Disciplinas

Horários das disciplinas 2020/2 Clique aqui

 

Conheça as disciplinas do programa

 

História Cultural do Brasil Contemporâneo
COD Carga Horária Descrição
19115-04 60 Aprofundamento de estudos sobre temas de História Cultural no Brasil Contemporâneo.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Cultural e Antropologia
COD Carga Horária Descrição
19111-04 60 interfaces com o campo da Antropologia.Aprofundamento de estudos teórico-metodológicos de História Cultural e suas.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Cultural e Cultura Material
COD Carga Horária Descrição
19113-04 60 Aprofundamento de estudos teórico-metodológicos de História Cultural e suas interfaces com o campo da cultura material.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Cultural e Cultura Visual
COD Carga Horária Descrição
19112-04 60 Aprofundamento de estudos teórico-metodológicos de História Cultural e suas interfaces com o campo da cultura visual.
Professor Tempo de Casa Lattes
LUCIANA MURARI 5 anos e 7 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Cultural e Etnohistória
COD Carga Horária Descrição
19114-04 60 Aprofundamento de estudos teórico-metodológicos de História Cultural e suas interfaces com o campo da etnohistória.
Professor Tempo de Casa Lattes
IR. EDISON HUTTNER 15 anos e 2 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Política e Filosofia Política
COD Carga Horária Descrição
19102-04 60 Aprofundamento de estudos teórico-conceituais de História Política e suas interfaces com o campo da Filosofia Política.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Política e Mídias
COD Carga Horária Descrição
19108-04 60 Aprofundamento teórico-metodológico da mídia, em geral, e da imprensa, em particular, como fonte e objeto de estudos de História Política.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Política, Ciência Política e Sociologia Política
COD Carga Horária Descrição
19103-04 60 Aprofundamento de estudos teórico-metodológicos de História Política e suas interfaces com os campos da Ciência Política e Sociologia Política.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Política, Estado e Intelectuais
COD Carga Horária Descrição
19107-04 60 Aprofundamento de estudos teóricos sobre o conceito de intelectual e suas relações políticas com o Estado.
Professor Tempo de Casa Lattes
LUIS ROSENFIELD 7 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Política, Nação e Nacionalismo no Brasil Contemporâneo
COD Carga Horária Descrição
19109-04 60 Aprofundamento de estudos teórico-metodológicos sobre os conceitos de autoritarismo, democracia, nação e nacionalismo político no Brasil Contemporâneo.
Professor Tempo de Casa Lattes
TATYANA DE AMARAL MAIA 5 anos e 7 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Social do Desenvolvimento Urbano e Industrial no Brasil Contemporâneo
COD Carga Horária Descrição
19124-04 60 Aprofundamento de estudos sobre temas relativos ao desenvolvimento urbano e industrial no Brasil Contemporâneo.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Social e Desenvolvimento Econômico no Brasil Contemporâneo
COD Carga Horária Descrição
19123-04 60 Aprofundamento de estudos sobre temas relativos ao desenvolvimento social e econômico no Brasil Contemporâneo.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Social e História Cultural
COD Carga Horária Descrição
19122-04 60 Aprofundamento de estudos teórico-metodológicos de História Social e suas interfaces com o campo da História Cultural.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Social e História Econômica
COD Carga Horária Descrição
19121-04 60 Aprofundamento de estudos teórico-metodológicos de História Social e suas interfaces com o campo da História Econômica.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Social e História Política
COD Carga Horária Descrição
19120-04 60 Aprofundamento de estudos teórico-metodológicos de História Social e suas interfaces com o campo da História Política.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Social e Migrações no Brasil Contemporâneo
COD Carga Horária Descrição
19126-04 60 Aprofundamento de estudos sobre temas relativos às migrações no Brasil Contemporâneo (séculos XIX-XX).
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História Social e Migrações no Mundo Contemporâneo
COD Carga Horária Descrição
19125-04 60 Aprofundamento de estudos sobre temas relativos às migrações no mundo contemporâneo.
Professor Tempo de Casa Lattes
ANTONIO DE RUGGIERO 4 anos e 7 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História da Cultura Material no Brasil Contemporâneo
COD Carga Horária Descrição
19117-04 60 Aprofundamento de estudos sobre temas de História da Cultura Material no Brasil Contemporâneo.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História da Cultura Visual no Brasil Contemporâneo
COD Carga Horária Descrição
19116-04 60 Aprofundamento de estudos sobre temas de História da Cultura Visual no Brasil Contemporâneo.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História da História Cultural
COD Carga Horária Descrição
19118-04 60 Aprofundamento do estudo de clássicos da historiografia da cultura da segunda metade do século XX.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História das Ideias Políticas no Brasil Contemporâneo
COD Carga Horária Descrição
19105-04 60 Aprofundamento de estudos teóricos sobre a História das Ideias Políticas no Brasil Contemporâneo (séculos XIX-XX).
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História das Ideias Políticas no Mundo Contemporâneo
COD Carga Horária Descrição
19104-04 60 Aprofundamento de estudos teóricos sobre a História das Ideias Políticas no Mundo Contemporâneo (séculos XIX-XX).
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História das Ideias, História dos Conceitos e História dos Intelectuais
COD Carga Horária Descrição
19106-04 60 Aprofundamento de estudos teóricos sobre História das Ideias, História dos Conceitos e História dos Intelectuais e suas interfaces.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
História do Pensamento Social e Econômico no Brasil Contemporâneo
COD Carga Horária Descrição
19127-04 60 Aprofundamento de estudos teórico-metodológicos sobre temas relativos à história do pensamento social e econômico no Brasil Contemporâneo.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
Teoria e Metodologia em História Política
COD Carga Horária Descrição
19101-04 60 A disciplina busca compreender as múltiplas dimensões do político, considerando a diversidade dos objetos que compõem a História Política renovada. Dessa forma, a partir de diferentes tradições teóricas e metodológicas, pretende-se qualificar os objetos deste campo de pesquisa, observando as especificidades do exercício da política e do poder no mundo ibero-americano.
Professor Tempo de Casa Lattes
MARCAL DE MENEZES PAREDES 8 anos e 7 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
Teoria e Metodologia em História Social
COD Carga Horária Descrição
19119-04 60 A disciplina tem como objetivo apresentar conceitos e metodologias fundamentais para a pesquisa em História Social, enfatizando: a) as suas tendências historiográficas contemporâneas nas dimensões culturais, econômicas e políticas e b) as possibilidades teórico-metodológicas associadas às suas fontes de pesquisa: escrita, visual e oral.
Professor Tempo de Casa Lattes
LUIS CARLOS DOS PASSOS MARTINS 8 anos e 2 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
Teorias da Cultura e da Etnicidade
COD Carga Horária Descrição
19110-04 60 O seminário visa o estudo transdisciplinar de elaborações teóricas fundamentais nos campos da materialidade, da representação, da cultura visual e da etnicidade, por meio da análise desses conceitos e de seus correlatos, acompanhada de revisão crítica da historiografia de referência para a compreensão das estratégias metodológicas e dos paradigmas interpretativos mobilizados para delimitação e tratamento de seus objetos.
Professor Tempo de Casa Lattes
KLAUS PETER KRISTIAN HILBERT 30 anos e 2 meses Link
LUCAS ANTONIO DA SILVA Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
Tópicos Especiais III
COD Carga Horária Descrição
51528-01 15 Esta disciplina geralmente é oferecida de maneira intensiva por Professores convidados externos ao Programa que desenvolvem tópicos específicos sobre questões pertinentes aos contextos nacionais e internacionais do mundo ibero-americano.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
Tópicos Especiais IV
COD Carga Horária Descrição
51506-01 15 Esta disciplina geralmente é oferecida de maneira intensiva por Professores convidados externos ao Programa que desenvolvem tópicos específicos sobre questões pertinentes aos contextos nacionais e internacionais do mundo ibero-americano.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
Tópicos Especiais V
COD Carga Horária Descrição
51507-01 15 Esta disciplina geralmente é oferecida de maneira intensiva por Professores convidados externos ao Programa que desenvolvem tópicos específicos sobre questões pertinentes aos contextos nacionais e internacionais do mundo ibero-americano.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
Tópicos Especiais VI
COD Carga Horária Descrição
51508-01 15 Esta disciplina geralmente é oferecida de maneira intensiva por Professores convidados externos ao Programa que desenvolvem tópicos específicos sobre questões pertinentes aos contextos nacionais e internacionais do mundo ibero-americano.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
Tópicos Especiais VII
COD Carga Horária Descrição
51529-01 15 Esta disciplina geralmente é oferecida de maneira intensiva por Professores convidados externos ao Programa que desenvolvem tópicos específicos sobre questões pertinentes aos contextos nacionais e internacionais do mundo ibero-americano.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.
Tópicos Especiais VIII
COD Carga Horária Descrição
51530-01 15 Esta disciplina geralmente é oferecida de maneira intensiva por Professores convidados externos ao Programa que desenvolvem tópicos específicos sobre questões pertinentes aos contextos nacionais e internacionais do mundo ibero-americano.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
História das Sociedades Ibéricas e Americanas MESTRADO Não Obrigatória
História das Sociedades Ibéricas e Americanas DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Política, Intelectuais e Mídias Privilegiam-se os aspectos de formação, de desenvolvimento, de organização e de difusão de conceitos, discursos e práticas políticas, inseridos no processo histórico e em seu contexto social. A linha de pesquisa, em diálogo com a História Política Renovada, fundamenta-se teoricamente na literatura especializada, especialmente de origem francesa e anglo-saxônica, considerando as múltiplas dimensões do político. Os diversos atores, individuais, coletivos e institucionais que transitam neste universo múltiplo do político são temas de pesquisa desta linha, com especial atenção para os intelectuais, as ideias atinentes ao político e seus diversos meios e processos de difusão e performance social, privilegiando-se estudos dedicados aos séculos XIX e XX no âmbito dos espaços ibéricos e americanos. A centralidade do Estado moderno na condução do campo político nos séculos XIX e XX não inibe o desenvolvimento de pesquisas no interior da linha que incorporem outros objetos e discussões teóricas; ao contrário, o político é compreendido para além das relações entre o Estado e a sociedade civil, possibilitando o desenvolvimento de pesquisas acerca de outros espaços de organização ou de estruturação de poder. Tal dimensão política não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Social, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História. A linha operacionaliza seu corpo conceitual e metodológico mantendo a tradição interdisciplinar, apropriando-se de debates caros à Antropologia, à Ciência Política, à Economia, à Sociologia, à Psicanálise e à Comunicação Social. Assim, imprensa, partidos políticos, sindicatos, políticas públicas, opinião pública, intelectuais, ideias, eleições, associações, conflitos bélicos, movimentos políticos, a produção cultural engajada, as instituições são objetos de interesse desta linha.
Cultura e Etnicidade Privilegiam-se trabalhos de cunho transdisciplinar, promovendo a pesquisa histórica a partir de abordagens que transitam entre campos diversos das ciências humanas e sociais. Ao enfocar o universo ibérico e americano sob o ponto de vista das relações sociais, das práticas e saberes partilhados, da criação artística e da produção de conhecimento, a Linha abriga propostas que enfocam tanto fenômenos próprios à modernidade quanto experiências que transcendem seus paradigmas. As pesquisas desenvolvidas dentro da Linha contemplam estudos sobre representação, cultura visual e etnicidade: O campo de pesquisa sobre cultura abrange diversos temas de interesse histórico, analisados a partir das perspectivas da percepção, da atribuição de sentidos e da representação do real, em dada circunstância histórica. Voltando-se para o espaço cultural americano e ibérico, com ênfase nos séculos XIX e XX, as pesquisas nessa direção estendem-se às políticas sociais da memória, à criação artística e intelectual nas linguagens audiovisual e discursiva, englobando também trajetórias, performances, redes e intercâmbios materiais e simbólicos. A configuração de objetos nesse campo intenta dar a conhecer situações históricas determinadas conforme o universo de crenças, emoções e saberes que lhes conferiram inteligibilidade e sentido em seu próprio tempo. As pesquisas sobre arte, imagem e cultura visual problematizam a forma como os diversos tipos de imagens perpassam a vida social cotidiana constituindo a visualidade de uma época, relacionando as técnicas de produção e circulação das imagens às formas de se visualizar os diferentes grupos e espaços sociais, propondo um olhar sobre o mundo, mediando a nossa compreensão da realidade e inspirando modelos de ação social. Dentro da produção temática privilegiada pela Linha, as pesquisas sobre Etnicidade privilegiam o trânsito metodológico e a abordagem transdisciplinar entre a História, a Arqueologia e a Antropologia, que abriga temas desde o período Pré-colonial até pesquisas contemporâneas a respeito de diferentes grupos étnicos. Estudos voltados ao entendimento do contato interétnico do mundo Ibero-americano, em seus múltiplos registros documentais, que enfoquem a vida cotidiana e as manifestações culturais das populações indígenas, caboclas, quilombolas e demais povos à margem da história pré- e pós-contato colonial, com instrumentais epistemológicos para o desenvolvimento de análises não restritas ao dualismo reducionista das sociedades em contato.
Sociedade, Desenvolvimento Econômico e Migrações Privilegiam-se estudos relativos às transformações urbanas e suas redes de contatos e relações estabelecidas nos diferentes processos de sociabilidade. A Linha de Pesquisa, em diálogo com as mais recentes tendências teórico-metodológicas de História Social, se propõe a refletir sobre os variados laços sociais, econômicos e políticos observados no espaço urbano, sendo privilegiados os estudos sobre as trajetórias de grupos e/ou indivíduos, sua inserção social, territorial e suas vivências e deslocamentos. Nas suas práticas cotidianas, podem-se identificar os lugares ocupados por esses diferentes atores na sociedade, nos permitindo uma melhor compreensão da sua participação nas transformações das cidades, das empresas, das indústrias, das artes e ofícios, das profissões e os reflexos do processo migratório na sociedade como um todo. As questões relativas ao mundo do trabalho devem ser também inseridas nessas reflexões sobre as práticas cotidianas, relacionadas ao estudo do desenvolvimento econômico e industrial da sociedade, com ênfase no papel do imigrante no tocante às questões do empreendedorismo, da tecnologia e da circulação de ideias. Dentre as produções temáticas privilegiadas pela Linha incluem-se estudos de imigração para o Brasil, com ênfase em questões de transnacionalismo (econômico, cultural e político) e no papel dos imigrantes no processo de urbanização e modernização social do país entre o século XIX e XX; história da imprensa e suas relações com os demais espaços de produção intelectual e de poder da sociedade; industrialização, planejamento e urbanização, com ênfase nas mudanças urbanas promovidas pelos fenômenos da industrialização, das novas levas de imigração e de outras formas de mobilidade humana ocorridas ao longo do séc. XX. Tal dimensão social não exclui o diálogo com os campos da História Cultural e Política, optando-se pelo trabalho em interface com outros domínios da História.