Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Curso de Ciências Econômicas

1. Dados do Curso
Curso: Ciências Econômicas Currículo Vigente: 2555
CARGA HORÁRIA 3000
CRÉDITOS 168
DURAÇÃO 8 semestres
TURNO noite
VAGAS Vagas 1° semestre
Vagas 2° semestre
DISCIPLINAS ELETIVAS: total de créditos no curso 360
ATIVIDADES COMPLEMENTARES: total de horas no curso 120
ESTÁGIO: Carga horária total do Estágio 0
ATOS LEGAIS DO CURSO
Ato de aprovação do currículo em vigor (PUCRS) Resolução nº 52 Data 20/11/2014
Ato do último reconhecimento do curso (MEC) Portaria nº 705 D.O.U 19/12/2013
Diretrizes Curriculares Nacionais vigentes Resolução CNE/CES nº 4 D.O.U 13/07/2007
2. Perfil do Egresso

Os profissionais egressos do Curso de Ciências Econômicas da Escola de Negócios da PUCRS terão a seguinte matriz de competências, fruto da construção coletiva de seus docentes a partir das Diretrizes Curriculares Nacionais.

O perfil do egresso deverá contemplar, conforme a Resolução nº 4/2007 nos seus artigos 3º e 4º, também:

“Art. 3º O curso de graduação em Ciências Econômicas deve ensejar, como perfil desejado do formando, capacitação e aptidão para compreender as questões científicas, técnicas, sociais e políticas relacionadas com a economia, revelando assimilação e domínio de novas informações, flexibilidade intelectual e adaptabilidade, bem como sólida consciência social indispensável ao enfrentamento de situações e transformações político-econômicas e sociais, contextualizadas, na sociedade brasileira e no conjunto das funções econômicas mundiais.
Parágrafo único. O Bacharel em Ciências Econômicas deve apresentar um perfil centrado em sólida formação geral e com domínio técnico dos estudos relacionados com a formação teórico-quantitativa e teórico-prática, peculiares ao curso, além da visão histórica do pensamento econômico aplicado à realidade brasileira e ao contexto mundial, exigidos os seguintes pressupostos:
I – uma base cultural ampla, que possibilite o entendimento das questões econômicas no seu contexto histórico-social;
II – capacidade de tomada de decisões e de resolução de problemas numa realidade diversificada e em constante transformação;
III – capacidade analítica, visão crítica e competência para adquirir novos conhecimentos; e
IV – domínio das habilidades relativas à efetiva comunicação e expressão oral e escrita.
Art. 4º Os cursos de graduação em Ciências Econômicas devem possibilitar a formação profissional que revele, pelo menos, as seguintes competências e habilidades:
I – desenvolver raciocínios logicamente consistentes;
II – ler e compreender textos econômicos;
III – elaborar pareceres, relatórios, trabalhos e textos na área econômica;
IV- utilizar adequadamente conceitos teóricos fundamentais da ciência econômica;
V- utilizar o instrumental econômico para analisar situações históricas concretas;
VI- utilizar formulações matemáticas e estatísticas na análise dos fenômenos socioeconômicos; e
VII- diferenciar correntes teóricas a partir de distintas políticas econômicas”.

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS

CONHECIMENTO E TÉCNICAS
ESSENCIAIS FUNCIONAIS INDIVIDUAIS

Visão estratégica e sistêmica da economia

Macroeconomia

Econometria

Desenvolvimento regional

Finanças pessoais, empresariais e públicas

Análise de estratégias empresariais e regionais

Análise de investimento

Políticas econômicas públicas

Consultoria econômica

Estratégia de desenvolvimento

Domínio em cálculo financeiro e suas ferramentas

Análise e solução de problemas econômicos complexos

Solução de necessidades de otimização dos agentes econômicos

Elaboração e análise de relatórios conjunturais e empresariais

Elaboração de projetos de estratégias econômicas

Avaliação de ativos

Gestão de projetos

Elaboração de políticas econômicas públicas

COMPORTAMENTAIS (HABILIDADES E ATITUDES)

ESSENCIAIS

FUNCIONAIS

INDIVIDUAIS

Ética e responsabilidade social

Criatividade para solução de problemas

Atenção concentrada

Elevada capacidade de explanação do pensamento e argumentação

Respeito e reconhecimento da diversidade e dos direitos humanos

Comprometimento com o curso, a Escola de Negócios e a PUCRS

Emprenho na compreensão da realidade social

Elevada capacidade de relacionamento interpessoal

Capacidade de articulação entre diferentes agentes

Clareza na apresentação de ideias e argumentos

Formular análises quantitativas de fenômenos Socioeconômicos

Atitude de liderança situacional

Proatividade

Equilíbrio entre racionalidade e emoção

Postura e etiqueta para o mundo do trabalho

Capacidade de enfrentar situações-problema (selecionar, organizar, relacionar dados e informações de diferentes formas para a tomada de decisões)

O perfil do egresso tem, ainda, como fundamentos de formação: a) conhecimento sobre a história e as formas de interpretação da realidade econômica por meio de modelos dos principais pensadores e analistas econômicos da atualidade; b) capacidade para implementar métodos de aprendizagem da economia; c) capacidade de transformar o conhecimento técnico em soluções concretas de problemas, que inclui reconhecimento, delimitação e encaminhamento de soluções, assim como o uso de habilidades, tais como as interpessoais, expressão e adaptação aos avanços tecnológicos; d) habilidade sob aspecto conceitual, técnico e humanístico, sendo competente para o exercício da profissão.

3. Forma de Acesso ao Curso

FORMA DE ACESSO AO CURSO

O acesso aos cursos de graduação da Universidade dá-se mediante processo seletivo, com fundamento no Regimento Geral da PUCRS, cabendo à Câmara de Graduação e Pós-Graduação fixar as normas do referido processo.

Os candidatos aos cursos da PUCRS podem valer-se das seguintes modalidades de acesso: Concurso Vestibular, Vestibular Complementar, transferência, ingresso mediante diploma de curso superior ou PROUNI. Existe, também, a possibilidade de ingresso como estudante-convênio, dentro do limite de vagas estabelecido no respectivo convênio. A mudança de curso por reopção do aluno pode ser concedida, na existência de vaga, pelo Diretor da Faculdade a que está vinculado o curso pretendido.

O detalhamento das normas para o Concurso Vestibular é publicado por meio de edital, do qual se destacam os seguintes tópicos:

As inscrições ao Concurso Vestibular são oferecidas a candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente, ou a portadores de diploma de conclusão de curso superior oficial ou reconhecido.

O critério que orienta a seleção dos candidatos é a verificação de capacidades e habilidades intelectuais, nos níveis de conhecimento, compreensão, aplicação e análise. A prova de Língua Portuguesa consta de questões objetivas e de uma questão de redação. As demais provas são objetivas, com questões de múltipla escolha sobre conteúdos específicos. Todas as provas visam verificar as capacidades e habilidades intelectuais do candidato, sendo que, a cada candidato, numa dada disciplina, corresponde um escore bruto e um escore padronizado.

Devido à determinação expressa na Portaria MEC nº 391, de 7 de fevereiro de 2002, candidatos que obtiverem grau zero na redação estarão automaticamente eliminados do Concurso Vestibular. Assim sendo, o mínimo que o candidato deve obter para concorrer a uma vaga na Universidade é a nota 1.

Para cada candidato é calculada a média aritmética ponderada dos seus escores padronizados, considerando-se, para isso, os pesos indicados em tabela constante no Manual do Candidato, que variam de acordo com o curso escolhido. A classificação, visando ao preenchimento das vagas de um curso, é baseada na ordem decrescente das médias obtidas pelos candidatos. Se ocorrer algum empate e não houver possibilidade de aproveitar todos os envolvidos, o desempate será efetuado mediante o emprego da média harmônica dos escores padronizados.

Encerrado o prazo estabelecido para as matrículas de 1ª chamada do Concurso Vestibular e constatado o não comparecimento de candidatos classificados, serão chamados outros candidatos relacionados em lista de espera condicionada às vagas existentes, levando-se em conta os mesmos critérios de classificação já expressos.

No caso de existência de vagas remanescentes após concluído todo o processo de matrículas relativo ao Concurso Vestibular, será realizado Vestibular Complementar, independente, constituído de prova única de redação.

O preenchimento das vagas referente ao Programa Universidade para Todos (PROUNI), instituído pela Lei nº 11.096/2005, é feito com base na classificação do ENEM, fornecida pelo Ministério da Educação.

4. Sistema de avaliação do processo de ensino e aprendizagem

De acordo com o Regimento Geral da PUCRS, o sistema de avaliação define-se conforme extrato do artigo descrito abaixo:

Art. 68.  O aproveitamento escolar do aluno em uma disciplina, no semestre, é expresso por um grau de 0 (zero) a 10,0 (dez), com uma casa decimal, denominado G1.
§ 1o  A forma de obtenção do grau G1 é definida no projeto pedagógico do curso e no plano de ensino de cada disciplina.
§ 2o  O grau G1 é expressão da aprendizagem obtida por meio de instrumentos e procedimentos como um conjunto de verificações, exercícios, trabalhos teórico-práticos, projetos e/ou atividades, relatórios, de acordo com as peculiaridades da disciplina.
§ 3o  O docente responsável pela disciplina deve apresentar aos alunos, no primeiro dia de atividades letivas de cada semestre, os critérios e as modalidades de instrumentos de avaliação e a forma de cálculo para obtenção do grau G1, juntamente com o cronograma da disciplina.
§ 4o  Os critérios de avaliação e a forma de cálculo de obtenção do grau G1 não podem ser alterados durante o semestre.

 

5. Estágio Curricular

Estágio Supervisionado/Prática Profissional

O Curso contempla, em sua concepção e estrutura, a realização de duas disciplinas com perfil de estágio supervisionado e prática profissional, são elas: Prática Profissional em Análise de Conjuntura e Cenários Econômicos e Prática Profissional em Avaliação Econômica de Projetos.

A carga horária destas disciplinas reservará metade do tempo para atividades de cunho prático como elaboração de relatórios e análises econômicas, elaboração de estudos de viabilidade econômica e financeira de projetos de investimentos. As atividades ocorrem em trabalhos individuais e dinâmicas em grupo, tendo como objetivo iniciar os alunos em atividades típicas da prática profissional.

As turmas são divididas em módulos de 30 alunos para permitir uma dedicação maior do professor ao acompanhamento dos trabalhos.
As normas destas duas disciplinas serão encaminhadas à PROACAD até o dia 15 de dezembro de 2014.

De igual forma, os alunos têm a oportunidade de participar das diferentes atividades práticas desenvolvidas junto ao Laboratório de Mercado de Capitais (LABMEC) e Estúdio de Finanças e que são ofertadas à comunidade em geral, como por exemplo, o aconselhamento financeiro e as oficinas de finanças pessoas.

6. Curriculo Completo
Nome da Disciplina
Carga Horária
Nível
Administração
60
1

Disciplina em implantação

Contabilidade
60
1

Disciplina em implantação

Economia
60
1

Disciplina em implantação

Matemática
60
1

Disciplina em implantação

Raciocínio Lógico e Analítico
60
1

Disciplina em implantação

Comunicação e Persuasão
30
2

Disciplina em implantação

Contabilidade Gerencial
60
2

Disciplina em implantação

Estatística
60
2

Disciplina em implantação

Filosofia e Ética Geral
60
2

Disciplina em implantação

Inovação e Desenvolvimento
30
2

Disciplina em implantação

Matemática Financeira
60
2

Disciplina em implantação

Direito Empresarial
60
3

Disciplina em implantação

Disciplinas Eletivas
360
3

Disciplina em implantação

Economia Quantitativa I
30
3

Disciplina em implantação

Finanças Corporativas de Curto Prazo
60
3

Disciplina em implantação

História Econômica Geral
30
3

Disciplina em implantação

Indicadores Econômicos e Contabilidade Social
60
3

Disciplina em implantação

Economia Quantitativa II
30
4

Disciplina em implantação

Humanismo e Cultura Religiosa
60
4

Disciplina em implantação

Introdução Ao Mercado Financeiro e de Capitais
30
4

Disciplina em implantação

Macroeconomia I
60
4

Disciplina em implantação

Microeconomia I
60
4

Disciplina em implantação

Econometria I
60
5

Disciplina em implantação

Macroeconomia II
60
5

Disciplina em implantação

Metodologia de Pesquisa
30
5

Disciplina em implantação

Microeconomia II
60
5

Disciplina em implantação

Sustentabilidade
30
5

Disciplina em implantação

Desenvolvimento Econômico
60
6

Disciplina em implantação

Econometria II
60
6

Disciplina em implantação

Economia Industrial
30
6

Disciplina em implantação

Economia Regional e Urbana
30
6

Disciplina em implantação

Finanças Públicas
30
6

Disciplina em implantação

Formação Econômica do Brasil
30
6

Disciplina em implantação

Avaliação Econômica de Projetos
30
7

Disciplina em implantação

Econometria III
30
7

Disciplina em implantação

Economia Brasileira
60
7

Disciplina em implantação

Economia Monetária
60
7

Disciplina em implantação

Economia do Agronegócio
30
7

Disciplina em implantação

História do Pensamento Econômico I
30
7

Disciplina em implantação

Trabalho de Conclusão de Curso I (240 H)
240
7

Disciplina em implantação

Alocação de Ativos Financeiros
60
8

Disciplina em implantação

Análise de Conjuntura e Cenários Econômicos
30
8

Disciplina em implantação

Atividades Complementares (120 Horas)
120
8

Disciplina em implantação

Economia Internacional
60
8

Disciplina em implantação

Economia Política Contemporânea
30
8

Disciplina em implantação

Economia das Finanças Internacionais
30
8

Disciplina em implantação

História do Pensamento Econômico II
30
8

Disciplina em implantação

Trabalho de Conclusão de Curso II (240h)
240
8

Disciplina em implantação

Dados atualizados até 27/09/2020