada em princípios de interesse social e humano, visando ao estudo da comunicação e sua interface com as organizações mediante relacionamentos institucionais e midiáticos com os diversos públicos, rege o presente projeto pedagógico.

3. Forma de Acesso ao Curso

O acesso aos cursos de graduação da Universidade dá-se mediante processo seletivo, com fundamento no Regimento Geral da PUCRS, cabendo à Câmara de Graduação e Pós-Graduação fixar as normas do referido processo.

Os candidatos aos cursos da PUCRS podem valer-se das seguintes modalidades de acesso: Concurso Vestibular, Vestibular Complementar, transferência, ingresso mediante diploma de curso superior ou PROUNI. Existe, também, a possibilidade de ingresso como estudante-convênio, dentro do limite de vagas estabelecido no respectivo convênio. A mudança de curso por reopção do aluno pode ser concedida, na existência de vaga, pelo Diretor da Faculdade a que está vinculado o curso pretendido.

O detalhamento das normas para o Concurso Vestibular é publicado por meio de edital, do qual se destacam os seguintes tópicos:

As inscrições ao Concurso Vestibular são oferecidas a candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente, ou a portadores de diploma de conclusão de curso superior oficial ou reconhecido.

O critério que orienta a seleção dos candidatos é a verificação de capacidades e habilidades intelectuais, nos níveis de conhecimento, compreensão, aplicação e análise. A prova de Língua Portuguesa consta de questões objetivas e de uma questão de redação. As demais provas são objetivas, com questões de múltipla escolha sobre conteúdos específicos. Todas as provas visam verificar as capacidades e habilidades intelectuais do candidato, sendo que, a cada candidato, numa dada disciplina, corresponde um escore bruto e um escore padronizado.

Devido à determinação expressa na Portaria MEC nº 391, de 7 de fevereiro de 2002, candidatos que obtiverem grau zero na redação estarão automaticamente eliminados do Concurso Vestibular. Assim sendo, o mínimo que o candidato deve obter para concorrer a uma vaga na Universidade é a nota 1.

Para cada candidato é calculada a média aritmética ponderada dos seus escores padronizados, considerando-se, para isso, os pesos indicados em tabela constante no Manual do Candidato, que variam de acordo com o curso escolhido. A classificação, visando ao preenchimento das vagas de um curso, é baseada na ordem decrescente das médias obtidas pelos candidatos. Se ocorrer algum empate e não houver possibilidade de aproveitar todos os envolvidos, o desempate será efetuado mediante o emprego da média harmônica dos escores padronizados.

Encerrado o prazo estabelecido para as matrículas de 1ª chamada do Concurso Vestibular e constatado o não comparecimento de candidatos classificados, serão chamados outros candidatos relacionados em lista de espera condicionada às vagas existentes, levando-se em conta os mesmos critérios de classificação já expressos.

No caso de existência de vagas remanescentes após concluído todo o processo de matrículas relativo ao Concurso Vestibular, será realizado Vestibular Complementar, independente, constituído de prova única de redação.

O preenchimento das vagas referente ao Programa Universidade para Todos (PROUNI), instituído pela Lei nº 11.096/2005, é feito com base na classificação do ENEM, fornecida pelo Ministério da Educação.

4. Sistema de avaliação do processo de ensino e aprendizagem

De acordo com o Regimento Geral da PUCRS, o sistema de avaliação define-se conforme extrato do artigo descrito abaixo:

Art. 68. – O aproveitamento escolar do aluno em uma disciplina, no semestre, é expresso por um grau de 0 (zero) a 10,0 (dez), com uma casa decimal, denominado G1.

§ 1º – A forma de obtenção do grau G1 é definida no projeto pedagógico do curso e no plano de ensino de cada disciplina.

§ 2º – O grau G1 é expressão da aprendizagem obtida por meio de instrumentos e procedimentos como um conjunto de verificações, exercícios, trabalhos teórico-práticos, projetos e/ou atividades, relatórios, de acordo com as peculiaridades da disciplina.

§ 3º – O docente responsável pela disciplina deve apresentar aos alunos, no primeiro dia de atividades letivas de cada semestre, os critérios e as modalidades de instrumentos de avaliação e a forma de cálculo para obtenção do grau G1, juntamente com o cronograma da disciplina.

§ 4º – Os critérios de avaliação e a forma de cálculo de obtenção do grau G1 não podem ser alterados durante o semestre.

5. Estágio Curricular

NORMA PARA O ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CAPÍTULO I
Dos Estágios Supervisionados

 Artigo 1º – As atividades são desenvolvidas sob orientação de docentes, de forma planejada, para atingir determinados objetivos relacionados ao exercício profissional. O Estágio Supervisionado ocorre mediante um conjunto de Práticas Profissionais programadas:

a) dentro das dependências da Faculdade, com o planejamento e a execução de ações em contato pessoal com os docentes, totalizando 60 horas – nas Práticas Profissionais em Relações Públicas nas áreas de Memória Institucional (15h), de Produção Audiovisual (15h), de Gestão de Mídias Digitais (15h), de Ação Empreendedora (15h);
b) dentro do ambiente em EAD, com o planejamento e a execução de atividades a distância com o acompanhamento pelos docentes, totalizando 60 horas – nas Práticas Profissionais em Relações Públicas nas áreas de Memória Institucional (15h), de Produção Audiovisual (15h), de Gestão de Mídias Digitais (15h), de Ação Empreendedora (15h);
c) fora das dependências da Faculdade, com o planejamento e a execução de ações orientadas e supervisionadas conforme o plano estabelecido pelos docentes, totalizando 80 horas – nas Práticas Profissionais em Relações Públicas nas áreas de Memória Institucional (20h), de Produção Audiovisual (20h), de Gestão de Mídias Digitais (20h), de Ação Empreendedora (20h).

Artigo 2º – No caso da realização de um estágio externo sem a supervisão de um docente da Faculdade, em alguma unidade da própria universidade, ou em alguma organização do primeiro, segundo ou terceiro setores da sociedade, o discente apenas poderá solicitar horas como Atividade Complementar, conforme sua norma.

Artigo 3º – O curso de Relações Públicas está vinculado diretamente aos núcleos do Espaço Experiência para uma aprendizagem prática de determinadas atividades, conforme as recomendações das DCNs. Tais espaços de realização de estágio são supervisionados por professores vinculados aos respectivos núcleos, conforme abaixo explicitados:

  • Núcleo de Assessoria e Comunicação Digital
  • Núcleo de Atendimento
  • Núcleo de Áudio
  • Núcleo de Audiovisual
  • Núcleo de Comunicação e Memória Institucional
  • Núcleo de Criação
  • Núcleo de Eventos e Relacionamento
  • Núcleo de Fotografia
  • Núcleo de Planejamento
  • Núcleo de Tendências e Pesquisa

Artigo 4º – Os professores do curso de Relações Públicas são os orientadores dos estágios ocorridos nos diversos núcleos do Espaço Experiência (EE), necessitando de 100 horas por semestre, destinadas a estas atividades acadêmicas laboratoriais, com base em rubrica específica.

Artigo 5º – Os alunos de Relações Públicas podem realizar estágios em qualquer núcleo existente no EE. O estágio ocorrido no EE em um semestre letivo pode substituir apenas uma (1) das Práticas Profissionais – Estágio Supervisionado previstas para o curso. O estudante que realizar o estágio em um dos núcleos do EE poderá aproveitar 50 horas para uma das quatro Práticas Profissionais em Relações Públicas programadas, desde que esteja regularmente matriculado em uma das Práticas Profissionais naquele semestre. Quando o aluno for um estagiário do EE e não estiver matriculado em uma das quatro Práticas profissionais em Relações Públicas, somente poderá solicitar horas como Atividade Complementar.

CAPÍTULO II
Das Disposições Gerais

 Artigo 6º – O Espaço Experiência desenvolve pesquisas quantitativas e qualitativas de caráter institucional, sendo uma atividade recomendada no parecer CNE/CES, nº 85/2013. Destaca-se também o Núcleo Empreendedor (do INOVAPUCRS) que se configura como um ambiente possível para os alunos desenvolverem suas habilidades, promovendo conexões internas e externas à Universidade, além de atividades para garantir um espírito empreendedor. Os alunos poderão planejar seu futuro profissional, assim como uma cultura empreendedora para as demandas da profissão e da sociedade.

Artigo 7º – Os casos omissos serão resolvidos pelos Professores vinculados à disciplina de Práticas Profissionais em Relações Públicas –  Estágio Supervisionado e pela Coordenação dos Curso de Relações Públicas.

6. Curriculo Completo
Nome da Disciplina
Carga Horária
Nível
Cultura Digital
30
1

Disciplina em implantação

Estética e História da Arte
30
1

Disciplina em implantação

Fundamentos da Pesquisa Científica em Comunicação
30
1

Disciplina em implantação

Fundamentos de Relação Públicas
30
1

Disciplina em implantação

História da Comunicação
30
1

Disciplina em implantação

Introdução À Fotografia (60h)
60
1

Disciplina em implantação

LÍngua Portuguesa I
60
1

Disciplina em implantação

Relações Públicas, Tendências e Marketing
60
1

Disciplina em implantação

Técnicas Digitais e Media Training
60
1

Disciplina em implantação

Comunicação Comunitária
30
2

Disciplina em implantação

Comunicação Digital nas Organizações
30
2

Disciplina em implantação

Disciplina Eletiva
180
2

Disciplina eletiva: o horário da disciplina e o docente que a lecionará, dependera da escolha feita pelo aluno no momento de sua matrícula.

Estudos de Opinião Pública
60
2

Disciplina em implantação

Língua Portuguesa II
60
2

Disciplina em implantação

Rel. Públ. na Área Pública e no Terc. Setor
30
2

Disciplina em implantação

Relações Públicas e Estudos Organizacionais
30
2

Disciplina em implantação

Teorias da Comunicação: Mídia e Informação
30
2

Disciplina em implantação

Comunicação e Cultura no Brasil
30
3

Disciplina em implantação

Pesquisa Qualitativa em Relações Públicas
60
3

Disciplina em implantação

Planejamento Estratégico em Comunicação
60
3

Disciplina em implantação

Produção de Mídia Impressa e Digital em RP
60
3

Disciplina em implantação

Redação em Relações Públicas (90h)
90
3

Disciplina em implantação

Teorias da Comunicação: Cultura e Sociedade
30
3

Disciplina em implantação

Ética e Cidadania
60
3

Disciplina em implantação

Estatística Aplicada em Relações Públicas
30
4

Disciplina em implantação

Marketing Político e Eleitoral
30
4

Disciplina em implantação

Pesquisa Quantitativa em Relações Públicas
60
4

Disciplina em implantação

Planejamento Aplicado em Relações Públicas
30
4

Disciplina em implantação

Produção Multimídia em Relações Públicas
60
4

Disciplina em implantação

Práticas Profissionais em Relações Públicas - Estágio Supervisionado em Memória Institucional (50h)
50
4

Disciplina em implantação

Sociologia da Comunicação
30
4

Disciplina em implantação

Teorias Políticas
30
4

Disciplina em implantação

Comunicação Interpessoal
60
5

Disciplina em implantação

Comunicação Organizacional
60
5

Disciplina em implantação

Humanismo e Cultura Religiosa
60
5

Disciplina em implantação

Planejamento e Produção de Eventos
60
5

Disciplina em implantação

Práticas Profissionais em Relações Públicas - Estágio Supervisionado em Produção Audiovisual (50h)
50
5

Disciplina em implantação

Relações Públicas e Contexto Econômico
30
5

Disciplina em implantação

Relações Públicas e Negociação
60
5

Disciplina em implantação

Assessoria de Comunicação
60
6

Disciplina em implantação

Comunicação Interna e Administrativa
60
6

Disciplina em implantação

Empreendedorismo em Relações Públicas
30
6

Disciplina em implantação

Estudos de Públicos em Relações Públicas
30
6

Disciplina em implantação

Legislação e Ética em Comunicação
30
6

Disciplina em implantação

Metodologia da Pesquisa Científica Aplicada em Relações Públicas
30
6

Disciplina em implantação

Produção Cultural e Gestão de Projetos
30
6

Disciplina em implantação

Práticas Profissionais em Relações Públicas - Estágio Supervisionado em Gestão de Mídias Digitais (50h)
50
6

Disciplina em implantação

Comunicação Institucional e Reputação
30
7

Disciplina em implantação

Comunicação Mercadológica
60
7

Disciplina em implantação

Comunicação, Responsabilidade Socioambiental e Sustentabilidade
30
7

Disciplina em implantação

Monografia - Projeto de Pesquisa Científica
30
7

Disciplina em implantação

Projeto de Comunicação - Pesquisa em Relações Públicas (90h)
90
7

Disciplina em implantação

Práticas Profissionais em Relações Públicas - Estágio Supervisionado em Ação Empreendora (50h)
50
7

Disciplina em implantação

Relações Públicas Internacionais
60
7

Disciplina em implantação

Atividades Complementares (200 Horas)
200
8

Disciplina em implantação

Gestão de Imagem e Comunicação para Crises
30
8

Disciplina em implantação

Monografia - Trabalho de Conclusão de Curso (90h)
90
8

Disciplina em implantação

Mídia e Cultura
30
8

Disciplina em implantação

Projeto de Comunicação - Inovação em Relações Públicas (90h)
90
8

Disciplina em implantação

Projeto de Comunicação - Área Empresarial (90h)
90
8

Disciplina em implantação

Projeto de Comunicação - Área Pública e Terceiro Setor (90h)
90
8

Disciplina em implantação

Dados atualizados até 23/09/2020