Disciplinas

Horários das disciplinas 2024/1

Para acessar: Clique aqui


Conheça as disciplinas do Programa

 

BIOGRAPHIC NARRATIVES: INTERVIEW CONDUCTION AND ANALYSIS
COD Carga Horária Descrição
1916S-04 60 The seminar will be in the form of an “atelier”. The epistemological, theoretical and methodological principles of conducting biographical narrative interviews will be presented and discussed, as well as the possibilities of analysis. Throughout the semester, participants will conduct biographical narrative interviews, which will be discussed and analysed in class with the other participants.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Imaginários, Indústria Criativa e Tecnologias emergentes Pesquisas sobre os aspectos materiais e imateriais, simbólicos, mitológicos e subjetivos que permeiam o universo comunicacional nos planos midiáticos e interpessoais. Investigações sobre elementos da história das mídias, seus imaginários, culturas, – tanto profissionais quanto sociais –, valores, princípios, narrativas e representações. O papel das ideias, das ideologias, das emoções, das tecnologias, das relações socioafetivas e das produções estéticas na história, no imaginário e na cultura produtora e produzida pela Comunicação como campo de geração ou consolidação de mentalidades. Diálogo com a expansão da comunicação digital em suas diversas interfaces consolidadas ou experimentais. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica ou não. Contempla investigações sobre mídias digitais, novos formatos para o audiovisual, entretenimento digital, jogos digitais, comunicação móvel, redes sociais, cultura digital, sociabilidades tecnológicas e midiáticas e pesquisas aplicadas relativas a esses temas.
Práticas nas mídias, Organizações e Poder Pesquisas sobre as relações que se (des)constroem por meio de narrativas, em ambientes organizacionais e nas suas inter-relações com o entorno, pautadas por imaginário, história e relações de poder. O papel dos discursos organizacionais em suas (i)materialidades e (in) visibilidades discursivas. A multidimensionalidade da cultura organizacional em seus acionamentos simbólicos e materiais pela Comunicação. Estudos sobre comunicação pública como espaços de interlocução de ideias, de diálogo e de afetação. Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando eles afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas e culturas profissionais citadas, alterando suas rotinas, modos de produção e resultados.
Processos comunicacionais, políticas dos corpos e interseccionalidade Pesquisa os processos comunicacionais em sua relação com as práticas culturais contemporâneas, considerando marcadores de “raça”, gênero, sexualidade, faixa etária, classe, territorialidades e suas interseccionalidades. Analisa temas e pressupostos conceituais da Comunicação articulados às políticas dos corpos e às diferentes formas de opressão, preconceitos, racismos e resistências simbólicas e materiais, complexificando as abordagens sobre os regimes midiáticos e as interações sociais. Contempla estudos sobre experiências, estéticas, produções, narrativas, performances, representação e consumo culturais, artísticos e midiáticos, bem como os processos de interação, circulação, imersão e afetação pelas diferentes formas de comunicação – da oralidade ao digital, e a materialidade das mídias. Considera-se igualmente o debate epistemológico em Comunicação a partir da perspectiva decolonial, do pensamento afro-diaspórico e das comunidades tradicionais.
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Corpo e poder
COD Carga Horária Descrição
61638-04 60 Referências teóricas e conceituais para a abordagem das interseções entre gênero/sexualidade, idade, etnia e origem social em processos identitários e políticos contemporâneos. O pensamento foucaultiano, os estudos pós-coloniais e feministas em debates contemporâneos sobre identidades, diferenças, violências e direitos humanos. Sujeitos, individualização e subjetivação na contemporaneidade. Estudos antropológicos e sociológicos sobre os processos de medicalização da existência. Políticas do corpo e ativismos.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Educação MESTRADO Não Obrigatória
Educação DOUTORADO Não Obrigatória
Educação Científica MESTRADO Não Obrigatória
Educação Científica DOUTORADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Teorias e Culturas em Educação Estuda, desde uma visão analítica e crítica, entrelaçamentos da antropologia, história, filosofia, sociologia com a educação, problematizando condicionantes políticos e culturais na esfera educativa. Articula estudos e pesquisas de cunho teórico e empírico visando à reflexão sobre os fundamentos da experiência humana, da educação bem como diferentes abordagens de formação.
Pessoa e Educação Estuda a educação como um processo amplo implicado no desenvolvimento, formação e autoformação da pessoa, destacando seus entrelaçamentos com a saúde e o bem estar. Acolhe estudos e pesquisas interdisciplinares que potencializam a dimensão pedagógica da experiência humana em suas interações com os aspectos biológicos, psicossociais, biográficos, culturais dos sujeitos e das subjetividades na sociedade contemporânea.
Formação, Políticas e Práticas em Educação Investiga a educação e os processos educacionais em diferentes espaços formativos, nas perspectivas sociopolíticas, históricas e culturais, visando a uma análise crítica de políticas, práticas de formação e planejamento educacional em diferentes contextos. Estuda a prática pedagógica nos diversos graus e modalidades de ensino, proporcionando elementos para tomada de decisões relativas às transformações na sociedade e no processo educativo.
Educação em Ciências e Matemática (ECM) Estuda o ensino e a aprendizagem em Ciências e Matemática em diferentes espaços formativos, utilizando contribuições teóricas e metodológicas relacionadas à educação pela pesquisa; epistemologicamente vinculada ao domínio da linguagem, à inter e à transdisciplinaridade – à ciência e a natureza do ser e aos processos de modelagem em Ciências e Matemática, associados a formação inicial e continuada de professores, na Educação Básica e na Educação Superior. Abrange pesquisas que envolvem o desenvolvimento científico e tecnológico, a alfabetização científica e a popularização das Ciências e da Matemática em espaços formais e não formais da educação.
Aprendizagem, Ensino e Formação de Professores em Ciências e Matemática Essa linha envolve estudos sobre o ensino e a aprendizagem em Ciências e Matemática, utilizando contribuições teóricas e metodológicas relacionadas à educação pela pesquisa, que está epistemologicamente vinculada à linguagem, a inter e transdisciplinaridade, a ciência e natureza do ser e aos processos de modelagem em Ciências e Matemática, associadas à formação inicial e continuada de professores, na Educação Básica e no Ensino Superior
Cultura, Epistemologia e Educação Científica abrange pesquisas envolvendo aspectos históricos, epistemológicos e socioculturais relacionados ao desenvolvimento científico, matemático e tecnológico, e à alfabetização científica e popularização das ciências e da Matemática em espaços formais e não formais da educação.
Tecnologias na Educação em Ciências e Matemática Essa linha abrange pesquisas relacionadas às tecnologias de informação e comunicação, como suporte ao processo de ensino e aprendizagem em Ciências e Matemática no ensino presencial e a distância.
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Democracia cosmopolita e ação coletiva transnacional
COD Carga Horária Descrição
1916U-04 60 Estudo da política além do Estado-Nação enquanto unidade de análise. Descrição e compreensão das mais variadas formas de atores e formas de ação transnacionais, tais como protestos e ciclos de protestos, movimentos sociais se organizações não-governamentais, redes, coalizões, etc. Análise do papel da política transnacional para a política doméstica e internacional a partir de uma abordagem interdisciplinar que evidencia as contribuições das Relações Internacionais, Sociologia história e Ciência Política. Avaliação das oportunidades e restrições específicas da ação coletiva transnacional a partir de uma perspectiva relacional.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Eleições e Representação Política
COD Carga Horária Descrição
61629-04 60 A disciplina tem por objetivo investigar algumas das principais dinâmicas políticas constituintes das sociedades democráticas: a representação partidária e o processo eleitoral. A democracia, como processo decisório, os sistemas partidários e eleitorais serão, portanto, objetos primordiais desta investigação. Também farão parte da investigação a análise de carreiras políticas e dos padrões de recrutamento partidário, assim como os elementos essenciais do processo eleitoral: as campanhas e o comportamento do eleitor.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Estado e Direito na Teoria Social Contemporânea
COD Carga Horária Descrição
61626-04 60 A disciplina visa abordar a forma como o fenômeno jurídico, nas suas dimensões normativa e institucional, é tratado por alguns dos principais teóricos sociais contemporâneos. A partir de uma visão geral a respeito das diferentes perspectivas teóricas de abordagem sociológica do Estado e do direito (marxista, weberiana, estrutural-funcionalista), serão discutidos o lugar e as características do Estado e do direito na sociedade contemporânea, seu impacto sobre a realidade social, bem como os processos de transformação em curso. Pretende-se discutir as contribuições de autores como Michel Foucault, Jurgen Habermas, Niklas Luhmann, Anthony Giddens, Pierre Bourdieu e Boaventura de Sousa Santos para a construção de uma teoria social que incorpore o papel e as características do Estado e do direito na conformação do social.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Estratificação e Desigualdades Sociais
COD Carga Horária Descrição
61634-04 60 O curso busca introduzir e debater as principais perspectivas teóricas, questões e trabalhos empíricos desenvolvidos dentro deste que é um dos grandes temas da Sociologia: desigualdades e estratificação social. Num primeiro momento serão discutidas as principais linhas de abordagem sobre o tema - desde a escola funcionalista norte-americana, até os textos fundadores de Marx e Weber ¿ e, também, conceitos fundamentais como: desigualdade de condições, desigualdade de oportunidades, cristalização, rigidez, desigualdades adscritas, desigualdades adquiridas, pobreza absoluta, pobreza relativa etc. Posteriormente será dada atenção aos processos através dos quais as desigualdades se estruturam, com foco nos estudos sobre classe (principalmente em autores como John Goldthorpe e Erik Olin Wright), ocupação (David Grusky, Kim Weeden) e status (Donald Treiman, Blau & Duncan etc). A terceira parte do curso, então, será dedicada a temas mais específicos, como: desigualdade de renda, desigualdades educacionais, mobilidade social, desigualdades de gênero, desigualdades de cor, e percepções sobre as desigualdades. Nesse módulo serão utilizados trabalhos de cunho eminentemente empírico, nacionais e internacionais
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Desenvolvimento Econômico MESTRADO Não Obrigatória
Desenvolvimento Econômico DOUTORADO Não Obrigatória
Economia Regional MESTRADO Não Obrigatória
Economia Regional DOUTORADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Desenvolvimento, Sociedade e Meio Ambiente Esta linha de pesquisa volta-se a investigação dos aspectos macro e microeconômicos associados ao Desenvolvimento, à Sociedade e ao Meio Ambiente. No que tange aos aspectos macroeconômicos, ela investiga as relações entre o crescimento, as inovações e as transformações na economia brasileira e internacional. Contempla também a discussão sobre a qualidade do crescimento econômico, progresso técnico, crescimento pró-pobre e o debate na literatura sobre a equidade e os problemas decorrentes da desigualdade econômica como a pobreza, a exclusão social e a desigualdade política como, por exemplo, a sub-representação de mulheres, pobres e negros em instituições políticas. O estudo e a pesquisa sobre o desenvolvimento rural e meio ambiente é outro tópico importante para o programa, o qual trata sobre agricultura familiar, meio ambiente e o rural metropolitano. Em termos microeconômicos, busca analisar como a promoção da cultura da inovação e do empreendedorismo pode melhorar a competitividade das empresas e o desempenho do setor público, incrementando a geração de renda e riqueza na sociedade de forma sustentável. Busca compreender a dinâmica e o funcionamento da produtividade, das finanças e das finanças públicas com ênfase na avaliação de políticas públicas: educação, saúde, criminalidade e trabalho. Contempla também as estratégias da firma, performance empresarial, inovação, comportamento do consumidor, gestão e compartilhamento do conhecimento e capital humano.
Desenvolvimento Regional, Cidades e Agronegócios Essa linha de pesquisa tem como foco o estudo do desenvolvimento e suas diferentes dimensões, considerando os seus desdobramentos no espaço geográfico. Por isso, os estudos em geral focam regiões, cidades e o espaço rural. Os temas de pesquisas mais comuns desta linha são o crescimento econômico regional, o mercado de trabalho, as migrações, as aglomerações econômicas espaciais e as desigualdades regionais. No entanto trata-se de uma área de pesquisa vibrante e com uma diversidade muito grande de temas, podendo-se destacar: Crescimento e Convergência Regional; Aglomerações e Regiões Metropolitanas; Cadeias de Suprimentos e Redes de Transporte; Migração e Oportunidades no Mercado de Trabalho; Justiça Espacial, Pobreza e Territórios Vulneráveis; Dinâmica dos Lugares Centrais e Periféricos; Capital Humano, Classe Criativa e Desenvolvimento; Capital Social Local e Desenvolvimento; Políticas Públicas Regionais; Inovação e Desenvolvimento; Geografia da Inovação e do Empreendedorismo; Ciclos Políticos e Gastos Públicos Subnacionais; Aglomerações e Meio Ambiente; Mudanças Climáticas e Impactos Regionais; Dinâmica Populacional e Meio Ambiente; Turismo e Desenvolvimento; Relações Rural-Urbano; e Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente. Uma parte significativa das pesquisas dessa linha utilizam para a análise métodos quantitativos: matriz insumo-produto, equilíbrio geral computável, econometria de dados em painel e econometria espacial.
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Fundamentos de Teoria Antropológica
COD Carga Horária Descrição
61644-03 45 Estudo sobre a formação e o desenvolvimento da Antropologia social e cultural e seus campos de estudo. A crítica ao etnocentrismo e o relativismo cultural. As principais teorias e conceitos da disciplina e seu instrumental metodológico: a etnografia, o trabalho de campo e a observação participante.
Professor Tempo de Casa Lattes
FERNANDA BITTENCOURT RIBEIRO 28 anos e 2 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Educação MESTRADO Não Obrigatória
Educação DOUTORADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Teorias e Culturas em Educação Estuda, desde uma visão analítica e crítica, entrelaçamentos da antropologia, história, filosofia, sociologia com a educação, problematizando condicionantes políticos e culturais na esfera educativa. Articula estudos e pesquisas de cunho teórico e empírico visando à reflexão sobre os fundamentos da experiência humana, da educação bem como diferentes abordagens de formação.
Pessoa e Educação Estuda a educação como um processo amplo implicado no desenvolvimento, formação e autoformação da pessoa, destacando seus entrelaçamentos com a saúde e o bem estar. Acolhe estudos e pesquisas interdisciplinares que potencializam a dimensão pedagógica da experiência humana em suas interações com os aspectos biológicos, psicossociais, biográficos, culturais dos sujeitos e das subjetividades na sociedade contemporânea.
Formação, Políticas e Práticas em Educação Investiga a educação e os processos educacionais em diferentes espaços formativos, nas perspectivas sociopolíticas, históricas e culturais, visando a uma análise crítica de políticas, práticas de formação e planejamento educacional em diferentes contextos. Estuda a prática pedagógica nos diversos graus e modalidades de ensino, proporcionando elementos para tomada de decisões relativas às transformações na sociedade e no processo educativo.
Educação em Ciências e Matemática (ECM) Estuda o ensino e a aprendizagem em Ciências e Matemática em diferentes espaços formativos, utilizando contribuições teóricas e metodológicas relacionadas à educação pela pesquisa; epistemologicamente vinculada ao domínio da linguagem, à inter e à transdisciplinaridade – à ciência e a natureza do ser e aos processos de modelagem em Ciências e Matemática, associados a formação inicial e continuada de professores, na Educação Básica e na Educação Superior. Abrange pesquisas que envolvem o desenvolvimento científico e tecnológico, a alfabetização científica e a popularização das Ciências e da Matemática em espaços formais e não formais da educação.
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Fundamentos de Teoria Política
COD Carga Horária Descrição
61646-03 45 A disciplina consiste em uma introdução aos fundamentos filosóficos e metodológicos da teoria política. Visa estudar as relações entre teoria e filosofia políticas com a ciência política como disciplina acadêmica. Tem como foco a interseção entre abordagens, filosóficas, psicológicas, normativas e empíricas dos problemas políticos. Seu objetivo é investigar as dimensões mais permanentes da vida política, que vão desde o desenho das instituições e práticas políticas até os termos e conceitos utilizados para interpretá-las. Pretende-se, portanto, fornecer aos estudantes um conjunto abrangente de ferramentas conceituais que possibilitem interpretar questões substantivas e problemas de pesquisa no campo da ciência política.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Fundamentos de Teoria Sociológica
COD Carga Horária Descrição
61645-03 45 A sociologia enquanto área do conhecimento; clássicos da sociologia: Marx, Durkheim, Weber, Simmel; abordagens compreensiva, estrutural, funcional e sistêmica; perspectivas micro e macro e tentativas de síntese na análise sociológica; questões epistemológicas na pesquisa sociológica; sociologia e os processos de transformação social.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Ideologias Políticas Contemporâneas
COD Carga Horária Descrição
61628-04 60 A disciplina tem por objetivo investigar alguns aspectos da dimensão ideológica do mundo político. A clivagem ideológica esquerda ¿ direita e suas variantes, como a ¿terceira via¿ e o pós-materialismo, serão investigadas a fim de compor um panorama geral das ideologias políticas contemporâneas. Será objeto de estudo, em especial, o caso brasileiro e a problemática dimensão ideológica de seus partidos políticos.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Movimentos e organizações sociais
COD Carga Horária Descrição
61630-04 60 As principais abordagens latino-americanas, europeias e norte-americanas sobre os movimentos sociais; fenômenos correlatos com ONGS, redes nacionais e transnacionais de cooperação e organizações filantrópicas; organizações sociais e as políticas públicas; participação política e democracia; movimentos sociais nacionais e transnacionais; cidadania.
Professor Tempo de Casa Lattes
EMIL ALBERT SOBOTTKA 26 anos e 9 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Serviço Social, Políticas e Processos Sociais MESTRADO Não Obrigatória
Serviço Social, Políticas e Processos Sociais DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Serviço Social, Seguridade Social e Políticas Sociais Abarca estudos e pesquisas sobre os sistemas de proteção social, a seguridade social e sua relação com o Estado e a sociedade civil. Debate políticas de saúde, previdência social e assistência social, políticas de transferência de renda, de segurança alimentar e seguro desemprego. Abarca estudos sobre territorialidade e habitação, políticas de educação, políticas para o idoso, para mulheres, para crianças e adolescentes, para juventudes, para populações em situação de rua, para pessoas com deficiência, entre outros segmentos e setores. Inclui debates sobre a produção do conhecimento e o trabalho interdisciplinar e do assistente social nessas áreas, bem como a avaliação de políticas públicas e estudos acerca do financiamento público e da relação público privado.
Serviço Social, Direitos Humanos, Desigualdades e Resistências Estudos e pesquisas sobre os direitos humanos e seu caráter histórico. Os sistemas de proteção dos direitos humanos e suas relações com o Estado e sociedade civil, as violações de direitos, os avanços e retrocessos societários na afirmação de direitos. Estudos sobre políticas sociais voltadas a populações historicamente vulneráveis em termos de direitos humanos: povos negros, indígenas e quilombolas, lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, pessoas idosas, jovens, crianças e adolescentes, pessoas com deficiência, populações em situação de rua, mulheres, trabalhadores do campo e da cidade, povos refugiados e imigrantes, etc. Investigações sobre os processos de desigualdade e resistência e suas repercussões no modo e condições de vida dos sujeitos sociais, considerando os diversos marcadores sociais. Estudos relacionados ao poder punitivo do Estado no sistema prisional, de justiça e de segurança pública e a justiça restaurativa. Estudos das múltiplas expressões de violência e estratégias para o seu enfrentamento. A linha contempla ainda estudos sobre o trabalho profissional (do assistente social e em uma perspectiva interdisciplinar) nessas áreas e suas contribuições para a área científica do Serviço Social e das áreas afins, nos termos da produção de conhecimento acerca dessas temáticas.
Serviço Social, Ensino e Formação Abarca estudos e pesquisas sobre os fundamentos do Serviço Social, sobre a questão social e sobre questões de método. Contempla estudos sobre os eixos ético-políticos, teórico-metodológicos e técnico-operativos da profissão e sobre a formação em Serviço Social e sua relação com o trabalho do assistente social, suas atribuições e competências. Inclui estudos sobre as diretrizes curriculares da ABEPSS e os núcleos de formação para a graduação em Serviço Social e as orientações para a Pós-Graduação. Abarca estudos sobre modalidades de ensino, sobre ensino e formação na graduação e pós-graduação, sobre estratégias pedagógicas, sobre teoria e metodologia de pesquisa, sobre ética e projeto ético-político, sobre formação continuada, sobre supervisão e estagio, sobre orientação e avaliação na graduação e pós-graduação, sobre gestão em escolas e na universidade e sobre trabalho e produção do conhecimento nessas áreas.
Serviço Social, Trabalho e Processos Sociais Estudos e pesquisas sobre trabalho como categoria ontológica, os processos de trabalho, relações e condições de trabalho no modo de produção capitalista, estado, economia política reestruturação produtiva e as metamorfoses no mundo do trabalho, emprego e desemprego, espaços sociocupacionais e a inserção do assistente social, o trabalho na escola, o trabalho na saúde, o trabalho na assistência social, trabalho e poder local, trabalho no setor público, trabalho no terceiro setor e na iniciativa privada, trabalho interdisciplinar, saúde do trabalhador, trabalho concreto e abstrato e os processos de alienação, políticas de trabalho e renda, trabalho cooperativo e economia popular solidária, entre outras estratégias de produção, relações e modos de produção. Essa linha abarca também o estudo de processos sociais tais como a participação, os processos de gestão social e planejamento, o trabalho em rede, as práticas conselhistas, os movimentos sociais, as organizações populares, os movimentos sindicais e como contraponto, processos como a pobreza, a discriminação, o racismo, a violência, entre outros. Contempla ainda os estudos que versam sobre o trabalho interdisciplinar e do assistente social para o fortalecimento e ou enfrentamento desses processos e as contribuições do Serviço Social em termos de produção do conhecimento sobre essas temáticas.
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
MÍDIA, PROPAGANDA E DESINFORMAÇÃO
COD Carga Horária Descrição
1978C-01 15 O papel dos meios de comunicação na sociedade contemporânea através de uma visão diacrónica que questione a tendência dos estudos da comunicação para se focarem no “novo” sem atender aos antecedentes que podem contribuir para iluminar o presente. Em termos concretos, a disciplina propõe-se olhar para os media sob um viés que é pouco comum nos cursos de Ciências da Comunicação que, por norma, apresentam disciplinas focadas no papel desempenhado pelos meios de comunicação na disseminação de informação que contribui para a construção de uma opinião pública esclarecida, enquanto relegam, para segundo plano, o estudo do modo como os meios de comunicação são utilizados para a disseminação de propaganda. A unidade curricular permitirá aos alunos compreender a centralidade assumida por este fenómeno na comunicação pública, produzida por agentes políticos e económicos que visam induzir comportamentos e afetar a percepção dos indivíduos sobre a realidade. O título da disciplina é composto por um trinómio pelo facto de se considerar que, não obstante a desinformação poder ser considerada como parte da propaganda (Jowett e O’Donnell, 2015; Marlin, 2002; O’Shaughnessy, 2020), visão que adotaremos no desenho desta unidade curricular, este conceito merece uma discussão alargada pela visibilidade que tem vindo a adquirir no cenário comunicacional contemporâneo, nomeadamente na discussão sobre a propagação de informação falsa e o seu impacto no jornalismo. Será demonstrado que, ao invés de ser um fenómeno novo, como muitas vezes é apresentado, a desinformação é uma estratégia de propaganda clássica que se socorre de diferentes meios para semear a divisão e a dúvida.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação MESTRADO Não Obrigatória
Práticas e Culturas da Comunicação DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Imaginários, Indústria Criativa e Tecnologias emergentes Pesquisas sobre os aspectos materiais e imateriais, simbólicos, mitológicos e subjetivos que permeiam o universo comunicacional nos planos midiáticos e interpessoais. Investigações sobre elementos da história das mídias, seus imaginários, culturas, – tanto profissionais quanto sociais –, valores, princípios, narrativas e representações. O papel das ideias, das ideologias, das emoções, das tecnologias, das relações socioafetivas e das produções estéticas na história, no imaginário e na cultura produtora e produzida pela Comunicação como campo de geração ou consolidação de mentalidades. Diálogo com a expansão da comunicação digital em suas diversas interfaces consolidadas ou experimentais. Estuda as apropriações individuais ou coletivas das manifestações culturais, produtoras de subjetividade com mediação tecnológica ou não. Contempla investigações sobre mídias digitais, novos formatos para o audiovisual, entretenimento digital, jogos digitais, comunicação móvel, redes sociais, cultura digital, sociabilidades tecnológicas e midiáticas e pesquisas aplicadas relativas a esses temas.
Práticas nas mídias, Organizações e Poder Pesquisas sobre as relações que se (des)constroem por meio de narrativas, em ambientes organizacionais e nas suas inter-relações com o entorno, pautadas por imaginário, história e relações de poder. O papel dos discursos organizacionais em suas (i)materialidades e (in) visibilidades discursivas. A multidimensionalidade da cultura organizacional em seus acionamentos simbólicos e materiais pela Comunicação. Estudos sobre comunicação pública como espaços de interlocução de ideias, de diálogo e de afetação. Pesquisa práticas profissionais nas mídias e nos processos sociopolíticos que ocorrem ou decorrem de sua relação no campo da comunicação. Analisa, na mídia impressa, eletrônica e digital, as práticas profissionais, seus modos de fazer profissional, suas expressões, suportes e discursos do jornalismo, da publicidade e propaganda, do cinema, do audiovisual, das relações públicas e da comunicação organizacional. Pesquisa o fazer profissional fundamentado nas teorias e nos teóricos que o analisam, englobando aspectos históricos, políticos, institucionais, mercadológicos e tecnológicos quando eles afetam as práticas profissionais enumeradas. Contempla investigações que enfocam os modos pelos quais são percebidas as práticas sociopolíticas que ocorrem na sociedade e as maneiras pelas quais esses fenômenos conjunturais incidem sobre as próprias áreas e culturas profissionais citadas, alterando suas rotinas, modos de produção e resultados.
Processos comunicacionais, políticas dos corpos e interseccionalidade Pesquisa os processos comunicacionais em sua relação com as práticas culturais contemporâneas, considerando marcadores de “raça”, gênero, sexualidade, faixa etária, classe, territorialidades e suas interseccionalidades. Analisa temas e pressupostos conceituais da Comunicação articulados às políticas dos corpos e às diferentes formas de opressão, preconceitos, racismos e resistências simbólicas e materiais, complexificando as abordagens sobre os regimes midiáticos e as interações sociais. Contempla estudos sobre experiências, estéticas, produções, narrativas, performances, representação e consumo culturais, artísticos e midiáticos, bem como os processos de interação, circulação, imersão e afetação pelas diferentes formas de comunicação – da oralidade ao digital, e a materialidade das mídias. Considera-se igualmente o debate epistemológico em Comunicação a partir da perspectiva decolonial, do pensamento afro-diaspórico e das comunidades tradicionais.
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Métodos quantitativos em Ciências Sociais
COD Carga Horária Descrição
61642-04 60 Utilização das ferramentas oferecidas pela estatística para a pesquisa social aplicada às diversas áreas de atuação do cientista social. Desenvolver capacidades para a produção e interpretação de instrumentos estatísticos quantitativos utilizados no cotidiano da pesquisa acadêmica e do mercado profissional
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Narrativas biográficas: condução e análise de entrevistas
COD Carga Horária Descrição
61641-04 60 A disciplina será no formato de ¿ateliê¿, especialmente para alunos que já tenham cursado a disciplina ¿Vida cotidiana: interpretações e narrativas¿. Durante o Seminário serão apresentados e discutidos os princípios epistemológicos, teóricos e metodológicos da condução de entrevista narrativa, transcrição e das possibilidades de análise. Ao longo do semestre os participantes conduzirão entrevistas narrativas, que serão discutidas e analisadas em sala com os demais participantes.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Psicologia Social MESTRADO Não Obrigatória
Psicologia Social DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Novas Perspectivas Sobre A Guerra Fria e os Países do Terceiro Mundo
COD Carga Horária Descrição
1916A-04 60 A disciplina foca as dinâmicas da Guerra Fria a partir de seus desdobramentos nos processos de Descolonizações e Independências no contexto da ascensão dos Países do Terceiro Mundo. Através de novas perspectivas teóricas, serão estudadas a relação dos Estados Unidos, da União Soviética e da China no âmbito surgimento de novos países no contexto da África e da Ásia, particularmente. Neste âmbito também serão abordados o movimento dos Não-Alinhados, a ação do Bloco Afro-Asiático junto à Organização das Nações Unidas, bem como o surgimento de Organizações Não-Governamentais Anti-Apartheid e em defesa dos Direitos Humanos.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
PARADIGMA INTERPRETATIVO
COD Carga Horária Descrição
191H2-01 15 Descreva aqui a ementa da disciplina em português. O seminário apresenta os fundamentos epistemológicos do chamado “paradigma interpretativo”, bem como algumas escolas de pensamento representativas deste paradigma, como a “Escola de Chicago”, o interacionismo simbólico, a etnometodologia, a sociologia da ordem da interação e a sociologia construtivista do conhecimento, com base na fenomenologia. Ao mesmo tempo, o seminário apresentará metodologias de investigação relacionadas e estudos de casos exemplares, a fim de fornecer e discutir ideias para pesquisas concretas.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Pensamiento crítico en Latinoamérica
COD Carga Horária Descrição
1916T-04 60 Análise da história e do desenvolvimento da América Latina a partir de uma perspectiva crítica; projetos de América Latina e seu futuro propostos por intelectuais desde o final do século 19; desenvolvimento continental das tradições teóricas marxistas, estruturalistas e feministas; a multiplicidade de questões sociais, étnico-raciais e culturais; perspectivas epistemológicas decoloniais e propostas de transformação social radical.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Política Criminal, Violência e Segurança Pública
COD Carga Horária Descrição
61631-04 60 A disciplina pretende discutir as políticas de segurança pública e justiça criminal, levando em conta as diferentes perspectivas de resposta ao problema da violência e da criminalidade no Brasil. Pretende ainda identificar os dilemas enfrentados no Brasil pelos gestores públicos e agentes jurídicos, considerando o funcionamento e a atuação das forças policiais, do sistema de justiça e do sistema prisional. Pretende-se analisar, nos planos teórico e empírico, as principais tendências contemporâneas de política criminal, levando em conta as dimensões da criminalização primária e secundária, a atuação das polícias e as políticas de prevenção ao delito na última década no Brasil.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Religião e sociedade
COD Carga Horária Descrição
51574-04 60 Estudo sobre os conceitos clássicos da Antropologia e da Sociologia da religião, como igreja, seita, magia, secularização, sagrado e profano, identidade e ethos religiosos. Abordagem, de um ponto de vista histórico, antropológico e sociológico, da relação Igreja¿Estado, da liberdade, da tolerância, do pluralismo e do mercado religiosos, da construção e administração de repertórios simbólicos que estruturam crenças e práticas religiosas. Abordagem das principais transformações pelas quais passou o campo religioso brasileiro no último século.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
SEMINÁRIO DE DISSERTAÇÃO
COD Carga Horária Descrição
191GS-03 45 A disciplina aborda aspectos básicos da pesquisa científica e da elaboração do projeto de dissertação, com ênfase especial 1) a questões de ordem lógica e teórica na produção de conhecimento científico e no desenvolvimento dos projetos de investigação, considerando a diversidade de abordagens, temáticas e propósitos de pesquisa e 2) à elaboração do projeto de dissertação como um roteiro de investigação.
Professor Tempo de Casa Lattes
AUGUSTO NEFTALI CORTE DE OLIVEIRA 6 anos e 10 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Seminário de Tese (obrigatória Doutorado)
COD Carga Horária Descrição
61643-04 60 O seminário objetiva orientar os alunos na elaboração de seus projetos de tese. Os temas a serem discutidos serão definidos em função das pesquisas empreendidas pelos alunos de cada turma. Cada um apresentará seu tema e a evolução do projeto, a partir do calendário definido pelo professor da disciplina. A orientação fornecida durante o curso da disciplina será dirigida exclusivamente à elaboração do projeto. A orientação substantiva será fornecida pelo professor orientador de cada aluno. O Objetivo é a elaboração dos projetos para produção das teses de doutorado dos alunos do PPGCS.
Professor Tempo de Casa Lattes
MARIA ISABEL BARROS BELLINI 35 anos e 2 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
THE INTERPRETATIVE PARADIGM
COD Carga Horária Descrição
191H3-01 15 The seminar presents the epistemological foundations of the so-called “interpretive paradigm”, as well as some representative schools of thought within this paradigm, such as the “Chicago school”, symbolic interactionism, ethnomethodology, the sociology of the interaction order, and the constructionist sociology of knowledge, with its background in phenomenology. At the same time, the seminar will introduce related research methodologies and exemplary case studies, in order to provide and discuss ideas for concrete research.
Professor Tempo de Casa Lattes
HERMILIO PEREIRA DOS SANTOS FILHO 22 anos e 2 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
TRANSFORMAÇÕES SOCIETÁRIAS, POLÍTICAS SOCIAIS E FAMÍLIA(S)
COD Carga Horária Descrição
191FD-03 45 Problematizar as transformações e determinações sócio históricas na interface com a organização das famílias, com a reconfiguração das políticas sociais contemporâneas e com as repercussões no trabalho. A ênfase se dá nas transformações sociais e na relação dialética sociedade & famílias incidindo nas questões de classe, gênero, etnia, faixa etária, realidades territoriais, nos fatores econômicos, políticos, educacionais e sociais e nas repercussões nos processos interventivos na perspectiva do acesso às políticas sociais.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Serviço Social, Políticas e Processos Sociais MESTRADO Não Obrigatória
Serviço Social, Políticas e Processos Sociais DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Serviço Social, Seguridade Social e Políticas Sociais Abarca estudos e pesquisas sobre os sistemas de proteção social, a seguridade social e sua relação com o Estado e a sociedade civil. Debate políticas de saúde, previdência social e assistência social, políticas de transferência de renda, de segurança alimentar e seguro desemprego. Abarca estudos sobre territorialidade e habitação, políticas de educação, políticas para o idoso, para mulheres, para crianças e adolescentes, para juventudes, para populações em situação de rua, para pessoas com deficiência, entre outros segmentos e setores. Inclui debates sobre a produção do conhecimento e o trabalho interdisciplinar e do assistente social nessas áreas, bem como a avaliação de políticas públicas e estudos acerca do financiamento público e da relação público privado.
Serviço Social, Direitos Humanos, Desigualdades e Resistências Estudos e pesquisas sobre os direitos humanos e seu caráter histórico. Os sistemas de proteção dos direitos humanos e suas relações com o Estado e sociedade civil, as violações de direitos, os avanços e retrocessos societários na afirmação de direitos. Estudos sobre políticas sociais voltadas a populações historicamente vulneráveis em termos de direitos humanos: povos negros, indígenas e quilombolas, lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, pessoas idosas, jovens, crianças e adolescentes, pessoas com deficiência, populações em situação de rua, mulheres, trabalhadores do campo e da cidade, povos refugiados e imigrantes, etc. Investigações sobre os processos de desigualdade e resistência e suas repercussões no modo e condições de vida dos sujeitos sociais, considerando os diversos marcadores sociais. Estudos relacionados ao poder punitivo do Estado no sistema prisional, de justiça e de segurança pública e a justiça restaurativa. Estudos das múltiplas expressões de violência e estratégias para o seu enfrentamento. A linha contempla ainda estudos sobre o trabalho profissional (do assistente social e em uma perspectiva interdisciplinar) nessas áreas e suas contribuições para a área científica do Serviço Social e das áreas afins, nos termos da produção de conhecimento acerca dessas temáticas.
Serviço Social, Ensino e Formação Abarca estudos e pesquisas sobre os fundamentos do Serviço Social, sobre a questão social e sobre questões de método. Contempla estudos sobre os eixos ético-políticos, teórico-metodológicos e técnico-operativos da profissão e sobre a formação em Serviço Social e sua relação com o trabalho do assistente social, suas atribuições e competências. Inclui estudos sobre as diretrizes curriculares da ABEPSS e os núcleos de formação para a graduação em Serviço Social e as orientações para a Pós-Graduação. Abarca estudos sobre modalidades de ensino, sobre ensino e formação na graduação e pós-graduação, sobre estratégias pedagógicas, sobre teoria e metodologia de pesquisa, sobre ética e projeto ético-político, sobre formação continuada, sobre supervisão e estagio, sobre orientação e avaliação na graduação e pós-graduação, sobre gestão em escolas e na universidade e sobre trabalho e produção do conhecimento nessas áreas.
Serviço Social, Trabalho e Processos Sociais Estudos e pesquisas sobre trabalho como categoria ontológica, os processos de trabalho, relações e condições de trabalho no modo de produção capitalista, estado, economia política reestruturação produtiva e as metamorfoses no mundo do trabalho, emprego e desemprego, espaços sociocupacionais e a inserção do assistente social, o trabalho na escola, o trabalho na saúde, o trabalho na assistência social, trabalho e poder local, trabalho no setor público, trabalho no terceiro setor e na iniciativa privada, trabalho interdisciplinar, saúde do trabalhador, trabalho concreto e abstrato e os processos de alienação, políticas de trabalho e renda, trabalho cooperativo e economia popular solidária, entre outras estratégias de produção, relações e modos de produção. Essa linha abarca também o estudo de processos sociais tais como a participação, os processos de gestão social e planejamento, o trabalho em rede, as práticas conselhistas, os movimentos sociais, as organizações populares, os movimentos sindicais e como contraponto, processos como a pobreza, a discriminação, o racismo, a violência, entre outros. Contempla ainda os estudos que versam sobre o trabalho interdisciplinar e do assistente social para o fortalecimento e ou enfrentamento desses processos e as contribuições do Serviço Social em termos de produção do conhecimento sobre essas temáticas.
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Teorias Contemporâneas da Democracia
COD Carga Horária Descrição
313A5-04 60 O presente curso objetiva apresentar uma visão panorâmica acerca do desenvolvimento do debate teórico contemporâneo sobre as concepções de democracia enquanto regime político. Para tanto, destaca as abordagens que se baseiam em estudos empíricos propostas pela ciência política. Assim, serão abordadas questões como: 1) democracia enquanto procedimento; 2) os limites da perspectiva procedimental e as alternativas teóricas propostas; 3) arranjos institucionais democráticos em perspectiva comparada quanto à governabilidade e a accountability; 4) as condições para a emergência de regimes democráticos; e, por fim, 5) o debate sobre a qualidade da democracia.
Sem oferecimento no semestre corrente
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Metafísica e Epistemologia MESTRADO Não Obrigatória
Metafísica e Epistemologia DOUTORADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Ética e Filosofia Política MESTRADO Não Obrigatória
Ética e Filosofia Política DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Fenomenologia e Hermenêutica Esta linha de pesquisa tem por objetivo analisar questões clássicas da teoria do conhecimento sob a perspectiva de filósofos do paradigma fenomenológico, que dominou o continente europeu por quase um século e tem representantes no mundo inteiro.
Filosofia na Idade Média Estudo dos filósofos da Idade Média.
Epistemologia Analítica Estudo de tópicos fundamentais da agenda contemporânea em Epistemologia: teorias do conhecimento, teorias da racionalidade epistêmica, ceticismo e paradoxos epistêmicos.
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.
Estado e teorias da justiça São tratados aspectos teóricos e pragmáticos das teorias da justiça de autores como Immanuel Kant, John Rawls e Jürgen Habermas, assim como suas diferentes apropriações críticas e alternativas em teorias comunitaristas e utilitaristas.
Fundamentação da Ética Nesta linha de pesquisa, abordam-se os problemas centrais da Ética sob o ponto de vista histórico e sob o aspecto sistemático, destacando-se autores como Platão, Aristóteles, Kant e outros. A relação entre razão prática e teórica é um dos temas centrais.
Vida cotidiana: interpretações e narrativas
COD Carga Horária Descrição
61635-04 60 A partir da sociologia compreensiva, a disciplina aborda as contribuições teóricas mais representativas para a análise da vida cotidiana, destacando-se as interpretações do mundo da vida, o processo de construção social da realidade, os cenários de construção de conhecimento do senso comum, bem como análises de narrativas biográficas. Serão analisadas durante o semestre as principais obras de representantes das escolas selecionadas, em especial Alfred Schütz, análises teóricas contemporâneas apoiadas nessas interpretações, assim como trabalhos empíricos recentes baseados nessas abordagens, com ênfase especial à pesquisa com narrativas biográficas
Professor Tempo de Casa Lattes
HERMILIO PEREIRA DOS SANTOS FILHO 22 anos e 2 meses Link
Área de Concentração Tipo Obrigatoriedade
Organizações, Cultura e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Organizações, Cultura e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia MESTRADO Não Obrigatória
Sociedade e Democracia DOUTORADO Não Obrigatória
Linha de Pesquisa Descrição
Instituições políticas e democracia O objetivo da linha de pesquisa é investigar as principais instituições políticas a partir de perspectivas teóricas e empíricas. As instituições representativas do Estado nacionais, subnacionais e internacionais (poderes Executivos e Legislativos), os vínculos entre Estado e Sociedade (Partidos Políticos, Eleições, Sociedade Civil), os Poderes Judiciários (em âmbito nacional e local) e a política externa do Brasil, constituirão objetos centrais de investigação. Ainda será investigado o comportamento político tanto no âmbito das instituições políticas (elites políticas) quanto da população em geral, considerando tanto formas tradiconais de participação, como a eleitoral, quanto formas alternativas, como os mecanismos de democracia direta e/ou deliberativa.
Cidadania, desigualdades e políticas sociais Estuda a dinâmica de sociedades modernas na perspectiva do desenvolvimento da cidadania e das políticas públicas, com foco em seu marco legal, sua implementação e suas implicações. Pesquisa a desigualdade social em suas diversas manifestações e diferentes dimensões, assim como os padrões de estratificação da sociedade brasileira. Analisa os conflitos, a formação de novas clivagens sociais e inovações nas práticas de disciplinamento e controle social. Examina as políticas de segurança pública e o papel do estado no enfrentamento à criminalidade violenta e na garantia dos direitos humanos. Investiga as transformações nas relações de trabalho, o surgimento de modos alternativos de produção, distribuição e consumo de bens, a trajetória de movimentos e organizações sociais e seus potenciais de transformação da sociedade.
Diversidade, gerações e cotidiano Analisa processos sociais contemporâneos em suas interfaces com diferentes manifestações da diversidade cultural. Investiga a dimensão geracional e suas relações com políticas públicas e a atuação de instituições e atores sociais diversamente posicionados. Pesquisa interseções entre os marcadores sociais de diferença (idade/gerações, sexo/gênero, classe/origem social, raça/etnia, nacionalidade) na configuração de processos sociais e culturais. Desenvolve pesquisas através de metodologias tais como análise biográfica, etnografia e estudos do cotidiano.
Sociologia política das relações internacionais Estuda fenômenos que ultrapassam fronteiras nacionais empregando as ferramentas metodológicas das ciências sociais. Aproxima as teorias das Relações Internacionais com as abordagens mobilizadas na Sociologia, na Ciência Política e na Antropologia. Dentre os temas de interesse da linha de pesquisa destacam-se: (a) o ativismo político e os movimentos sociais transnacionais, as organizações internacionais não-governamentais e suas interações com os Estados em perspectiva multinível; (b) as migrações internacionais em seus aspectos políticos, culturais e sociais; (c) as instituições e os processos políticos, inclusive em relação à democracia, à defesa dos direitos humanos, à integração e à produção de políticas públicas. Acolhe, em termos mais amplos, todos os temas de investigação acadêmica que possam ser beneficiados pelo diálogo proposto na sociologia política das Relações Internacionais.