16/10/2020 - 14h36

Estudantes criam aplicativo que combate o desperdício de alimentos

A solução conecta usuários e estabelecimentos

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são desperdiçados no planeta a cada ano, cerca de 30% do total produzido. Esse foi o grande problema que incentivou um grupo de 5 estudantes a criarem a Bendita, uma aplicação que visa diminuir o desperdício de comida enquanto diminui o prejuízo dos estabelecimentos. A solução conecta usuários e estabelecimentos. A Bendita está no Track Startup PUCRS, trilhando o caminho do empreendedorismo dentro da Universidade: atualmente, o grupo está no Apple Developer Academy, uma colaboração entre o Instituto Eldorado e a Escola Politécnica da PUCRS, em parceria com a Apple, para desenvolver as habilidades de estudantes na área da informática, e no Startup Garage, o Programa de Modelagem de Negócios do Parque Científico e Tecnológico da PUCRS (Tecnopuc). 

O grupo é formado por Maria Eduarda Casanova Nascimento, estudante do curso de Ciência da Computação da Escola Politécnica da PUCRS, Pedro Enrique Sobrosa Lopes, Rafael Fonseca Ferreira, Henrique Figueiredo Conte, alunos de Ciência da Computação na UFRGS, e Milena Pauli Gomes, estudante de Design Visual da UFRGS. Maria Eduarda explica que o desperdício de alimentos é um problema notado por todos os participantes do  grupo. Os integrantes tem amigos e familiares que convivem no meio de produção e venda de alimentos, e frequentemente escutam relatos da grande quantidade de alimentos, ainda em ótimo estado, que são jogados fora. 

Flávia Fiorin, Gestora de Operações e Empreendedorismo do Tecnopuc, conta que a Bendita é um ótimo exemplo de como os programas que fazem parte do Track Startup auxiliam os alunos a não só criarem soluções para problemas reais da sociedade, mas desenvolverem essas soluções, testarem, validarem a proposta e colocarem o negócio no mundo. “Ser um vetor de transformação social está no cerne da Bendita e é um valor essencial para qualquer negócio. A startup tem um grande potencial e temos muito orgulho de poder auxiliar com o conhecimento e estrutura dos programas do Track Startup”, diz Flávia. 

Rafael Chanin, integrante do Tecnopuc Startups,  professor da Escola Politécnica e instrutor de Empreendedorismo no Apple Developer Academy, reforça: “É muito gratificante ver os nossos alunos desenvolvendo soluções para resolver problemas relevantes do nosso contexto social. A Bendita é um exemplo da trajetória empreendedora da nossa Universidade. Estão hoje no Apple Developer Academy e participando do Startup Garage, ou seja, estão querendo transformar a ideia em um negócio que impactará de fato a vida das pessoas”. 

Como surgiu a Bendita

Ela conta que recentemente o grupo estava conversando com uma amiga que mora na Alemanha, e que contou sobre um aplicativo que existe lá e que permite que ela experimente diferentes restaurantes a um preço reduzido. Ela relatou que os restaurantes preparavam caixas com os excedentes de produção do dia, que ainda estão ótimos para consumo e que seriam jogados fora, sendo econômico para ela, lucrativo para o restaurante e, ao mesmo tempo, reduzindo o desperdício. Em seguida, os amigos fizeram uma pesquisa perguntando se os seus amigos teriam interesse em comprar alimentos que não foram vendidos com um preço reduzido, e 95% das respostas foram positivas. “Além disso, ao pesquisarmos em fontes oficiais, descobrimos que 1/3 dos alimentos produzidos no mundo são descartados, e que esse excedente corresponde a um prejuízo econômico de 3 trilhões de reais anualmente. Desse modo, percebemos que esse sistema teria um grande potencial para ser utilizado no Brasil”, explica Maria Eduarda. 

A maior motivação do grupo é reduzir o desperdício de comida. “O meio que encontramos para isso é uma situação win-win, onde o cliente economiza enquanto o estabelecimento lucra, o que é motivacional para todos os lados”, destaca Maria Eduarda. O grupo é multidisciplinar, contando com uma designer e quatro pessoas desenvolvedoras. No design, o grupo lida com experiência de usuário, interfaces para múltiplos dispositivos e marketing. No desenvolvimento, trabalha para iOS, para plataformas Web, para Cloud utilizando microsserviços e, em breve, expandirão para Android. O grupo ainda aplica metodologias ágeis no cotidiano, pois atuam como Scrum Master, Product Owner e Quality Manager.

A experiência no Apple Developer Academy

Maria Eduarda relembra: “O time se formou dentro da Apple Developer Academy, onde tivemos oportunidades de trabalhar juntos em projetos menores anteriormente. Lá, usufruímos da excelente infraestrutura e do suporte diário dos mentores, aprendendo muito sobre desenvolvimento, design, trabalho em equipe e negócios”. 

O Apple Developer Academy é uma colaboração entre o Instituto Eldorado e a Escola Politécnica da PUCRS, em parceria com a Apple, com a finalidade de desenvolver as habilidades de estudantes da área da informática de forma a obter êxito no desenvolvimento de aplicativos no ecossistema Apple. Saiba mais clicando aqui.

Startup Garage: o próximo passo

A equipe está participando da edição atual do Startup Garage. Maria Eduarda diz que esse é o próximo passo para a concretização do negócio. “Agora que já possuímos um produto viável, queremos achar parceiros e investidores para podermos começar a reduzir o desperdício de comida. Além disso, esperamos expandir para novas regiões brasileiras nos próximos meses, e esperamos adquirir o conhecimento necessário para isso no Garage”, salienta a estudante. 

O Startup Garage é o Programa de Modelagem de Negócios do Tecnopuc, voltado para empreendedores, alunos de graduação e pós-graduação. Saiba mais clicando aqui.

Conheça mais sobre o aplicativo:

Compartilhe

Leia Mais Veja todas

Últimas Notícias

Veja todas notícias