Pesquisa busca compreender o perfil do estudante da PUCRS 

Mais de 80% dos alunos e alunas de cursos de graduação respondentes contam que escolheram a Universidade pela qualidade do ensino. Confira outros dados relevantes do estudo 

18/06/2021 - 09h01

Estudo para compreender perfil do estudante da PUCRS ouviu mais de 1,4 alunosCom o objetivo de atender a constante necessidade de inovação e as possíveis mudanças que ocorrem no perfil e nas percepções de universitários dos cursos de graduação da Universidade, a Rede Marista realizou a pesquisa Quem é o estudante da PUCRS? A elaboração do estudo é uma iniciativa da Pró-Reitoria de Identidade Institucional (PROIIN), com coordenação do Grupo de Pesquisa do Observatório Juventudes PUCRS/Rede Marista.

Para o pró-reitor de Identidade Institucional, Ir. Marcelo Bonhemberger, a pesquisa possui relevância em nível acadêmico e institucional, pois é um importante subsídio de apoio a todas as unidades acadêmicas e de gestão que possibilita a compreensão do estudante nas suas particularidades: “Aliado à formação humano-cristã e às exigências da atualidade, o relatório da pesquisa apresenta um conjunto de dados que vêm subsidiando estratégias e ações institucionais apoiadas no Plano de Desenvolvimento Institucional da Universidade”, destaca.

O relatório completo da pesquisa está disponível para download.

Percepções diante dos resultados

A pesquisa objetiva acompanhar longitudinalmente, em um período de cinco anos, as variações dos dados sociodemográficos, socioeconômicos, educacionais, culturais e comportamentais da população de graduação da PUCRS. O estudo foi desenvolvido por meio de metodologia mista, predominantemente quantitativa, com a questão final aberta acolhendo sugestões dos participantes. 1486 estudantes com idade a partir de 18 anos participaram da pesquisa.

Segundo o assessor do Observatórios Juventudes PUCRS/Rede Marista, Luiz Gustavo Tessaro, “vivemos um momento histórico extremamente fluído e cheio de incertezas, acentuadas pela pandemia da Covid-19. O caráter longitudinal da pesquisa, além de poder auxiliar a Universidade a compreender os impactos desse evento sanitário, parece adequado também como forma de acompanhar a dinamicidade das mudanças de nosso tempo”.

Confira alguns destaques da pesquisa

  • 86,19% dos estudantes de graduação são jovens entre 18 e 29 anos;
  • Dos/as estudantes respondentes, 87,7% são solteiros/as, 66,1% são mulheres e 93,3% não possuem filhos/as;
  • Dos que têm filhos, 73% deixam-nos aos cuidados de familiares e, em caso de aula on-line, 62,2% mantem os/as filhos/as consigo;
  • Há o predomínio de estudantes em sua primeira graduação (70,9%) e com o desejo de cursar outro curso posterior (30,5%);
  • A escolha pela PUCRS se deu pela sua qualidade de ensino (80,2%).

Das sugestões de melhorias dos serviços e qualificação do ensino, as respostas descritivas apontaram para seis categorias globais: pedagógicas, socioculturais, estruturais, econômicas, saúde e bem-estar e comunicação.

Alcance da pesquisa

No primeiro semestre de 2021, os dados do relatório vêm sendo compartilhados com diferentes instâncias acadêmicas, como colegiados da reitoria e pró-reitorias, decanos e coordenadores administrativos, professores e técnicos da PUCRS.

Para a coordenadora do Observatório Juventudes PUCRS/Rede Marista, Patrícia E. de Lima Teixeira, é interessante acentuar os espaços em que o relatório vem circulando e provocando reflexões e ações: “Destacamos o Foro sobre el Pacto Educativo Global, organizado pela Pontificia Universidad Javeriana de Bogotá; e o Seminário Interno de Avaliação da Iniciação Científica da PUCRS, no qual a pesquisa foi apresentada pelo estudante da Escola Politécnica Fredi Henrique Kunzler”.

O estudo demonstra o quanto o universitário pode se engajar como protagonista no contínuo processo de aperfeiçoamento dos espaços que ocupa. “Com essa divulgação queremos contribuir com a necessária difusão de estudos relacionados ao perfil de estudantes universitários, ampliando o conhecimento de seus contextos, percepções e cenários, para melhor problematizarmos e atuarmos em promoção e garantia de direitos ao acesso e permanência dos/as jovens no ensino superior”, avalia Patrícia.

Para o segundo semestre de 2021, está previsto um novo período de aplicação do questionário, o que proporcionará o acompanhamento e comparativo das respostas durante o período de pandemia.

Confira o relatório completo da pesquisa