Aluna de Iniciação Científica é selecionada em programa da Academia Brasileira de Ciências (ABC) 

Manoela Piran Frigeri é estudante de Biomedicina na Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS

15/02/2024 - 16h34

Manoela Piran Frigeri faz parte do Programa de Iniciação Científica pelo segundo ano consecutivo. / Foto: Arquivo pessoal

O Programa Aristides Pacheco Leão de Estímulo a Vocações Científicas é uma iniciativa da Academia Brasileira de Ciências (ABC), em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). O objetivo deste programa é permitir que estudantes de graduação atuem por um breve período em instituição de pesquisa, sendo recebidos por pesquisadores membros titulares da ABC. O programa promove o intercâmbio de 50 alunos que realizam iniciação científica (IC) em diferentes universidades, estabelecendo vínculos de pesquisa entre diversas instituições e pesquisadores.   

A aluna de Biomedicina, Manoela Piran Frigeri, faz parte do Programa de Iniciação Científica pelo segundo ano consecutivo, com a orientação da professora da Escola de Ciências da Saúde e da Vida e dos programas de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular, Medicina e Ciências da Saúde e Odontologia, Maria Martha Campos.  

Em estágio de pesquisa desde janeiro de 2024 na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) na Escola Paulista de Medicina, a aluna estará participando de projeto de pesquisa intitulado “Avaliação de mecanismos moleculares de resistência de Candida resistentes a fluconazol em amostras de hemoculturas de diferentes hospitais terciários no Brasil”. O estágio acontece sob orientação do professor Arnaldo Lopes Colombo, renomado na área de micologia e infectologia. 

Experiências que enriquecem a formação 

Manoela destaca o valor desta experiência tanto para o seu desenvolvimento quanto pesquisadora, mas também os contatos e a rotina que está inserida.

“Essa experiência está sendo muito valiosa tanto pessoal quanto academicamente, superando as minhas expectativas e dando uma maior motivação que faltava nesta reta final da graduação. Aprendo muito todos os dias com profissionais e pesquisadores excepcionais que não medem esforços para me ensinar e integrar nos trabalhos do LEMI, acompanhando e participando da rotina do laboratório e dos projetos em andamento”, elenca. 

Manoela Piran Frigeri é estudante de Biomedicina na Escola de Ciências da Saúde e da Vida. / Foto: Arquivo pessoal

Para a bolsista, a iniciação científica é uma oportunidade de desenvolvimento acadêmico e pessoal.

“A Iniciação científica está sendo a porta de entrada para conhecer e fazer novas descobertas, além de aperfeiçoar tudo o que aprendi durante a graduação. Uma oportunidade e experiência que todos deveriam aproveitar durante a jornada acadêmica. Com a IC pude perceber que o sonho que tinha quando criança de fazer ciência ainda vive dentro de mim, que a pesquisa é uma das minhas maiores paixões e pretendo seguir na área acadêmica. aprendi muita coisa nesses anos que valeram também para a minha vida pessoal!”, destaca. 

Além disso, a aluna destaca a atualidade dos projetos científicos desenvolvidos em seu espaço de atuação, estando envolvida em pesquisas de impacto nas políticas governamentais. “Meu estágio é na UNIFESP, no Laboratório Especial de Micologia (LEMI). O laboratório é referência do Ministério da Saúde para o estudo de espécies emergentes de Candida com potencial resistência a antifúngicos, recebendo amostras destas leveduras isoladas de pacientes hospitalizados em centros médicos de todo país”, destaca Manoela.  

Para a orientadora da estudante, professora Maria Martha Campos, iniciativas como essa enriquecem a trajetória acadêmica dos estudantes, permitindo vivências que aproximam teoria e prática.

“Essa é mais uma evidência da importância que a iniciação científica pode ter na formação dos alunos ao longo da graduação, abrindo novas possibilidades para a carreira de pesquisa”, destaca a professora”, completa. 

Participe da Iniciação Científica 

O programa de iniciação científica estabelece a oportunidade de alunos de graduação estarem envolvidos em projetos de pesquisa, desenvolvendo maior conhecimento e capacidade técnica para a produção de atividades científicas. As oportunidades estão disponíveis em diferentes áreas do conhecimento, com renomados pesquisadores da PUCRS.   

 seja um bolsista de iniciação científica


Leia Mais Veja todas