Processos Motivacionais em Contextos Educativos (PROMOT)

Quem Somos

Somos um grupo de docentes e estudantes do programa de Pós-graduação em Educação da Escola de Humanidades da PUCRS, inserido na linha de pesquisa Pessoa e Educação.

O objetivo inicial do grupo foi dedicar-se, ao estudo e entendimento da motivação nos seres humanos a partir da Psicologia da Motivação, quais as diferentes abordagens teóricas que explicam a motivação e os elementos que interferem em seus processos. Inicialmente buscamos diagnosticar níveis de motivação de docentes e de discentes, para então divulgar reflexões sobre a temática que possam contribuir com o processo educacional.

Sabe-se que atualmente, um dos temas mais abordados nas instituições educativas refere-se à falta de motivação, tanto dos estudantes como dos próprios docentes. Portanto, estamos aprofundando sobre essa temática, trazendo elementos que possam colaborar para uma prática pedagógica motivadora nos ambientes educativos.

Por meio de encontros semanais, o grupo realiza estudos permanentes sobre o tema, mantendo um cronograma dinâmico de oficinas, pesquisas, palestras, minicursos e divulgação das participações em eventos. Devido aos inúmeros estudos e seminários desenvolvidos pelos pesquisadores ao longo desses anos, foi possível realizar diversas publicações nacionais e internacionais, construindo assim uma rede de pesquisadores que estudam a temática.

Com o passar dos anos, buscando entender os processos motivacionais em contextos educativos, sentimos a necessidade de ampliar o campo de estudo, e entramos nas pesquisas voltadas às metodologias de ensino e aspectos do contexto educacional que promovem a motivação e consequentemente a aprendizagem.

Objetivo do grupo

A motivação é um processo complexo que influencia diretamente o ensinar e o aprender de todos os atores educacionais e se revela em situações cotidianas em cada instituição educativa. Nessa heterogeneidade de relações e circunstâncias, o grupo de pesquisadores estuda fatores que interferem nesses processos.

O grupo constitui-se de três eixos temáticos:

Bem-estar, mal-estar e motivação: este eixo busca aprofundar as interfaces entre as temáticas do mal-estar e bem-estar no contexto educativo, com repercussões nos processos motivacionais;

Permanência e evasão: este eixo tem o objetivo de estudar aspectos do abandono e permanência em contexto educativo e as suas relações entre a motivação e afetividade dos atores no contexto educacional;

Saberes e práticas educativas: Este eixo concentra-se na articulação de conhecimentos e práticas aplicada a processos formativos de professores, levando em consideração as dimensões ética, estética, histórica e cultural relacionadas ao cotidiano escolar e a espaços formais e não formais de ensino e de aprendizagem, bem como currículos,  tendo em vista as relações entre professores e estudantes e intervenções em contextos educativos transformadores.

Pesquisadores

Coordenação:

Drª. Bettina Steren dos Santos: Possui graduação em Pedagogia pela UFRGS (1989) e doutorado em Psicologia Evolutiva e da Educação – Universidad de Barcelona (1996). Pós-doutorado no College of Education, The University of Texas at Austin, EUA (2009). Professora visitante pelo programa CAPES PRINT na Universidade de Barcelona, Departamento de Didática e Organização Educativa /Grupo de Pesquisa Esbrina (2020). É professora da Escola de Humanidades/Educação e coordenadora do Grupo de Pesquisa “Processos Motivacionais em Contextos Educativos” da PUCRS. Coordenadora dos Cursos de Especialização em Psicopedagogia e Educação Transformadora (PUCRS/UOL). É bolsista de Produtividade em Pesquisa – PQ/CNPq 1D.

E-mail: [email protected]

Lattes: http://lattes.cnpq.br/3740903204981170

Estudantes:

Andréia Soares Vieira: Mestranda em Educação (PUCRS);

E-mail: [email protected];

Lattes: http://lattes.cnpq.br/6842126346918783

Cátia Jesus: Mestranda em Educação (PUCRS);

E-mail: [email protected];

Lattes: http://lattes.cnpq.br/8439804965735915

Enrique Sérgio Blanco – Doutorando em Educação (PUCRS);

E-mail: [email protected];

Lattes: http://lattes.cnpq.br/2500875445504616

Fernanda Silva do Nascimento – Doutoranda em Educação (PUCRS);

E-mail: [email protected] ;

Lattes: http://lattes.cnpq.br/2190141073276223

Giovana F. J. Bruschi – Doutoranda em Educação (PUCRS). Mestrado em Gestão Educacional (UNISINOS).

E-mail: [email protected];

Lattes: http://lattes.cnpq.br/7870130038543160

Julliana Cunha Alves: Mestranda em Educação;

E-mail: [email protected]

Lattes: http://lattes.cnpq.br/4570735221105310

Lafaiete Luiz de Oliveira Junior: Mestrando em Educação (PUCRS);

E-mail: [email protected];

Lattes: http://lattes.cnpq.br/751149762627681

Lorena Machado do Nascimento: Doutoranda em Educação (PUCRS);

E-mail [email protected];

Lattes: http://lattes.cnpq.br/7183774277062832

Lúcia Guimarães Rathmann: Mestranda em Educação (PUCRS);

E-mail: [email protected];

Lattes: http://lattes.cnpq.br/5657429689341742

Rafael Faermann Kormann: Doutorando em Educação (PUCRS)

E-mail:[email protected]

Lattes: http://lattes.cnpq.br/5134573909868428

Sheila do Nascimento: Graduanda de Pedagogia – Bolsista de Iniciação Científica Probic BPA.

E-mail: [email protected].

Lattes: http://lattes.cnpq.br/7612240443815757

Colaboradores:

Dra. Carla Spagnolo – Doutora em Educação pela PUCRS (2017).

E-mail: [email protected]

Lattes: http://lattes.cnpq.br/2774032150211830

Larissa Liss Cardoso de Andrade: Mestre em Educação (PUCRS).

E-mail: [email protected].

Lattes: http://lattes.cnpq.br/4691610402516357

Maria dos Remedios Lima Silva: Doutora em Educação (PUCRS).

E-mail:[email protected].

Lattes: http://lattes.cnpq.br/6751186469826319

Mariângela Pozza – Doutora em Educação pela (PUCRS)

E-mail: [email protected]

Lattes: http://lattes.cnpq.br/8716833703753658

Sani Cardon – Doutor em Educação pela (PUCRS)

E-mail: [email protected]

Lattes: http://lattes.cnpq.br/4035709951327061

 

Ex-Participantes:

Drª Camila De Barros Rodenbusch. Doutora em Educação (PUCRS).

E-mail: [email protected]

Lattes:http://lattes.cnpq.br/0163871640136101

 

Drª Carla da Conceição Lettnin. Doutora em Educação (PUCRS).

E-mail: [email protected]

Lattes:http://lattes.cnpq.br/9666463317021343

 

Dr. César Augusto Müller. Doutor em Educação pela PUCRS.

E-mail:[email protected]

Lattes:http://lattes.cnpq.br/9736674725077367

 

Drª. Denise Dalpiaz Antunes. Doutora em Educação (PUCRS).

E-mail: [email protected].

Lattes:http://lattes.cnpq.br/8058644233231447

 

Me Jussara Bernardi

E-mail:[email protected]

Lattes:http://lattes.cnpq.br/0482421501325483

 

Me, Márcia Martins Villas Bôas. Mestre em Educação (PUCRS).

e-mail:[email protected]

Lattes:http://lattes.cnpq.br/0469360076985915

 

Me. Mariana Nunes Lages. Mestre em Educação  (PUCRS.

E-mail: [email protected].

Lattes:http://lattes.cnpq.br/0433160519608471

 

Dr. Rafael Eduardo Schmitt. Doutor em Educação (PUCRS).

E-mail: [email protected]mail.com.

Lattes:http://lattes.cnpq.br/6171306648011255

 

Dra. Pricila Kohls dos Santos. Doutora em Educação (PUCRS)

E-mail: [email protected]

Lattes: http://lattes.cnpq.br/3519065110625875

 

Me. Rosangela Callegari. Mestre em Educação (PUCRS)

E-mail: [email protected]

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/2518480964511626

 

Dra. Tárcia  Rita Davoglio. Doutora em Psicologia (PUCRS)

E-mail: [email protected]

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/2439637978619617

Referencial Teórico

Inicialmente o Referencial Teórico utilizado foi construído a partir dos trabalhos realizados pelo grupo de pesquisadores da Universidad Autónoma de Madrid, coordenado pelos professores Dr. Jesus Alonso Tapia e Dr. Juan Antonio Huertas. Também utilizamos os referenciais das pesquisas desenvolvidas pelo professor Dr. Saul Neves de Jesus da Universidade do Algarves – Portugal. Todos esses pesquisadores participam como consultores dos nossos trabalhos. Também adotamos como referencial teórico para as nossas pesquisas a Teoria da Autodeterminação desenvolvida por Deci e Ryan (2009), autores que contribuíram para o estudo da motivação. Esses autores serviram para fundamentar as pesquisas sobre bem-estar-estar, mal-estar e motivação docente e discente.

Também utilizamos autores como Tinto e Astin para fundamentar as pesquisas sobre permanência estudantil. Os trabalhos que fazem parte do CLABES (Congresso Latino-americano sobre o Abandono na Educação Superior) são uma importante referência para o grupo.

Posteriormente trabalhamos com autores construtivistas e pós-construtivistas para fundamentar as pesquisas sobre saberes docentes e práticas educativas. (Edgar Morin, Humberto Maturana, Paulo Freire, Maurice Tardiff, Juana Sancho, Fernando Hernandez, entre outros)

Pesquisas

A pesquisa que deu inicio ao grupo foi Ampliando fronteiras para a motivação docente, esta pesquisa foi desenvolvida dentro da temática de Desenvolvimento da Motivação. A pesquisa teve uma metodologia quanti-quali, é especificamente um estudo de caso, objetivando diagnosticar sobre os elementos dos processos motivacionais nas práticas educativas, enunciadas pelos participantes da pesquisa ao responderem questionários e ao realizarem oficinas e palestras que buscam ressaltar elementos de sua prática educativa de forma mais positiva e efetiva. Também analisamos as repercussões destas vivências através dos seus relatos. As oficinas e palestras, ou seja, encontros nos quais os participantes possam experienciar situações que oportunizem momentos de efetiva reflexão sobre a sua ação. A pesquisa foi desenvolvida entre 2006 e 2008, em três estabelecimentos de ensino de Porto Alegre – um municipal, um estadual e outro particular.

Outra pesquisa intitula-se: A motivação na escola e na ONG: Similitudes e diferenças na perspectiva dos estudantes. Este trabalho está sendo desenvolvido pela aluna de mestrado Carla da Silva Nadal e pertence ao eixo temático da Motivação e educação. Neste trabalho pretende-se conhecer as diferentes motivações dos estudantes que freqüentam dois espaços educativos diferentes, a escola e uma ONG. Entrevistamos 62 adolescentes, na faixa etária entre os 15 e os 17 anos.

Pesquisas em andamento:

2021- Atual

CONEXÃO UNIVERSIDADE ESCOLA

2021-Atual

ESTUDOS SOBRE PERMANÊNCIA/EVASÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR EM TEMPOS DE PANDEMIA

O abandono da Educação Superior é um fenômeno generalizado e tem um impacto muito negativo sobre o desenvolvimento econômico e social dos países, especialmente aqueles em processo de desenvolvimento. Paradoxalmente, apesar de sua importância social, pessoal e econômica, existem poucos programas ministeriais ou institucionais voltados especificamente para a redução de evasão no Ensino Superior, possivelmente devido à complexidade do mesmo. A pandemia de COVID-19 acarretou uma diversidade de impactos no âmbito educacional, diante disso surgem novos desafios para as Instituições de Educação Superior possibilitarem aos seus estudantes o acesso às aulas com a mesma qualidade e excelência. O projeto GUIA (Gestión Universitária Integral del Abandono) financiado pela União Europeia durante o triênio 2011-2014 (DCI-ALA / 10 / 21-526), ​​uma estratégia global baseada em quatro linhas de ação é proposta: entender melhor as causas do abandono para poder prever, avaliar e disseminar boas práticas, integrá-las em programas de melhoria institucional e comprometer os diferentes agentes envolvidos. Os objetivos da RED_GUIA voltaram-se também para estudos da gestão da permanência e impactos pós-covid-19 focando na pesquisa em estratégias para a diminuição do abandono escolar e como podem contribuir para novas práticas pedagógicas de retenção. Nesse contexto, o Programa de pós-graduação em Educação da PUCRS tem realizado diversas ações que buscam potencializar a internacionalização de seu Programa de Pós-Graduação em Educação. Com os resultados esperados busca-se contribuir com a redução das desigualdades e o fortalecimento da educação como direito universal, assim estabelecendo a entrada, permanência e passagem pela Educação Superior como prática de transformação social.

 2018 – Atual

NOVOS ESPAÇOS PARA O PROCESSO DE ENSINO E DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO SUPERIOR: AÇÕES COLABORATIVAS PARA TRANSFORMAR O AMBIENTE DA SALA DE AULA

Descrição: A universidade brasileira vive em um processo de expansão significativo. O crescimento do número de instituições de Educação Superior e o número de matrículas e ingressantes modifica consequentemente o perfil do estudante universitário. Esse crescimento exige transformações condizentes com as demandas emergentes e as necessidades específicas para repensar os métodos de ensino e de aprendizagem. A sala de aula universitária requer, nesse sentido, ações inovadoras que sintonizem teorias e práticas para melhorar a qualidade educativa e atender as necessidades e expectativas dos estudantes na contemporaneidade. Esta pesquisa, de metodologia mista, visa realizar um estudo para desenvolver espaços e metodologias inovadores e colaborativos na Educação Superior em uma universidade comunitária do Rio Grande do Sul, para promover e qualificar os processos de ensinar e aprender tendo em vista a educação socialmente responsável. Participarão da pesquisa estudantes e professores de diferentes cursos e áreas do conhecimento. Os procedimentos e coleta de dados serão realizados em duas fases. Na primeira fase, será utilizado questionário de dados quantitativos e qualitativos, aplicado coletivamente com professores e estudantes dos diferentes cursos oferecidos pela instituição. Na segunda fase, após resultados obtidos na fase anterior, serão desenvolvidas oficinas de metodologias criativas/ativas, que servirão como espaços de geração e prototipagem de ideias, com o intuito de concretizar perspectivas e resultados das oficinas. Para essa etapa, utilizaremos a pesquisa-ação como abordagem metodológica. A participação dos sujeitos é voluntária, no entanto, objetiva-se abranger dois alunos e dois professores de cada uma das oito escolas existentes na universidade, totalizando 32 participantes. As oficinas, inicialmente, irão acontecer através de algumas etapas pré-estabelecidas pela metodologia criativa do Design Thinking: Descoberta e Empatia; Ideação; Prototipagem e Criação-Ação. A análise será constante e de maneira progressiva no transcorrer de cada uma das oficinas. Para a análise qualitativa os dados serão analisados a partir da técnica de análise de conteúdo (Bardin, 2004). O Relatório Final de Pesquisa será divulgado na instituição para qualificar as ações e boas práticas, bem como em publicações e encontros nacionais e internacionais. Cabe salientar que este projeto se configura como um trabalho mais amplo desenvolvido pelo grupo de pesquisa PROMOT (Processos Motivacionais em Contextos Educativos) que abrange a Educação Básica. Esta pesquisa está sendo desenvolvida com o apoio da bolsa PQ do CNPQ.

2016 – Atual

INTERNACIONALIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR: PARCERIA INTERNACIONAL COMO VETOR DE INTERDISCIPLINARIDADE E INOVAÇÃO

Este projeto tem como objetivo fomentar a parceria entre a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e a Newcaslte University (NU), mediada pelo Centro de Estudos em Educação Superior? CEES da Escola de Humanidades da PUCRS e pelo Research Centre for Learning and Teaching (CfLAT) da Newcastle University. Constitui-se em um projeto guarda-chuva, que envolve pesquisadores de ambas as instituições, e, à medida que as parcerias entre os pesquisadores forem se consolidando, subprojetos específicos a ele se vincularão.

2006 – Atual

PROCESSOS MOTIVACIONAIS EM CONTEXTO EDUCATIVO

A motivação é um processo complexo que envolve diferentes motivos e circunstâncias. Construídos nas inter-relações sociais, desde a infância e que acabam se efetivando na intrapessoalidade. No entanto a cada situação vivenciada, novos motivos poderão ser construídos. Por isso, entender a motivação em cada pessoa é antes de tudo, perceber e entender o ser humano com características e subjetividades próprias, é conceber o desenvolvimento e a aprendizagem como um processo que acontece ao longo da vida de cada um. Nesta heterogeneidade de relações e circunstâncias, este grupo de pesquisadores, que se dedica ao estudo dos processos motivacionais em contextos educativos, pretende realizar pesquisas que possam contribuir para o entendimento dos processos motivacionais que se desenvolvem em diferentes contextos educativos.

 Pesquisas concluídas:

 2019-2020

A CONSTITUIÇÃO DA REDE_GUIA E OS ESTUDOS SOBRE PERMANÊNCIA/EVASÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR

O abandono da Educação Superior é um fenômeno recorrente nas instituições de ensino latino-americanas e tem um impacto muito negativo sobre o desenvolvimento econômico e social dos países, especialmente aqueles em processo de desenvolvimento. Nesse sentido, o projeto aqui apresentado busca aprofundar os estudos sobre a permanência/abandono na Educação Superior e constituir uma rede de pesquisadores nacionais e internacionais, a partir da trajetória construída no marco do projeto Alfa-GUIA. A pesquisa proposta é de cunho mista (quanti-quali), e abrange as distintas instituições pertencentes a rede. Pretende realizar um estudo aprofundado do estado do conhecimento sobre o tema e analisar como as diferentes instituições estão desenvolvendo estratégias para diminuição do abandono estudantil universitário. Os resultados desse estudo serão divulgados em eventos e periódicos científicos. Como resultados espera-se: Incentivar a produção científica relacionada com a qualidade da educação superior; consolidar novos grupos de pesquisa na temática da qualidade da educação superior, bem como fortalecer e ampliar os já existentes no âmbito da América Latina e consolidar a Red-GUIA, divulgando o seu trabalho e promovendo intercâmbios entre seus parceiros.

 2012 – 2019

A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR E SUAS RELAÇÕES COM O INGRESSO, A MOTIVAÇÃO E A PERMANÊNCIA: UMA ANÁLISE COMPARADA BRASIL-URUGUAI.

Descrição: O presente projeto de investigação conjunta tem o objetivo de realizar um estudo comparado sobre a qualidade da educação superior no Brasil e Uruguai, com foco nos aspectos relacionados ao ingresso, motivação, persistência e evasão dos estudantes na Educação Superior. O projeto envolve uma ação colaborativa entre a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS/BRASIL) e a Universidad de la República (UDELAR/URUGUAI). Com duração de dois anos, a investigação será desenvolvida através de uma abordagem qualitativa e quantitativa, em que a parte quantitativa subsidia os aspectos qualitativos que serão aprofundados. Inicialmente, será realizado um estudo bibliográfico e documental acerca das realidades e dos sistemas de educação superior nos dois países. Serão coletadas informações oficiais sobre ingresso e evasão, compilando os dados de acordo com critério que permitam a comparação. Além da pesquisa bibliográfica e documental, será realizado um estudo qualitativo sobre os motivos que levam os estudantes a abandonar. Esta etapa estará orientada através de Grupos Focais e entrevistas em profundidade com estudantes que, em algum momento, abandonaram seus estudos, bem como com docentes do Ensino Superior. Posteriormente será aplicado um questionário com questões fechadas, o qual permitirá operacionalizar a etapa descritiva/quantitativa. A análise dos dados será realizada, na parte qualitativa a partir dos pressupostos da Análise de Conteúdo, postulados por Bardin e, na parte quantitativa, a partir de diversos procedimentos estatísticos, incluindo análise fatorial e regressão. Após o término do projeto espera-se contribuir qualitativamente sobre o tema da qualidade na educação superior, tendo como foco os aspectos relacionados às diferentes formas de ingresso, suas relações com a motivação, a permanência, e evasão no sistema universitário dos países envolvidos. Pretende-se produzir um estudo comparado entre Brasil-Uruguai e, além disso, consolidar a parceria entre as instituições.

Nível Superior – Cooperação.

2010 – 2016

PROCESSOS MOTIVACIONAIS DOS DOCENTES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Descrição: Entre as metas dos países desenvolvidos e em desenvolvimento no âmbito da Educação, destaca-se a busca e manutenção da qualidade da Educação Superior sendo esta responsável pela formação de novos profissionais. Diante disso, a Educação Superior assume posição estratégica para a produção de conhecimento e inovação, estando diretamente associada ao desenvolvimento humano, econômico e social. Professores qualificados e motivados fazem toda a diferença na disseminação do conhecimento e nos processos de ensino e de aprendizagem. A motivação constitui-se como um elemento imprescindível para a qualidade nos diversos níveis e modalidades de ensino, assumindo um papel especial na Educação Superior, principalmente pela grande expansão do ensino universitário brasileiro e os emergentes desafios impostos à Universidade. Dentre eles, o compromisso da inovação e da responsabilidade social, as quais configuram um desafio ainda maior: manter uma comunidade acadêmica permanentemente motivada, produtiva e, ainda, orientada pelo pressuposto da excelência. Portanto, busca-se investigar e conhecer a motivação dos docentes na atuação no ensino superior a partir da construção e validação de um instrumento de medida desse construto.Conhecer e promover a motivação autodeterminada nos docentes converte-se, então, em meta a ser trabalhada conjuntamente entre os próprios docentes, as instituições e as políticas públicas. Nesse sentido, a utilização de uma métrica que permita conhecer a realidade motivacional dos professores da Educação Superior, apontando fatores comuns e especificidades são de suma importância, demandando por instrumentos de pesquisa eficazes e científicos. O referencial teórico adotado aborda as teorias contemporâneas sobre a motivação, priorizando a Self Determination Theory. A pesquisa tem metodologia mista, qualitativa e quantitativa, objetivando diagnosticar processos motivacionais em docentes universitários e possíveis estratégias institucionais na busca de qualificar a Educação Superior. Diante disso, o desenvolvimento da Escala de Motivação Docente (SANTOS; DAVOGLIO, 2013) que será utilizada na pesquisa que consolida essa proposta de parceria internacional, obedeceu a diversas etapas e procedimentos metodológicos recomendados pela literatura especializada. Nesse sentido, com a presente proposta também pretende-se estabelecer projetos de cooperação internacional, avançando qualitativamente no tema dos processos motivacionais na educação superior, a partir de aspectos relacionados a subjetividade docente e as interrelações estabelecidas em ambientes universitários.

2010 – 2014

ALFA GUIA – GESTIÓN UNIVERISTÁRIA INTEGRAL DEL ABANDONO

O projeto GUIA (Gestión Universitaria Integral del Abandono) é uma ação solidaria que envolve 4 países da Europa (Espanha, Portugal, França e Itália) e 12 Países na América Latina (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Uruguai e Venezuela). O projeto é co-financiado por três anos (2011-2014) pela Comunidade Europeia, através do Programa ALFA e por 20 instituições de Educação Superior dos 16 países. O grupo de países e instituições envolvidas provém de diferentes regiões geográficas, reunindo diferentes perfis institucionais, que agrupam um total aproximado de 850.000 estudantes. A ação tem como objetivo a melhora dos índices de permanência dos estudantes na Educação Superior.

2008 – 2012

PROCESSO MOTIVACIONAL DOS ADOLESCENTES E A INFORMÁTICA EDUCATIVA

Descrição: A motivação é um processo complexo que envolve motivos intrínsecos e extrínsecos de cada pessoa. Motivos esses construídos nas inter-relações sociais, desde a infância e que acabam se efetivando na intrapessoalidade. No entanto, a cada nova situação vivenciada, novos motivos poderão ser construídos se esses representarem a oportunidade de trocas e soluções para possíveis desmotivações. Por isso, entender a motivação em cada pessoa é antes de tudo, perceber e entender o ser humano com características e subjetividades próprias, é conceber o desenvolvimento e a aprendizagem como um processo que acontece ao longo da vida de cada um. Nesta heterogeneidade de relações e circunstâncias, este grupo de pesquisadores, que se dedica ao estudo dos processos motivacionais em contextos educativos, pretende, nesta investigação, primeiramente, validar o instrumento Escala de Motivação Acadêmica (EMA) elaborado por Vallerand et al. (1992) com alunos adolescentes e identificar e compreender as concepções dos mesmos sobre as motivações que os levam a ir para a escola, relacionado-as com as metodologias utilizadas pelos docentes e o uso das tecnologias. O Referencial Teórico aborda algumas características do desenvolvimento na adolescência, a fim de fundamentar algumas intervenções pedagógicas com o uso da informática educativa que se constituem em estratégias motivacionais na aprendizagem adolescente. A pesquisa tem metodologia quanti-qualitativa, objetivando diagnosticar elementos dos processos motivacionais nas práticas educativas, enunciadas pelos participantes da pesquisa ao responderem questionários e entrevistas. A pesquisa será desenvolvida em três estabelecimentos de ensino de Porto Alegre: um municipal, um estadual e outro particular. A geração inicial de dados será efetivada a partir de respostas a questionários, com todos os sujeitos da pesquisa. Na análise de dados é utilizada a análise estatística (na parte quantitativa), para as respostas fechadas dos questionários e a.

 2006 – 2008

AMPLIANDO FRONTEIRAS PARA A MOTIVAÇÃO DOCENTE

A motivação é um processo complexo que influencia diretamente o ensinar docente e o aprender de cada discente, que se revela em situações cotidianas em cada instituição educativa. Nesta heterogeneidade de relações e circunstâncias, este grupo de pesquisadores, que se dedica ao estudo dos processos motivacionais em contextos educativos, pretende, nesta investigação, diagnosticar níveis de motivação e promover sua elevação, para então divulgar reflexões sobre a temática, que se tornam válidas para o desenvolvimento e consolidação do processo educacional. O Referencial Teórico, basicamente, aborda as teorias de ensino e de aprendizagem, especificamente enfocando teorias da motivação. A pesquisa tem uma metodologia quanti-quali, objetivando diagnosticar sobre os elementos dos processos motivacionais nas práticas educativas, enunciadas pelos participantes da pesquisa ao responderem questionários e ao realizarem oficinas e palestras que buscam ressaltar elementos de sua prática educativa de forma mais positiva e efetiva. Também analisamos as repercussões destas vivências através dos seus relatos. As oficinas e palestras, ou seja, encontros nos quais os participantes possam experienciar situações que oportunizem momentos de efetiva reflexão sobre a sua ação. A pesquisa será desenvolvida entre 2007 e 2008, em três estabelecimentos de ensino de Porto Alegre:  um municipal, um estadual e outro particular. A geração inicial de dados será efetivada a partir de respostas a questionários, com todos os sujeitos da pesquisa, e entrevistas com alguns professores que participarem das oficinas. Posteriormente, proporcionar-se-á oficinas de auto-conhecimento, em que será realizada observação assistemática, transcritas em diário de campo. Ao seu término, se reaplicará os questionários algumas entrevistas, com o objetivo de poder comparar as alterações nos processos motivacionais dos participantes. Na análise de dados será utilizada análise de conteúdo (a parte qualitativa) e análise es.

2006-2008

ASPECTOS MOTIVACIONAIS DA RELAÇÃO ENTRE PROFISSIONAIS E PACIENTES PARA A PROMOÇÃO DO AUTOCUIDADO COM A SAÚDE

A pesquisa estuda os fatores motivacionais implicados na relação entre usuário e profissional da saúde à promoção do autocuidado. Este estudo fundamenta-se a partir de referenciais teóricos sobre motivação e educação, além de questões relacionadas ao saber técnico/especializado com o saber popular/leigo na promoção da saúde. Foram entrevistados 10 trabalhadores, de diversas especialidades, e 10 usuários de um serviço de saúde, atendidos pelos profissionais entrevistados. Para o levantamento dos resultados, foi utilizada a análise de conteúdo de Bardin. Foi revelado, até então, que a relação profissional-usuário influência na motivação para o autocuidado, indicando a importância do acolhimento humanizado, da escuta, do vínculo e da educação para a saúde. Outros aspectos levantados suscitam novas investigações, promovendo o seguimento do estudo.

 

Publicações

Artigos completos publicados em periódicos

SANTOS, B. S.; NASCIMENTO, L.M. Processos motivacionais de estudantes do curso de Pedagogia e suas relações para a permanência na universidade. Processos motivacionais de estudantes do curso de Pedagogia e suas relações para a permanência na universidade, v. VOL. 8, p. 85-92, 2021.

SILVA, M. P.; SIMAO, V. L.; ALVES, A. G.; SANTOS, BETTINA STEREN DOS. Design universal como possibilidade de inserção de tecnologias educacionais inclusivas. HUMANIDADES & INOVAÇÃO, v. VOL. 8, p. 270-283, 2021.

NAIDITCH, FERNANDO; SANTOS, BETTINA STEREN DOS. Critical Thinking and Creative Pedagogies in the Classroom. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, v. 11, p. 711-734, 2020.

 SANTOS, BETTINA STEREN DOS; WIEBUSCH, A.; KORMAN, R. F. Motivação docente: permanência ou desistência na profissão? EDUCACAO EM PERSPECTIVA (ONLINE), v. 11, p. 1-16, 2020.

SANTOS, BETTINA STEREN DOS; MUSANTI, S. Transformando a sala de aula universitária: o uso do photovoice como ferrmenta metodológica. PRÁXIS EDUCACIONAL (ONLINE), v. 16, p. 543-542, 2020.

 SANTOS, BETTINA STEREN DOS; SPAGNOLO, C.; GUILHERME, A. A.  EDUCAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES: DIÁLOGOS EMERGENTES A PARTIR DA VISÃO DE GERT BIESTA. CONJECTURA: FILOSOFIA E EDUCAÇÃO (UCS), v. 25, p. 1-25, 2020.

 COFFERRI, F. F.; BRUSCHI, G. F. J.; SILVA, M. R. L.; SANTOS, BETTINA STEREN DOS . Engajamento acadêmico: percepções de estudantes de uma universidade pública brasileira. REVISTA CONTEMPORÂNEA DE EDUCAÇÃO, v. 15, p. 255-276, 2020.

 SANTOS, B. S.; SPAGNOLO, C. ; BUCKER, C. METODOLOGIAS CRIATIVAS NO PROCESSO DE ENSINO E DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO BÁSICA. Teias (Rio de Janeiro), v. 21, p. 410-424, 2020.

 SPAGNOLO, C. ; TIMM, J. W.; SANTOS, BETTINA STEREN DOS. EXPECTATIVAS E CONCEPÇÃO DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL NA PERSPECTIVA DE GRADUANDOS EM PEDAGOGIA. PRÁXIS EDUCACIONAL (ONLINE), v. 14, p. 332-349, 2018.

 DOS SANTOS, BETTINA STEREN; SPAGNOLO, CARLA; STÖBAUS, CLAUS DIETER. O desenvolvimento profissional docente na contemporaneidade: implicações transformadoras para o ser e para o fazer. Educação (PUCRS. Impresso), v. 41, p. 74-82, 2018.

 SANTOS, B. S.; KORMAN, R. F. Caleidoscópio. A formação de professores na perspectiva da educação. PÁTIO ENSINO MÉDIO, PROFISSIONAL E TECNOLÓGICO, v. 10, p. 30-37, 2018.

 KORMAN, R. F.; SANTOS, B. S. . Teacher Training in the Perspective of Education 3.0: An Exploratory Research on Working with Projects in a Brazilian School. JOURNAL OF MODERN EDUCATION REVIEW, v. 8, p. 932-938, 2018.

 SANTOS, B. S.; DAVOGLIO, T. R. ; SPAGNOLO, C. ; Carla da Conceição Lettnin ; Nascimento, L.M. . Educação Superior: Processos motivacionais estudantis para a evasão e permanência. REVISTA BRASILEIRA DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO, v. 33, p. 1-22, 2017.

 SANTOS, B. S.; DAVOGLIO, T. R. . Escala de Motivação Docente: Desenvolvimento e Validação. EDUCAR EM REVISTA (IMPRESSO), v. 33, p. 201-218, 2017.

 LAMERS, JULIANA MACIEL DE SOUZA; SANTOS, BETTINA STEREN DOS ; TOASSI, RAMONA FERNANDA CERIOTTI . RETENÇÃO E EVASÃO NO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO: ESTUDO DE CASO EM UM CURSO NOTURNO DE ODONTOLOGIA. Educação em Revista (UFMG), v. 33, p. 1-26, 2017.

 DAVOGLIO, TARCIA RITA; TIMM, JORDANA WRUCK; SANTOS, BETTINA STEREN DOS ; CONZATTI, FERNANDA DE BRITO KULMANN . Necessidades psicológicas básicas: definições operacionais na docência universitária. ETD: EDUCAÇÃO TEMÁTICA DIGITAL, v. 19, p. 510, 2017.

GUILHERME, ALEXANDRE; STEREN DOS SANTOS, BETTINA ; SPAGNOLO, CARLA . Teachers lifelong learning: Emerging dialogs from Gert Biesta:  philosophical views. POLICY FUTURES IN EDUCATION (ONLINE), v. 0(0), p. 147821031770574, 2017.

SANTOS, B. S.; DAVOGLIO, T. R. ; SPAGNOLO, C. Motivação para a permanência na profissão: a percepção dos docentes universitários. PSICOLOGIA ESCOLAR E EDUCACIONAL (IMPRESSO), v. 21, p. 175-182, 2017.

 MANTOVANI, A. M. ; SANTOS, BETTINA STEREN DOS. Comunicação e aprendizagem ubíqua: reconfiguração das práticas pedagógicas na cibercultura. REVISTA DIÁLOGO EDUCACIONAL (PUCPR. IMPRESSO), v. 17, p. 1629, 2017.

 DAVOGLIO, TÁRCIA RITA; SANTOS, BETTINA STEREN DOS . Motivação docente: reflexões acerca do construto. AVALIAÇÃO: REVISTA DA AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR, v. 22, p. 772-792, 2017.

MENDES, ALINE ROCHA; DOHMS, KARINA PACHECO; JESUS, SAUL NEVES DE; SANTOS, BETTINA STEREN DOS ; STOBÄUS, Claus Dieter ; MOSQUERA, JUAN JOSÉ MOURIÑO . From Malaise to Welfare in Teaching: Elements for Teachers Education. CREATIVE EDUCATION, v. 08, p. 1193-1212, 2017.

 SANTOS, B. S.; DAVOGLIO, T. R. ; Carla da Conceição Lettnin. Validação da Escala Motivação Acadêmica em universitários brasileiros. ENSAIO (RIO DE JANEIRO. ONLINE), v. 24, p. 1-13, 2016.

 SANTOS, B. S.; RIBEIRO, M. E. M.; PRASNISKI, M. E. T.; GALLON, M. S. Ocorrência de motivação intrínseca e extrínseca na escola. Revista Thema, v. 14, p. 54-67, 2016.

 SANTOS, B. S.; BARROS, L. M.; SANTOS, H. J. X. O desafio da formação do docente enquanto gestor educacional. ARETE, v. 2, p. 25-40, 2016.

 SANTOS, B. S.; ANTUNES, Denise Dalpiaz; MOSQUERA, J. J. M. ; STOBÄUS, Claus Dieter . Teachers? Motivation Related to Teaching and Learning Processes. Creative Education, v. 07, p. 2011-2020, 2016.

 SANTOS, B. S.; SANTOS, H. J. X.; BARROS, L. M. Educação nutricional: do Jeca Tatu à obesidade. INTERFACES CIENTÍFICAS – HUMANAS E SOCIAIS, v. 4, p. 10, 2015.

 SANTOS, B. S.; ANTUNES, D. D. . Oficinas Pedagógicas de Trabalho Cooperativo: uma proposta de motivação docente. Revista de estudios e investigación en psicología y educación, v. 1, p. 158-162, 2015.

 SANTOS, B. S.; ANTUNES, D. D. ; SCHMITT, R. E. . Contribuições contemporâneas acerca da motivação universitária. RSEUS. Revista sudamericana de educación, universidad y sociedad, v. 3, p. 43-51, 2014.

 NASCIMENTO, M. B. C. ; SANTOS, B. S. ; GUEDES, J. T. . Formação inicial de professor e prática reflexiva: um estudo no contexto das teorias motivacionais contemporâneas. Interfaces Científicas – Educação, v. 2, p. 159, 2014.

MANTOVANI, A. M.; BACKES, L.; SANTOS, B. S. Formação de Educador no Contexto da Cibercultura: Possibilidades Pedagógicas em Metaversos. Contrapontos (UNIVALI) (Cessou em 2008. Cont. ISSN 1984-7114 Contrapontos (Online)), v. 12, p. 1-10, 2012.

SANTOS, B. S.; BERNARDI, J.; BITTENCOURT, H. R. Considerações sobre o uso da escala de motivação acadêmica (EMA) com jovens estudantes. ETD. Educação Temática Digital, v. 14, p. 1-18, 2012.

SANTOS, B. S.; RODENBUSCH, C.B.; ANTUNES, D. D. . Aspectos motivacionais da profissão docente universitária. ETD: Educação Temática Digital, v. 10, p. 294-312, 2009.

SANTOS, B. S.; MOLON, K. S. Reflexões sobre a desmotivação dos estudantes em aprender e as dimensões afetiva, reflexiva e técnica no trabalho docente. Revista Educação Especial (UFSM), v. 22, p. 165-180, 2009.

SANTOS, B. S.; ANTUNES, D. D.; BERNARDI, J. O uso da informática na escola motiva os adolescentes a aprender? Competência (Porto Alegre), v. 2, p. 29-42, 2009.

SANTOS, B. S.; ANTUNES, D. D. O docente e sua subjetividade nos processos motivacionais. Educação (Porto Alegre), v. 31, p. 46-53, 2008.

SANTOS, B. S.; ANTUNES, D. D. Vida Adulta, processos motivacionais e diversidade. Educação (Porto Alegre), v. 1, p. 149-164, 2007.

Livros publicados/organizados:

SANTOS, B. S. (Org.); Lucia de Anna (Org.). Psicopedagogia em diferentes cenários. 1. ed. Porto Alegre: Edipucrs, 2013. v. 1. 270 p.

SANTOS, B. S. (Org.); ANTUNES, D. D. (Org.); BERNARDI, J. (Org.) . Processos Motivacionais em Contextos Educativos: teoria e prática. 1. ed. Porto – Portugal: Pedago, 2012. v. 1.

SANTOS, B. S.; BOZA, Àngel C. (Org.). A Motivação em Diferentes Cenários. 1. ed. Porto Alegre/Huelva: Edipucrs/Huniversidade de Huelva, 2010. v. 500. 318p.

Capítulos de livros publicados:

SANTOS, BETTINA STEREN DOS; SPAGNOLO, C. A Criatividade no ambiente escolar: Realidade ou ilusão? In: Marcelo Bonhemberger, Sandro Bobrzyk. (Org.). DESAFIOS INTERDISCIPLINARES PARA A EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES. 1ed.Porto Alegre: Edipucrs, 2020, v. 1, p. 23-38.

RODENBUSCH, C.B.; COFFERRI, F. F.; SAVICZKI, S.; SANTOS, BETTINA STEREN DOS; NASCIMENTO, L.M. Interações entre universidade e escola: Propostas para pensar a formação de professores inovadores. In: Marcelo Máximo Purificação, Elisângela Maura Catarino, Éverton Nery Carneiro. (Org.). A educação no âmbito do político e de suas tramas 6. 1ed.Ponta Grossa, PR: Atena, 2020, v., p. 120-130.

SANTOS, BETTINA STEREN DOS; POZZA, M. MOTIVAÇÃO DOCENTE NA PRÁTICA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA. In: Cleusa Inês Ziesmann, Jeize de Fátima Batista, Nozângela Maria Rolim Dantas. (Org.). A ESCOLA É FEITA DE DIVERSOS TEMPOS, FORMAS E TERRITÓRIOS DE APRENDIZAGEM. 1ed.Campinas: PONTES EDITORES, 2020, v. 1, p. 185-203.

SANTOS, B. S.; FELICETTI, V.L.  Estudantes da Educação Superior em contextos emergentes. In: Sérgio Roberto Kieling franco; Maria Estela Dal Pai Franco; Denise Balarine Cavalheiro Leite. (Org.). Educação Superior e conhecimento no centenário da reforma de Córdoba: novos olhares em contextos emergentes. 1ed.Porto Alegre: ediPUCRS, 2019, v. 1, p. 211-225.

SPAGNOLO, C.; SANTOS, BETTINA STEREN DOS. A imagem corporal na vida adulta: as percepções de si e a empatia nos processos de aprendizagem. In: Andreia Mendes dos Santos, Camila de Barros Rodenbusch, Sani Benfer Cardon. (Org.). A imagem do corpo: reflexões contemporâneas e interdisciplinares. 1ed.Porto Alegre: Edipucrs, 2018, v. 1, p. 27-42.

CARDON, S. B.; SANTOS, BETTINA STEREN DOS. A criança em ambiente hospitalar e a sua imagem corporal. In: Andreia dos Santos Mendes, Camila de Barros Rodenbusch, Sani Belfer Cardon. (Org.). A imagem do corpo: reflexões contemporâneas e interdisciplinares. 1ed.Porto Alegre: Edipucrs, 2018, v. 1, p. 43-7.

SPAGNOLO, C.; SPAGNOLO, T.; SANTOS, B. S. Políticas educacionais após regime militar: A formação de professores na constituição de 88 e na LBD de 96. In: Maria Thais de Oliveira Batista; Francisco Roberto Diniz Araújo; Wiama de Jesus Fretias Lopes.. (Org.).. (Org.). Desafios da inclusão e diversidades na formação docente: desdobramentos e potencialidades. 1ed.Fortaleza: IMPRECE, 2017, v. 1, p. 23-40.

MULLER, C. A.; SANTOS, BETTINA STEREN DOS; PICCIN, S. Emocionar: experiências enquanto acontecimentos utilizando as tecnologias digitais de informação e comunicação. In: Nize Maria Campos Pellanda; Dulci Marlise Boettcher; Maria Meira Pinto. (Org.). Viver / Conhecer na perspectiva da complexidade: experiências de pesquisa. 1ed.Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2017, v. 1, p. 286-308.

SANTOS, B. S.; DAVOGLIO, T. R. Permanência dos estudantes na universidade privada: um estudo exploratório. In: FRANCO, M. E.; FRANCO, S. R.; ZITKOSKI, J. J. (Org.). Educação Superior e contextos emergentes. 378ed.Porto Alegre: Edipucrs, 2016, v. 1, p. 313-323.

SANTOS, B. S.; SPAGNOLO, C.; BUCKER, C. Creativity and Motivation in the Teaching and Learning Process. In: Fernando Naiditch. (Org.). Developing Critical Thinking: From Theory to Classroom Practice. 1ed.Lanham, Maryland: Rowman & Littlefield, 2016, v. 1, p. 1-175.

SANTOS, B. S.; SANTOS, H. J. X. A Saúde dos Educadores e sua Qualidade De vida. In: Andreia P. B. Torales; Cristiane C. C. Oliveira. (Org.). Saúde, Ambiente e Qualidade de Vida. 1ed.Ceará: UFC, 2016, v. 1, p. 17-211.

SANTOS, B. S.; VIEBRANTZ, Rosalir. A Índia e a Educação Superior. In: Marilia Costa Morosini; Patricia Somers. (Org.). O Sonho da Educação Superior nos MBRICS. 1ed.Porto Alegre: EDIPUCRS, 2015, v. 1, p. 77-98.

SANTOS, B. S.; Nascimento, L.M.; DAVOGLIO, T. R. Desafios à permanência dos alunos bolsistas de ProUni no curso de Pedagogia. In: Eugenia Portela de Siqueira Marques; Eduardo Henrique Oliveira da Silva. (Org.). O PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL. 1ed, 2015, v. 1, p. 90-102.

SANTOS, BETTINA STEREN DOS; ANTUNES, Denise Dalpiaz; BERNARDI, J. A constituição da motivação no trabalho docente. In: João Bernardes da Rocha Filho. (Org.). Física no Ensino Médio: Falhas e Soluções. 2ed.Porto Alegre: EDIPUCRS, 2015, v. 1, p. 47-60.

PAULA, I. C.; SANTOS, B. S. Práticas Pedagógicas Integradoras e Tecnologias para o Ensino de Engenharia. In: Vanderlí Fava de Oliveira; Marcos José Tozzi; Liane Ludwig. (Org.). Desafios da Educação em Engenharia. 1ed.Brasília: ABENGE, 2014, v. , p. 9-366.

SANTOS, B. S.; Magda Altafini; Carla da Conceição Lettnin; SCHMITT, R. E.. Psicopedagogia, Inclusão e Saúde: Aproximações de Saberes. In: Bettina Steren dos Santos e Lucia de Anna. (Org.). PSICOPEDAGOGIA, INCLUSÃO E SAÚDE: APROXIMAÇÃO DE SABERES. 1ed.Porto Alegre: Edipucrs, 2013, v. 1, p. 5-20.

MOROSINI, M. C.; SOMERS, P.; SANTOS, B. S.; OLIVEIRA, A. M.; NETTO, C. S. B.. A inclusão e a retenção de estudantes do ensino superior em Community Colleges. In: Bettina Steren dos Santos; Lucia de Anna. (Org.). A Psicopedagogia em Diferentes Cenários. 1ed.Porto Alegre: Edipucrs e Foro Itálico de Roma, 2013, v. 1, p. 1-17.

SANTOS, B. S.; ANTUNES, D. D. Formação Docente: processos motivacionais e subjetividade. In: Ada Augusta celestino Bezerra, Marilene Batista da Cruz Nascimento. (Org.). Educação e Formação de Professores: questões contemporâneas. 01ed.Fortaleza: UFC, 2013, v., p. 297-330.

SANTOS, B. S. A Motivação humana: Influência dos aspectos sociais no contexto educativo. In: Bettina Steren dos Santos; Denise Dalpiaz Antunes; Jussara Berrnardi. (Org.). Processos Motivacionais em Contextos Educativos. Teoria e Prática. 1ed.Ramda: Edições Pedago Ltda, 2012, v. 1, p. 11-22.

SANTOS, B. S.; MOSQUERA, J. J. M.; STOBÄUS, C. D.; ANTUNES, D. D. ; BERNARDI, J. . Oficinas de autoconhecimento e motivação docente. In: SANTOS, Bettina Steren dos; ANTUNES, Denise Dalpiaz; BERNARDI, Jussara. (Org.). Processos Motivacionais em Contextos Educativos: Teoria e Prática. 01ed.Lisboa: Edições Pedago Ltda, 2012, v. 01, p. 105-125.

SANTOS, B. S.; MOROSINI, M. C. ; CASARTELLI, Alam de Oliveira ; SILVA, A. C. Benso da ; SHMITT, R.E. ; COPETTI, R. E. . A Evasão da Educação Superior no Brasil: uma análise da produção nos periódicos Qualis no período 2000-2011. In: Jesús Arriaga Garcia de Andoaín y otros. (Org.). I CLABES, Primeira Conferencia Latinoamericana sobre el abandono en la educación superior. 01ed.Madrid: Depto. de Publicaciones de la E.U.I.T de Telecomunicación, 2012, v. 01, p. 65-73.

SANTOS, B. S.; NETTO, C. S. B.; GIRAFFA, L. M. M. Estratégias para auxiliar a controlar a evasão em cursos virtuais: a experiência da PUCRS VIRTUAL. In: Jesús Arriaga Garcia de Andoaín y otros. (Org.). I CLABES, Primera Conferencia Latinoamericana sobre el abandono en la educación superior. 01ed.Madrid: Depto. de Publicaciones de la E.U.I.T de Telecomunicación, 2012, v. 01, p. 83-92.

 

Eventos

  • Em construção!

Galeria de Fotos

Começo do Grupo

Oficina nas escolas

Encontro com professores espanhóis

Apresentação em eventos

II SIPASE

 


Processos Motivacionais em Contextos Educativos - Promot (Programa de Pós Graduação em Educação)

Av. Ipiranga, 6681
Prédio 15 - Sala 380 - Caixa Postal 1429
Porto Alegre/RS - Brasil - CEP 90619-900
Telefone: (51) 3320.3500 - Ramal 8253
E-mail:

Dra. Bettina Steren dos Santos
Professora Orientadora
Professora do PPGEDU/PUCRS