Quando pedir apoio: conheça os serviços de acolhimento especializados da PUCRS

Estudantes da Universidade contam com apoio à aprendizagem, à educação inclusiva e psicossocial

25/05/2021 - 14h38
Quando pedir apoio: conheça serviços de acolhimento especializados da PUCRS

Serviço do Núcleo de Apoio à Educação Inclusiva da PUCRS auxilia estudantes durante a formação / Foto: Camila Cunha

Muitas vezes a sociedade impõe normas as quais fazem parecer que é proibido sofrer, ter dificuldades e inseguranças, sentir ansiedade ou ser diferentequando, na verdade, ninguém é igual. Apesar dos preconceitos em torno do tema, saber quando pedir apoio é essencial para ter plenitude e saúde em diferentes aspectos da vida. Se você entende a importância de respeitar o seu tempo, sua forma de aprender e o momento de compartilhar sentimentos, saiba como os serviços do Centro de Apoio Discente da PUCRS podem te ajudar. 

Rita Petrarca, professora que coordena o espaço, explica que na aliança de confiança entre estudantes, os/as quais compartilham suas demandas, e profissionais, que prestam apoio, os receios e a vergonha são deixados de lado, dando espaço ao autoconhecimento, à compreensão e à superação. Segundo a professora, isso só é possível a partir de um ensino que contempla todas as pessoas em suas individualidades e pluralidades. 

Atenção para si e para os sinais da mente 

O objetivo do Núcleo de Apoio Psicossocial é atender às necessidades de alunas e alunos que apresentam dificuldades indicadoras de sofrimento psíquico e que impactam diretamente nos processos de ensino e aprendizagem. Para isso foi constituída uma equipe multidisciplinar a partir das áreas de Psicologia, Serviço Social, Pedagogia e Psiquiatria. 

Parte importante desse processo são os professores e professoras da Universidade, que podem sinalizar a necessidade de encaminhamento ao identificarem sinais relacionados a questões emocionais e psicológicas. O suporte do Núcleo nos auxilia a ter um olhar sistêmico, que ultrapassa as questões acadêmicas e pedagógicas, proporcionando uma formação mais ampla e humana, destaca a professora Alessandra Scarton, da Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS. 

Todas as pessoas têm necessidades diferentes 

No Núcleo de Apoio à Educação Inclusiva é onde são pensadas e executadas as ações que promovem o acesso e a permanência de estudantes com deficiência e/ou necessidades educacionais específicas ao longo da formação. O serviço disponibiliza acessibilidade arquitetônica, de comunicação, pedagógica e também na confecção e adaptação de materiais didáticos. 

Quando pedir apoio: conheça serviços de acolhimento especializados da PUCRS

Renato Borba, formado em Engenharia do Controle e Automação pela PUCRS, utilizou o serviço do Centro de Apoio Discente da PUCRS durante a graduação / Foto: Arquivo pessoal

Quando estava nos ensinos fundamental e médio, Renato Brum já percebia que precisava de uma abordagem diferente para realizar algumas tarefas escolares. Formado em Engenharia do Controle e Automação pela PUCRS, ele, que é diagnosticado com o Transtorno do Espectro Autista (TEA), relembra que entre as dificuldades da época da escola estavam a necessidade de ter mais tempo para fazer provas e o maior esforço para se concentrar. 

O Colégio Marista Rosário, onde estudou, foi o lugar no qual encontrou uma primeira ajuda. Ao ingressar na graduação, na PUCRS, recebeu apoio, criou laços e se sentiu ainda mais acolhido: 

Eu não ia lá só para fazer as atividades, eu me sentia bem sabendo que tinha gente em quem confiava ao redor e que poderia tirar dúvidas. A equipe e os professores eram legais, e hoje eu ainda tenho contato com alguns deles. 

Segundo Renato, o respeito às diferenças é muito importante. Afinal, “são elas que nos fazem grandes e incríveis”. Ele acrescenta que incluir é importante para a formação de uma geração de profissionais mais diversa, e não ter um olhar voltado para essas questões “significa perder potenciais de pessoas que, mesmo parecendo ‘menores’ às vezes, estão em outros ângulos, podendo mudar o mundo”. 

Para isso, o Núcleo dispõe de recursos especializados, como o acompanhamento em diversas situações do cotidiano, além de orientação para a equipe de coordenação e docente sobre o processo de inclusão desses alunos e alunas no Ensino Superior. 

Vai um reforço aí em alguma disciplina? 

Se você precisa de ajuda em alguma disciplina ou para aprender temas específicos, o Núcleo de Apoio à Aprendizagem conta com uma equipe pronta para te auxiliar. Participam do serviço estudantes, docentes de diferentes cursos de graduação e bolsistas de Iniciação Científica. Ou seja, além de contribuir com os seus estudos, a equipe também entende o que você está passando, pois estão ou já estiveram no seu lugar como estudante. 

Quando pedir apoio: conheça serviços de acolhimento especializados da PUCRS

João Martins, estudante que foi monitor do Núcleo de Apoio à Aprendizagem, ajudou colegas de diferentes áreas / Foto: Cassiano Lopes

João Martins, por exemplo, foi monitor do Núcleo na área de Estatística. Mesmo sendo aluno do curso de Psicologia, ele aceitou o desafio de ministrar oficinas e encontros de reforço para diferentes áreas. Durante os três semestres que atuou no serviço, João pode ajudar colegas do seu curso e de outros, como Administração, Relações Públicas, Farmácia, Economia, Ciências Contábeis e Engenharias. 

Me senti feliz em ajudar colegas a superarem dúvidas e dificuldades, principalmente nas disciplinas com as maiores taxas de reprovação e evasão. Isso me agregou tanto como futuro psicólogo quanto como pessoa, justamente pelo trabalho de empatia, que é algo que precisamos cada vez mais, acrescenta. 

Todo mundo pode apoiar e participar 

Assim como o apoio de colegas e professores/as, a participação da família também ajuda no processo de formação. No caso de Renato, isso aconteceu do início ao fim da graduação: 

O acompanhamento do Núcleo de Apoio à Educação Inclusiva foi fundamental para o desenvolvimento do Renato dentro da PUCRS. A engenharia é um mundo fechado, e sem essa ajuda seria difícil de ele entrar neste ambiente devido às dificuldades dele na comunicação com as pessoas. Essa intermediação fez toda a diferença”, explica sua mãe, Flávia Borba. 

Para o pai, Ruy Brum, “através desta equipe, nós, os pais, pudemos entender melhor os momentos que Renato passava e, assim, auxiliá-lo ao longo dos anos. Uma universidade é uma porta de entrada para o mundo real. E na vida real todos temos medos e questões diferentes”.  

Obtenha apoio da Universidade

Quando pedir apoio: conheça serviços de acolhimento especializados da PUCRSGostou desse conteúdo e acha que os serviços dos Núcleos de Apoio da PUCRS podem te ajudar? Para mais informações e tirar dúvidas, entre em contato pelo telefone (51) 3353-7759, por e-mail no [email protected] ou envie uma mensagem através do site do Centro de Apoio Discente. 

Este é o segundo conteúdo da série Viva mais a PUCRS, a qual apresenta diversos diferenciais da Universidade, principalmente para estudantes. Confira também a primeira publicação, sobre como tirar uma ideia do papel com os caminhos de Empreendedorismo e Inovação da PUCRS, que contempla inclusive a comunidade acadêmica e o público geral. 

Compartilhe

Outras notícias Veja todas as notícias

  • Últimas publicadas
  • Mais lidas