03/08/2020 - 15h44

Grupo de RHs das organizações do Tecnopuc se reúne virtualmente

encontrorhNa última quinta-feira, 30 de julho, o Grupo de Recursos Humanos das organizações instaladas no Parque Científico e Tecnológico da PUCRS (Tecnopuc) se reuniu virtualmente para conversar sobre os desafios da área nas empresas durante a pandemia. O Grupo foi formado em 2019 e, desde então, troca conhecimentos e aprendizados. 

Carolina Sheid, da DBServer, conta: “foi muito bacana participar do evento porque pude ouvir dos pares do ecossistema como tem sido essa jornada e nos colocarmos à disposição uns dos outros para nos apoiarmos com nossa escuta e nossa expertise. Desejo que o ambiente virtual possa nos aproximar cada vez mais”. O encontro mostra a importância do compartilhamento de experiências e a busca de referências em organizações que estão passando por contextos parecidos. Este é um dos grandes ativos dos ambientes de inovação, possibilitando trocas e melhorias rápidas em processos em curso. 

A Community Manager do Tecnopuc, Cintia Becker, destaca que o propósito é ampliar o leque de relacionamento entre as pessoas que estão no mesmo ecossistema. “Unidos por esse ponto em comum, que é fazer parte da rede do Tecnopuc, e pelo fato da área de RH ser o coração das empresas, criamos esse momento para compartilhar experiências, bem no modelo de roda de conversa”, conta Cíntia. No encontro, as áreas de Recursos Humanos das empresas HardFun, DBServer e Openbox.ai apresentaram suas iniciativas desde o início da pandemia. 

HardFun

Caroline Parpinelli e Thaiana Lima, da HardFun, apresentaram as ações que foram prioridade para a empresa desde março e envolveram a Gestão de Pessoas e a Saúde Emocional. Segundo elas, o RH buscou trabalhar diretamente na cultura da empresa, através de ações com o posicionamento de que saúde emocional é fundamental para manter o equilíbrio no trabalho em home office. Uma das práticas adotadas foi o Mindfulness, duas vezes por semana, com duração de cerca de 30minutos. A prática tem como objetivo diminuir sintomas de ansiedade, estresse e medo, além de estabilizar a frequência cardíaca. 

DBServer

Carolina Sheid explica que a DB sempre teve uma cultura centrada nas pessoas e nesse momento profundamente adverso e desafiador, o foco tem sido em fazer adequações e tomar as decisões necessárias para manter as pessoas colaboradoras em home office e seguras. “Estamos aprendendo muito, monitorando o cenário, acompanhando as pessoas, fazendo todos os esforços para aproveitar as oportunidades que surgem também nesse momento. Não temos como prever o que será daqui pra frente do mundo, da sociedade e das organizações que conhecemos, mas sabemos que o chamado é por transformações profundas e queremos ter protagonismo, fazendo sempre a coisa certa e do jeito certo”, explica Carolina. A DBServer trabalhou com ações comunicacionais, acolhimento e saúde emocional, e geração de oportunidades através de conversas sobre carreira e capacitação. 

Openbox.ai

Manoella Mees, da Openbox.ai, aponta que foi um momento muito legal e de troca entre as pessoas que trabalham na área de Recursos Humanos. “É um grande diferencial o Tecnopuc promover esse momento. Foi muito legal poder dividir o que fizemos no início do isolamento com outras empresas”, conta ela. 

A Openbox.ai criou o projeto Staying Alive para apoiar o time nesse momento. A ação visa o bem-estar da equipe interna durante a pandemia. O projeto da Openbox.ai nasceu com um propósito direto: fortalecer e defender a estabilidade da qualidade do time Openbox.ai. Dentro deste projeto foram implementadas reuniões semanais de 1h com toda a equipe, além de detecções de casos mais delicados e fornecimento de sessões terapêuticas individuais. Também foram enviados kits com produtos de higiene e alimentos para pessoas que tiveram familiares afetados pela crise. Além disso, a empresa tem happy hour online toda sexta-feira, promovendo um clima de descontração e engajamento na equipe.

Confira as organizações que participaram:

Compartilhe

Leia Mais Veja todas