Apresentação

O Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Evolução da Biodiversidade (PPG-EEB) da PUCRS, originalmente denominado PPG em Zoologia, completou 40 anos em março de 2018. O PPG iniciou suas atividades em 1978 com o nível de Mestrado, sendo o nível de Doutorado implantado em 1992. Ao longo dos seus mais de 40 anos de história, o Programa se consolidou como um dos mais tradicionais do Brasil na área da Zoologia, gradualmente expandindo o seu escopo de atuação para incluir outras áreas de estudo da Biodiversidade, como ecologia, biologia evolutiva, genética, genômica, fisiologia, comportamento animal, paleontologia, parasitologia, entre outras.

Ao longo de 2018, como parte do Planejamento Estratégico do Programa que tem sido delineado e executado ao longo deste quadriênio de avaliação CAPES, o PPG realizou diversas discussões a fim de reavaliar a adequação de seu nome, tendo em vista a diversidade de áreas contempladas nos seus projetos de pesquisa, ações de ensino e capacitação, bem como nas interfaces com a sociedade apresentadas por seus docentes e discentes. Como tais áreas transcendiam o que tradicionalmente se categorizava como ‘zoologia’, se propôs a modificação do nome do PPG a fim de melhor refletir o seu real escopo de ação. Após aprovação da ideia pelos corpos docente e discente do Programa, pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da PUCRS e pela CAPES, e um processo democrático interno para escolha do novo nome, ainda em 2018 o nome foi alterado para “PPG em Ecologia e Evolução da Biodiversidade”.

O processo de expansão do escopo do PPG continuou em 2019 e 2020, levando à atualização de suas Linhas de Pesquisa, as quais passaram a ser “Sistemática e Evolução”, “Ecologia e Conservação”, e “Ecologia Aplicada”. Além disso, foi atualizado e expandido o seu repertório de disciplinas, e foi estimulado o credenciamento de novos docentes, cujas atividades de pesquisa em Ciências da Biodiversidade abranjam áreas complementares às dos demais membros do Programa.

O PPG-EEB formou, até agosto de 2020, 433 mestres e 151 doutores. Muitos destes egressos protagonizaram processos bem-sucedidos de nucleação, sendo hoje pesquisadores e docentes ativos em instituições localizadas em várias regiões do Brasil, e também em outros países, como Alemanha, Argentina, Colômbia, EUA, Namíbia, Nepal, Paraguai, Peru, Suíça e Venezuela. A formação de pesquisadores de outros países, capacitando-os a desenvolver pesquisas sobre a Biodiversidade de diferentes regiões do planeta, é um dos focos prioritários do Programa, refletindo sua ênfase na internacionalização como eixo estratégico de ação.

O Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Evolução da Biodiversidade da PUCRS tem como objetivo geral a formação de pesquisadores e docentes nas Ciências da Biodiversidade, especialmente nas áreas de Ecologia, Biologia Evolutiva, Biologia da Conservação e Ecologia Aplicada.

Os objetivos específicos são os seguintes: (i) Titular, anualmente, doutores e mestres com alto nível de qualificação; (ii) Fomentar a concentração da produção científica de seus docentes e discentes em periódicos científicos de nível internacional, preferencialmente alocados nos estratos mais altos do sistema Qualis da CAPES; (iii) Fomentar grande interação profissional de docentes e discentes com pesquisadores internacionais de alto nível, através de intercâmbios, projetos colaborativos e publicações conjuntas; (iv) Continuar estimulando a acolhida a alunos estrangeiros, especialmente da América Latina, mas também de outros continentes; (v) Oportunizar que o maior número possível dos discentes tenha experiência de doutorado sanduíche (ou outra forma de intercâmbio) no exterior, o que estimula a internacionalização de sua formação acadêmica; (vi) Estimular a participação significativa do corpo docente em comissões governamentais ou entidades profissionais, científicas e/ou conservacionistas locais, regionais, nacionais e internacionais, de forma a maximizar a inserção social e o impacto positivo do PPG na sociedade; (vii) Promover ações de solidariedade com outros PPGs brasileiros, a fim de contribuir para sua qualificação, com consequente impacto positivo para a formação de seus discentes e para a sociedade de forma geral; e (viii) Aprofundar e ampliar as ações de interação com a educação básica e com a sociedade de forma geral, tanto em ações e projetos desenvolvidos com o setor público como com o setor privado.

O Programa tem como foco as Ciências da Biodiversidade, fomentando a realização de projetos inovadores em áreas como ecologia, biologia evolutiva, sistemática, genética, genômica, morfologia comparada, paleontologia, fisiologia, ecotoxicologia, comportamento animal, biologia do desenvolvimento e biologia da conservação. Os estudos realizados no âmbito do PPG abordam esses temas com foco em diversos grupos de animais, plantas e microrganismos, frequentemente envolvendo estratégias investigativas interdisciplinares.

 

Conceito Capes: 5
Mestrado: 24 créditos
Doutorado: 36 créditos
Mestrado: mínimo de 12 e máximo de 30 meses
Doutorado: mínimo de 24 e máximo de 54 meses