PUCRS integra nova Rede Ibero-americana de Envelhecimento

Objetivo é contribuir para a qualidade de vida de pessoas idosas por meio de um programa de melhoria da saúde e do bem estar

22/10/2020 - 09h33
envelhecimento,saúde,igg,internacional,rede de envelhecimento

Em 2019, número de gaúchos com 60 anos ou mais passou a ser maior do que o de crianças e adolescentes de zero a 14 anos / Foto: Pexels

A PUCRS faz parte da nova Rede Ibero-americana de Envelhecimento. Formada por sete instituições em seis países, a iniciativa tem como objetivo contribuir para o enriquecimento da qualidade de vida das pessoas idosas através da implementação de um programa de melhoria de saúde e do bem-estar. Na Universidade, o Instituto de Geriatria e Gerontologia (IGG) irá conduzir as atividades com a rede.

O primeiro encontro do grupo aconteceu no início do mês de outubro, via conferência online, e reuniu representantes da PUCRS, Universidad del Valle de Atemajac (México), da Universidad Católica Boliviana San Pablo (Bolívia), da Pontificia Universidad Católica del Ecuador (Equador), da Universidad EIA (Colômbia), da Universidad Atlántida Argentina (Argentina) e da Universidad Distrital Francisco José de Caldas (Colômbia). 

Para o professor da Escola de Medicina e diretor do IGG, Douglas Sato, essa iniciativa “fortalecerá as atividades de pesquisa e educação dentre universidades na América Latina para que seja possível ajudar a sociedade no enfrentamento de desafios decorrentes do envelhecimento da população”. 

Leia também: Campus da Saúde: a vida no centro de tudo 

Porto Alegre, a mais grisalha entre as capitais 

Em outubro de 2019, segundo a SeniorLab, houve uma virada demográfica histórica no Estado. O número de gaúchos com 60 anos ou mais passou a ser maior do que o contingente de crianças e adolescentes de zero a 14 anos. Porto Alegre é a mais grisalha entre as capitais e a marca alcançada pelo Rio Grande do Sul em 2019, segundo o IBGE, será atingida pelo Brasil em 2031. 

Sobre a rede 

A rede busca facilitar o trabalho multidisciplinar nas áreas de pesquisa básica e aplicada e inovação com foco no envelhecimento e desenvolver iniciativas que visam a melhoria das condições da população e da qualidade de vida dos idosos. A Rede é liderada pela Universidad Católica de la Santísima Concepción (UCSC), no Chile, em especial pelas pesquisadoras Claudia Troncoso, Emma Chávez e Móica Tapia. O convite para integrar o projeto surgiu a partir da articulação entre o Escritório de Cooperação Internacional da PUCRS e Direção de Relações Internacionais da instituição chilena.