plano_covid-19-00-topo_presenca_responsavel-fundo_transparente

Plano Institucional de Prevenção e Redução de Riscos | Covid-19

Segurança do trabalho

 

Atualizado em 29/7/2020

plano_covid-19-00-setas_brancasO plano Institucional de prevenção e redução de riscos tem como objetivo estabelecer as condições de retomada das atividades no ritmo determinado pela Instituição, a partir das deliberações dos Governos do Estado e do Município, garantindo a segurança da Comunidade Universitária. O plano está organizado em 4 pilares:

plano_covid-19-01-equipamentos_de_protecao_individual-01
plano_covid-19-02-procedimentos_de_higienizacao-01
plano_covid-19-03-organizacao_do_trabalho-01
plano_covid-19-04-monitoramento_da_saude-01


Adicionalmente, contamos com o PLANO DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL e com o PROTOCOLO DE CONVIVÊNCIA no Campus que são apresentados no final deste documento.

As atividades devem atender, na íntegra, às normas específicas estabelecidas pelos órgãos oficiais. Importante lembrar que os protocolos a seguir poderão sofrer atualizações conforme o anúncio de novas normas. A responsabilidade pela aplicação e o sucesso deste plano é de todos nós, e é essencial que sigamos o conceito de presença responsável e cuidadosa. Só assim será possível manter nosso Campus como um lugar seguro.

Orientações sobre o retorno gradual

O retorno das atividades presenciais está condicionado aos protocolos estipulados pelo poder público e pela Universidade. Durante a vigência das bandeiras – preta, vermelha, laranja e amarela – estabelecidas pelo Modelo de Distanciamento Controlado do Governo do Estado , o Sesmt deverá ser informado sobre a presença de todos os/as colaboradores/as que estejam trabalhando no Campus (nome, matrícula e local). Além disso, para a retomada gradual das atividades, os/as gestores/as terão de estruturar planos específicos*, à luz deste plano global, a serem previamente validados pela alta administração da Universidade.

*Orientações detalhadas sobre a elaboração dos planos específicos, prazos e fluxos serão encaminhadas separadamente.

1. Equipamentos de Proteção Individual (EPI)

plano_covid-19-01-equipamentos_de_protecao_individual-02Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) serão adequados para a atividade exercida e em quantidade suficiente para cada trabalhador, conforme especificado nas Normas Regulamentadoras da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, nas normas e recomendações do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual da Saúde (SES-RS), nas Normas Regulamentadoras da atividade e nas Normas ABNT.

A PUCRS adotou o uso de três tipos de barreiras mecânicas para seus/suas colaboradores/as, com indicações conforme as atividades: máscara facial de uso não profissional (tecido), escudo facial (face shield) e máscaras descartáveis.

O uso de máscara ou de protetor facial será obrigatório nas dependências da Universidade por todos os/as colaboradores/as. O uso de máscaras também passa a ser obrigatório no deslocamento – domicílio / Universidade/ domicílio, sempre que forem utilizados transportes públicos.

As máscaras de tecido e os escudos faciais serão entregues aos colaboradores mediante assinatura de termo de recebimento e responsabilidade sobre sua correta utilização e higienização.

É também de responsabilidade dos/as gestores/as garantir o uso correto dos EPIs por parte das suas equipes.

 

plano_covid-19-01-mascara_facial_nao_profissional-02

Máscara facial de uso não profissional

O uso de máscaras é obrigatório na Universidade. Serão fornecidas 2 (duas) máscaras de tecido para todos/as os/os colaboradores/as, para uso exclusivo e pessoal, sendo vedado o seu compartilhamento.
Os/as colaboradores/as também poderão utilizar outras máscaras similares às da PUCRS. Para a saúde da Comunidade Universitária, todos devem respeitar as determinações oficiais sobre o uso de máscaras em qualquer espaço público.

plano_covid-19-01-face_shield-02

Protetor facial | Face Shield

São recomendados para as seguintes atividades e/ou locais:
• Atividades em locais com atendimento ao público interno e externo, tais como: recepção, vigilância e atendimento ao público;
• Atividades específicas indicadas pelo Sesmt;
• Para atividades e locais especificados pelo Sesmt, o protetor facial deve ser utilizado em conjunto com a máscara.

plano_covid-19-01-mascaras_descartaveis-02

Máscaras faciais descartáveis

Serão fornecidas máscaras descartáveis em casos de necessidades especiais que garantam a utilização por todos dentro do Campus.
As máscaras descartáveis ficarão à disposição para serem ofertadas pelas equipes de recepção, áreas de atendimento ao público e outras identificadas pelo Sesmt.
É exigido o uso de máscaras a todos/as, enquanto permanecerem nos ambientes da Universidade.

2. Procedimentos de higienização

plano_covid-19-02-procedimentos_de_higienizacao-022.1. Higienização de ambientes

Durante o período de funcionamento, a Universidade reforçará a higienização de todos os ambientes, garantindo a limpeza no início de todos os turnos. Uma atenção especial será dada às áreas de tráfego intenso, como banheiros, botões de elevadores, corrimão de escadas, maçanetas, telefones, bancadas etc. A periodicidade específica será estabelecida conforme as necessidades dos ambientes.

plano_covid-19-02-alcool_gel

Os banheiros devem contar com kit completo de higienização (álcool em gel 70% e/ou preparações antissépticas ou sanitizantes de efeito similar, sabonete líquido e toalhas de papel não reciclado).

plano_covid-19-02-estacao_de_trabalho

Além da higienização realizada pelas equipes da Universidade, para reforço da segurança de todos/as, a Universidade irá disponibilizar os materiais necessários para que os/as colaboradores/as possam fazer a higienização individual das suas estações de trabalho.

plano_covid-19-02-janelas

Sempre que possível, manter ambientes bem ventilados, com janelas e portas abertas, com ventilação adequada, exceto em locais não permitidos por questões sanitárias.

plano_covid-19-02-ar_condicionado

A Universidade manterá suas rotinas e protocolos que garantem a limpeza de filtros e dutos dos sistemas de ar-condicionado do Campus, conforme cronograma estabelecido no PMOCC, sob responsabilidade da área de Infraestrutura.


plano_covid-19-02-higienizacao_das_maos2.2. Higienização individual

É fundamental que toda a comunidade mantenha hábitos individuais de higiene, conforme preconizado pelos órgãos de saúde. A partir das recomendações e protocolos estabelecidos, seguem orientações:

  • Higienização das mãos ao acessar e ao sair dos estabelecimentos. A Universidade garantirá a disponibilidade e o fácil acesso ao álcool em gel;
  • Adoção da etiqueta respiratória e de higienização, lavando as mãos com água e sabão por, no mínimo, 20 segundos, pelo menos a cada 2 horas;
  • Para quem utiliza uniformes, não utilizar o uniforme no percurso até a Universidade, bem como não retornar às suas casas com o uniforme utilizado durante o trabalho;
  • Em refeitórios ou copas, dar preferência à utilização de talheres e copos descartáveis e, na impossibilidade, utilizar talheres higienizados e individualizados (sem contato).

A Universidade inativou bebedouros de jatos e disponibilizará alternativas para o consumo de água. Além desta medida, o registro de ponto biométrico nos relógios foi substituído pelo uso do crachá por tempo indeterminado. O registro do ponto segue sendo obrigatório para as atividades presenciais para aqueles/aquelas que têm o controle de jornada.


2.3. Cuidados com resíduos

Dispor de lixeiras que não exijam a utilização das mãos para abertura e fechamento. Os resíduos devem ser recolhidos e descartados com o máximo de frequência.

O descarte de objetos manipulados durante a limpeza, tais como luvas descartáveis, papel toalha, máscaras descartáveis e outros tem que ocorrer nas lixeiras de cor laranja (resíduos orgânicos). Reforçamos que esses resíduos não devem ser descartados nas lixeiras de cor azul (resíduos secos). Caso esses objetos tenham sido manipulados por pessoas testadas positivas ou suspeitas para a Covid-19, os objetos manipulados devem ser acondicionados em saco plástico, fechado com nó e descartado nas lixeiras de cor laranja (resíduos orgânicos).

ATENÇÃO! Após o descarte, não se deve tocar o rosto ou em superfície, lave imediatamente as mãos com água e sabão ou proceda com a higienização com álcool em gel.

3. Organização do trabalho

plano_covid-19-03-organizacao_do_trabalho-02Quanto à organização do trabalho, as medidas abaixo precisam ser adotadas pelos/as gestores/as e equipes:

• Manter uma distância mínima segura entre as pessoas e, onde não for possível, utilizar barreira física. Obedecer rigorosamente o distanciamento mínimo obrigatório entre as pessoas, estabelecido pelo Governo do Estado: 2 metros sem EPI e 1 metro com EPI.
* Obs.: Normas específicas de atividades podem definir outras medidas de distanciamento.

• Trabalhadores/as do grupo de risco, devem manter-se em regime de teletrabalho ou dispensados da atividade presencial. Quando a presença do/a colaborador/a for essencial, deve-se assegurar que suas atividades sejam realizadas em ambiente com menor exposição de risco de contaminação possível.

plano_covid-19-00-setas_azuis-01* Pertencem ao grupo de risco as pessoas com: cardiopatias graves ou descompensados (insuficiência cardíaca, cardiopata isquêmica, arritmias), pneumopatias graves ou descompensados (em uso de oxigênio domiciliar; asma moderada/grave, doença pulmonar obstrutiva crônica – DPOC), imunodepressão, doenças renais crônicas em estágio avançado (graus 3, 4 e 5), diabetes mellitus, conforme juízo clínico, obesidade mórbida (IMC maior ou igual a 40), doenças cromossômicas com estado de fragilidade imunológica (ex.: Síndrome de Down), idade igual ou superior a 60 anos com as comorbidades acima relacionadas; gestação de alto risco, além de outras definidas pelo Ministério da Saúde.

• Fechar todas as salas ou espaços de convivência. Caso as áreas comuns precisem ser mantidas, devem ser especificados protocolos de uso, incluindo pré-reserva de espaços, limpeza antes e depois do uso, limitação de número de pessoas no ambiente etc.

• Identificar a limitação da capacidade dos elevadores para impor distanciamento físico (por exemplo, 2 pessoas em pequenos elevadores, 4 em tamanho grande). Esta definição deve considerar os dimensionamentos previstos para o distanciamento.

• Sinalizar os ambientes com o limite de ocupação permitido na entrada do espaço e em locais estratégicos, de fácil visualização, para monitoramento contínuo. O teto de ocupação deve ser estabelecido considerando o dimensionamento da área e respeitando o distanciamento mínimo de 2 metros sem EPI (mín. 4 metros por pessoa) e 1 metro com EPI (mín. 2 metros por pessoa), conforme estabelecido pelo governo do Estado.

plano_covid-19-00-marcas-02Exemplo: considerando 32² m de área livre para circulação e permanência de pessoas, tem-se:
• 32m² dividido por 4m = 8 pessoas no máximo sem EPI;
• 32m² dividido por 2m = 16 pessoas no máximo com EPI.
A responsabilidade pela sinalização de ambientes é de cada área, mas é importante que ela siga os modelos institucionais desenvolvidos para esta finalidade. Consulte o Sesmt e Ascom para apoio e orientações sobre as sinalizações.

• Cuidados no atendimento ao público (interno ou externo): disponibilizar álcool em gel 70% e/ou preparações antissépticas ou sanitizantes de efeito similar para o público e os colaboradores de atendimento, em locais de fácil acesso (entrada, saída, corredores, elevadores, mesas, etc.). Respeitar o distanciamento mínimo de 2 metros nas filas em frente a balcões de atendimento ou no lado externo do ambiente, sinalizando no chão a posição a ser ocupada por cada pessoa. Fazer a utilização, se necessário, do uso de agendamentos, senhas ou outro sistema eficaz para evitar filas ou aglomeração de pessoas. Ampliar espaço entre atendimentos agendados, para preservar distanciamento entre pessoas e ter tempo de realizar a higienização de instrumentos de contato, quando aplicável.

• Atendimento de pessoa com 60+ e de grupos de risco: para atendimento de pessoa com idade igual ou superior a 60 anos e daquelas de grupos de risco, conforme autodeclaração: estabelecer horários ou setores exclusivos de atendimento, conferir atendimento preferencial, garantindo fluxo ágil para que permaneçam o mínimo possível no estabelecimento.


plano_covid-19-00-ondulacao-02Outras medidas podem ser avaliadas pelos gestores para a garantia do distanciamento e a realização das atividades de responsabilidade da área. São as alternativas:

• Adotar o revezamento de equipes como alternativa para a garantia do distanciamento, podendo ser adotada a alternânica de dias de comparecimento entre os/as colaboradores/as da equipe.

• Revisar layouts e métodos de trabalho, ajustando-os para atender às necessidades de distanciamento mínimo entre pessoas – por exemplo, através do uso de barreiras físicas, quando possível, marcando a posição de cada trabalhador no chão no caso de trabalhos em pé. Caso a mudança de posição das mesas ou estações de trabalho para atendimento do distanciamento mínimo não seja possível, reforçar o uso de EPIs (ver item específico) e/ou utilizar barreiras físicas entre trabalhadores, de material liso, resistente, impermeável e que permita fácil higienização a cada troca de posto. Caso precise de suporte para avaliar ou realizar adaptações nos postos de trabalho, entre em contato com a Geinfra.

plano_covid-19-00-marcas-03• Privilegiar o teletrabalho sempre que possível, sem prejuízo às atividades. Deve ser priorizado, também, sempre que possível e a critério do/a gestor/a, o/a colaborador/a que resida com pessoa do grupo de risco. Outras condições relativas à estrutura familiar também podem ser consideradas para a manutenção do teletrabalho.

• Para equipes de trabalho maiores é possível adotar algumas medidas preventivas, tais como segregação dos/as colaboradores/as em grupos, estabelecendo espaços diferentes e evitando contato entre eles/elas.

• Transações de documentos digitalmente: adotar, sempre que possível, transações de documentos digitalmente, gerando menos papéis sobre as mesas de trabalho e evitando circulação de papéis.

• Sentar em posições fixas: orientar para que colaboradores/as sentem sempre em posições fixas, para possibilitar a identificação de quem teve contato próximo em caso de testagem positiva de algum/a colaborador/a para Covid-19.

plano_covid-19-00-ondulacao-01• Priorizar a realização das reuniões por teleconferência, mesmo que estejam todos trabalhando presencialmente no Campus. A mesma orientação vale para reuniões com público externo. Quando reuniões presenciais forem necessárias, seguir estritamente as orientações de distanciamento e higienização.

• Escalonar os horários e intervalos de início e término do turno.

• Evitar viagens não essenciais sempre que possível.


Para orientar a organização do trabalho e o cuidadoso planejamento de retorno às atividades presenciais, a Universidade estabelece critérios para o retorno dos colaboradores/as enquadrados no Grupo de Risco. Os critérios têm como base as “bandeiras” definidas pelo Modelo de Distanciamento Controlado do Governo Estadual.

Diretrizes por bandeira

plano_covid-19-03-organizacao_do_trabalho-bandeira_preta_vermelha• Preta e vermelha: colaboradores(as) do Grupo de Risco não poderão retornar às atividades presenciais, devendo permanecerem em home office ou serem dispensados, dependendo da atividade que exercem.

plano_covid-19-03-organizacao_do_trabalho-bandeira_laranja_amarela• Laranja e amarela: colaboradores(as) do Grupo de Risco (exceto aqueles com idade igual ou superior a 70 anos), cujas atividades precisam ser desenvolvidas presencialmente, poderão retornar ao trabalho presencial desde que manifestem este interesse e formalizem sua decisão por meio da assinatura de Termo de Manifestação Expressa Clique aqui para baixar o modelo. Após entregue pelo colaborador para a unidade, o termo assinado deve ser encaminhado para a área de Gestão de Pessoas.

Considerando as bandeiras laranja e amarela, a partir da identificação das próximas atividades que devem retornar presencialmente, o gestor entra em contato com todos(as) os(as) colaboradores(as) que estejam diretamente envolvidos(as) com estas atividades previstas, informando sobre o planejamento da unidade/área e explicando os procedimentos sobre o retorno dos(as) colaboradores(as) que pertençam ao Grupo de Risco. Colaboradores que pertençam ao Grupo de Risco poderão manter-se em isolamento social, sendo este um direito seu.

4. Monitoramento de saúde de colaboradores/as

plano_covid-19-04-monitoramento_da_saude-02Recomendamos que os/as gestores/as e colaboradores/as estejam atentos para uma à possível manifestação de sintomas gripais, como tosse, cansaço, congestão nasal, coriza, mialgia (dor do corpo), dor de cabeça, dor de garganta ou dificuldade para respirar. A seguir, detalhamos os procedimentos para o acompanhamento da saúde de colaboradores da Universidade:

4.1. Monitoramento de temperatura

A PUCRS poderá realizar a aferição de temperatura no acesso dos/das colaboradores/as e do público em geral na entrada de alguns de seus ambientes, de forma a atender as exigências dos decretos governamentais, e/ou por determinações específicas da Universidade. Neste caso, não será permitido o acesso de pessoas com temperatura superior a 37.8°C.

4.2. Casos suspeitos e confirmados

O Sesmt deverá ser informado pelo/a gestor/a e/ou pelo/a colaborador/a de todas as ocorrências relacionados ao Covid-19. São consideradas, aqui, como ocorrências: identificação de casos suspeitos, confirmação de casos positivos, retorno ao trabalho após período de tratamento e existência de caso confirmado para Covid-19 na residência do colaborador.

plano_covid-19-00-marcas-01Vale ressaltar que é de responsabilidade da Medicina do Trabalho (Sesmt) manter registro atualizado do acompanhamento de todos os/as colaboradores/as afastados/as, bem como de notificações dos casos à Vigilância em Saúde do Município de Porto Alegre, bem como à Vigilância em Saúde do Município de residência do/a colaborador/a.

A equipe de Medicina do Trabalho fará os devidos encaminhamentos, orientações e acompanhamentos do/a colaborador/a conforme protocolos específicos da Universidade.


Colaborador/a com casos suspeitos:

A partir de sintomas identificados na aferição de temperatura ou sintomas de síndrome gripal*, o/a colaborador/a deverá ser afastado/a imediatamente do trabalho presencial. O Sesmt deverá ser informado sobre a situação para os devidos encaminhamentos.

*Sintomas de síndrome gripal: quadro respiratório agudo, caracterizado por sensação febril ou febre, mesmo que relatada, acompanhada de tosse ou dor de garganta ou coriza ou dificuldade respiratória.

Colaborador/a com teste positivo para a Covid-19:

Após a confirmação com atestado médico, o/a colaborador/a deve permanecer afastado do trabalho e em isolamento até receber autorização médica para retornar à rotina normal. O Sesmt fará o acompanhamento do/a colaborador/a durante sua recuperação. Neste caso, o/a gestor/a deve informar e orientar os/as colaboradores/as da equipe para que fiquem atentos aos possíveis sintomas pelos próximos 14 dias.

Colaborador/a com casos positivos de Covid-19 na residência:

Colaborador/a que convive com pessoa que tenha testado positivo para a Covid-19 deverá contatar o Sesmt para avaliação e orientação. Neste caso, havendo a necessidade de afastamento do/a colaboradora, o/a gestor/a poderá avaliar a possibilidade do/a colaborador/a manter suas atividades laborais em teletrabalho ou dispensá-lo/a.

Retorno de colaborador/a afastado/a por Covid-19:

O/a colaborador/a diagnosticado/a com Covid-19 só poderá retornar após consulta de retorno ao trabalho, previamente agendada com o Sesmt, e mediante autorização do/a Médico/a do Trabalho.

Plano de Comunicação Institucional

O plano de comunicação está estruturado em duas macro etapas, que contemplam desde necessidades prévias ao retorno, com foco no preparo das equipes, até iniciativas de atualização e sensibilização constantes, que mantenham a Comunidade Universitária ciente do andamento e de protocolos, das medidas preventivas e de outras informações relevantes, a fim de contribuir com a consciência da corresponsabilidade no combate à proliferação da doença. As etapas abaixo descritas estão estruturadas considerando as ações mínimas necessárias para os planos específicos para cada área/setor. Vale ressaltar que as estratégias poderão ser personalizadas, dependendo do público e uso dos espaços/ambientes.

1ª etapa | Pré-retorno

Contempla todas as iniciativas prévias à retomada das atividades presenciais em cada área. É fundamental que todas as áreas da Universidade estruturem seus planos de retorno gradual, considerando três itens a seguir.

plano_covid-19-05-01

Preparação da equipe para retomada das atividades:

Recomendamos a realização de diálogos preparatórios, no qual as lideranças orientem as equipes sobre os procedimentos essenciais, assim como esclarecimento de eventuais dúvidas.

plano_covid-19-05-02

Desdobramento de todas as necessidades de comunicação com os públicos e de ambientação/sinalização dos espaços:

Nossos espaços devem contribuir com a conscientização acerca das orientações de prevenção em geral, além de informar sobre as recomendações específicas para cada ambiente. A Universidade dispõe de modelos de sinalização a serem adotados em todos os ambientes. Para isso, basta mapear os espaços necessários e encaminhar para a Ascom e para o Sesmt para a elaboração da sinalização necessária. Além disso, estão contemplados neste item subsídios específicos de disseminação dos protocolos de prevenção e peças personalizadas para as necessidades de cada público/área.

plano_covid-19-05-03

Informação aos/às usuários/as das estruturas que retomam as atividades:

A interlocução com os demais públicos de cada setor/área também precisa ser planejada. Nesse sentido, os planos específicos precisam contemplar estratégias para essa finalidade, e a Assessoria também se coloca à disposição para esta necessidade.

2ª etapa | Orientação e sensibilização

Reforço constante das orientações de prevenção e dos protocolos, com todos os públicos. Iniciativas que reforcem a valorização dos/das profissionais e o sentimento de segurança, conscientização e corresponsabilidade com o cuidado.

Além das estratégias globais de comunicação da Universidade, que incluem ações, canais e subsídios transversais, é possível desdobrar ações específicas que atendam aos públicos e necessidades de cada área/setor.

Em relação ao retorno gradual, recomendamos que as lideranças contemplem no seu planejamento os três itens a seguir.

plano_covid-19-05-04

Acolhida orientativa

Ao retornar gradualmente, orientamos que, nos primeiros dias, a equipe seja reunida, respeitando-se os protocolos de segurança, para reiterar as recomendações, orientações práticas e fortalecer o compromisso com as medidas de segurança.

plano_covid-19-05-05

Reforço periódico das recomendações

Após a primeira semana de funcionamento, avaliar os pontos que precisam ser reforçados e planejar ações específicas junto à Assessoria de Comunicação e Sesmt.

plano_covid-19-05-06

Acompanhamento da saúde e do bem-estar

É importante que os/as gestores/as demonstrem preocupação com os/as integrantes da sua equipe, buscando saber como estão se sentindo e lembrando os protocolos em caso de qualquer sensação de desconforto..

Protocolo de convivência

São algumas das principais orientações aos/às colaboradores/as que devem ser comunicadas e reforçadas pelos/as gestores/as e pelo plano de comunicação:

plano_covid-19-06-01

É obrigatório o uso de máscara em todas as dependências da Universidade. Para a saúde da Comunidade Universitária, todos devem respeitar as determinações oficiais sobre o uso de máscaras em qualquer espaço público.

plano_covid-19-06-02

Deve ser observado o distanciamento mínimo obrigatório entre pessoas, 1 metro com máscara ou escudo facial (face shield).

plano_covid-19-06-03

Evitar a aglomeração de pessoas em rodas de conversa, nas pausas para as refeições, no registro do ponto ou em qualquer outra situação similar, lembrandose de respeitar o distanciamento.

plano_covid-19-06-04

Sempre procure uma lixeira cor de laranja (resíduos orgânicos) para descartar papéis ou outros objetos que você utilizou para higienização ou para tossir ou espirrar.

plano_covid-19-06-05

Ao aguardar em uma fila de espera, manter distância de 2 metros sem máscara ou escudo facial (face shield) (EPIs) e de 1 metro com máscara ou escudo facial (face shield) (EPIs).

plano_covid-19-06-06

Mesmo com máscara ou escudo facial (face shield), mantenha a etiqueta respiratória cubra a boca com o antebraço ou use um lenço descartável ao tossir ou espirrar.

plano_covid-19-06-07

Após utilizar a escada e o elevador, higienize as mãos.

plano_covid-19-06-08

Evitar tocar nos olhos, no nariz e na boca com as mãos não lavadas.

plano_covid-19-06-09

Não compartilhar objetos de uso pessoal, incluindo o chimarrão, canetas e outros.

plano_covid-19-06-10

Mantenha os locais ventilados, portas e janelas obrigatoriamente devem permanecer abertas para a renovação do ar.

plano_covid-19-06-11

Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável sem contato físico.

plano_covid-19-06-12

Relate aos seus/suas gestores/as sobre viagens para que você seja orientado sobre a necessidade de quarentena.

plano_covid-19-06-13

Informe ao seu/sua gestor/a e à equipe de medicina do trabalho do Sesmt caso você venha a sentir sintomas de síndrome gripal e/ou tenha resultados positivos para a Covid-19. Enfatizamos a responsabilidade de cada um sobre a sua saúde e a da comunidade universitária, tendo uma atitude responsável de autorrelatar sintomas da doença.

plano_covid-19-06-14

Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, com duração não inferior a 20 segundos e/ou higienize-as com álcool em gel (cubra todas as superfícies de suas mãos com álcool em gel e esfregue-as juntas até secar).

plano_covid-19-06-15

Sempre que possível, utilize o elevador individualmente, caso contrário, atente para a possibilidade de distanciamento mínimo ou aguarde o próximo ou utilize as escadas.