À frente do seu tempo

Por: Jorge Audy, superintendente de Inovação e Desenvolvimento da PUCRS

06/09/2018 - 10h44
Ir Evilázio Teixeira, Jorge Audy, Ir Norberto Rauch

Ir. Evilázio Teixeira (E) e Jorge Audy (D) ao lado do busto do Ir. Norberto Rauch, em frente ao Tecnopuc / Foto: Bruno Todeschini

No final do século passado, o Ir. Norberto Rauch, Reitor da PUCRS de 1978 a 2004, inquietava-se com a preocupação sobre como manter e qualificar a infraestrutura de pesquisa e Pós-Graduação Stricto Sensu da Universidade. Na busca de entender esse desafio, desenhou, auxiliado pelos seus mais próximos assessores, os seguintes cenários: a) uma incapacidade crescente dos governos, federal e estaduais, de manter um volume de repasses para infraestrutura de pesquisa e bolsas às Universidades comunitárias; b) a importância da diferenciação da PUCRS pela qualidade de suas pesquisa, frente a uma perspectiva da entrada de novas instituições de ensino particulares do centro do país em Porto Alegre, com forte foco no ensino de graduação; (c) o sucesso do plano de capacitação docente desenvolvido na década de 90: Mil Mestres e Doutores para o Ano 2000; (d) a perspectiva de uma demanda social por mais protagonismo das Universidades no desenvolvimento social, cultural, ambiental e econômico.

Para solucionar para tais questões, desenvolveu uma poderosa visão de futuro, onde traçou estratégias para: (a) a descoberta de novas formas de financiar as infraestruturas de pesquisa e as bolsas de pós-graduação; (b) a necessidade de maior aproximação com as empresas, públicas e privadas por meio de projetos cooperados; (c) a construção de um espaço físico que permitisse que parte destas empresas estivesse instaladas no Campus da Universidade; (d) a abertura da Universidade à sociedade, tornando-se mais protagonista do processo de desenvolvimento local.

A participação entusiasta do Ir. Norberto resultou em iniciativas importantes para a cidade de Porto Alegre na segunda metade da década de 1990, junto a outras Universidades, ao poder público municipal, estadual, entidades empresariais e da sociedade civil foram determinantes na construção da solução para os desafios identificados na época. A sua indução à participação da Universidade no Porto Alegre Tecnópole (PAT), no Consórcio Ibero-americano para a Educação em Ciência e Tecnologia (ISTEC) e na Associação Nacional dos Parques Científicos e Tecnológicos e Incubadoras de Empresas (Anprotec) foram fatores determinantes para os rumos desta área nas duas décadas seguintes. Fruto desse esforço emerge o Tecnopuc, que ocupou a área adquirida em 2001 ao Exército Brasileiro (antigo 18º Regimento de Infantaria).

“…o Tecnopuc é uma das referências latino-americanas em ecossistemas de inovação, sendo o Parque Científico e Tecnológico mais premiado e reconhecido do País”

Ao completar 15 anos da sua inauguração oficial, em setembro de 2003, o Tecnopuc é uma das referências latino-americanas em ecossistemas de inovação, sendo o Parque Científico e Tecnológico mais premiado e reconhecido do País. Ao longo destes 15 anos, a visão de futuro do Ir. Norberto Rauch concretizou-se. Esse ecossistema de inovação e empreendedorismo de classe mundial possui mais de 150 organizações e 6,5 mil pessoas trabalhando em seus mais de 90 mil metros quadrados de área construída. Grandes empresas multinacionais, nacionais e gaúchas, institutos e centros de pesquisa da Universidade, as principais entidades empresarias e profissionais ligadas à área de tecnologia, todos interagem em um ambiente moderno e colaborativo. Ao longo desse tempo, milhares de jovens encontraram sua entrada no mercado de trabalho, estudantes da PUCRS, bolsistas e pesquisadores realizaram parte de sua formação profissional, centenas de estudantes viabilizaram seus estudos de graduação, outras centenas criaram suas empresas, startups e spin-offs, transformando o conhecimento que adquiriram em riqueza para a sociedade.

Durante esse período, decorrente daquela visão de futuro construída no final do século passado, a PUCRS se transformou em uma referência nacional pela relevância de sua pesquisa e pela excelência de sua Pós-Graduação Stricto Sensu. Nesse percurso, tratando-se apenas da área de pesquisa e inovação, emergiram e se consolidaram neste ambiente iniciativas diferenciadas, fruto do trabalho de grandes pesquisadores, como o NT Solar –  Centro de Referência Nacional em Energia Solar Fotovoltaica do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC); o INCT (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia) de Tecnologia em Tuberculose do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); o Inscer (Instituto do Cérebro do RS);o IPR (Instituto do Petróleo e Recursos Naturais), em parceria com a Petrobras, dentre muitas outras.

Entre os anos de 2005 e 2016, o Ir. Joaquim Clotet seguiu acreditando naquele projeto delineado no final do século passado, o qual acompanhou enquanto vice-reitor do Ir. Norberto desde sua concepção. A sua formação na área de inovação, desenvolvida em períodos de formação nas Universidades de Oxford e Warwick, além de diversas missões internacionais visitando alguns dos melhores Parques Científicos e Tecnológicos do mundo, foram determinantes para o crescimento e consolidação do Tecnopuc.

“…gerar mil novas startups e spin-offs nos próximos dez anos.”

Hoje, a Universidade está em uma terceira fase, liderada pelo Ir. Evilázio Teixeira, a qual resulta no desenvolvimento de um novo plano estratégico para a área de inovação e desenvolvimento da PUCRS. Do novo plano surgiu a SID (Superintendência de Inovação e Desenvolvimento) e a nova intenção estratégica da área: gerar mil novas startups e spin-offs nos próximos dez anos. Um belo desafio a nos guiar, mantendo a tradição e implementando a renovação necessária para fazer frente aos desafios institucionais e do país, ampliando a contribuição para a sustentabilidade institucional e a contribuição para o desenvolvimento social e econômico da região onde atuamos.

A energia e a determinação do Ir. Norberto Rauch foram, sem dúvidas, os fatores do sucesso nos anos iniciais desse empreendimento, em especial, nas fases de concepção e criação, as mais difíceis, o qual o mais importante é o papel de um líder visionário, como ele foi. Seu busto posicionado de frente para o Tecnopuc é um tributo ao seu papel nesse processo, sendo um modelo de inovação e empreendedorismo para todos nós da PUCRS.

A atuação do Ir. Clotet avançou nessa trajetória de realizações, traçando as bases de uma grande Universidade de pesquisa, sendo que a inovação e a transformação do conhecimento gerado em desenvolvimento social e econômico, define hoje, 20 anos depois, o posicionamento estratégico da PUCRS: a área de inovação e desenvolvimento.

“… nos preparamos para vencer os novos desafios e aproveitar as oportunidades que irão se apresentar.”

Agora, sob a liderança do Ir. Evilázio, tendo por base para os próximos 15 anos o plano estratégico da área de inovação e desenvolvimento desenvolvido no seu primeiro ano de gestão, nos preparamos para vencer os novos desafios e aproveitar as oportunidades que irão se apresentar. Este plano está alicerçado na fortaleza dos nossos valores institucionais, na aprendizagem acumulada nos primeiros 15 anos e na construção de uma visão de futuro poderosa e otimista que nos conduzirá pelos próximos 15 anos.

Ao completar 15 anos de Tecnopuc, o que nos motiva neste momento, ao descrever essa trajetória marcada pela liderança de três grandes Reitores, é lembrar o pioneirismo e reverenciar a memória de um grande líder, Ir. Norberto Rauch, uma pessoa muito à frente do seu tempo.

Compartilhe

Outras notícias Veja todas as notícias

  • Últimas publicadas
  • Mais lidas