Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

PUCRS e ZH apresentam resultados do Índice de Desenvolvimento Estadual 2016

Relatório está na 3ª edição

Por: Redação Ascom

25/07/2016 - 17h17
Foto: Camila Cunha - Ascom/PUCRS

Foto: Camila Cunha – Ascom/PUCRS

Os dados da 3ª edição do Índice de Desenvolvimento Estadual (iRS) foram apresentados na manhã desta segunda-feira, 25 de julho. O relatório foi elaborado por meio de uma parceria entre a Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia da PUCRS (Face) da PUCRS e o jornal Zero Hora, com apoio da Celulose Riograndense. O índice mede o desempenho de todos os Estados e Distrito Federal a partir de três dimensões – padrão de vida, educação e, juntos, longevidade e segurança, analisando dados de 2014 (informações mais recentes disponíveis para todas as variáveis). Para isso, é utilizado o mesmo referencial teórico do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

No índice geral o RS está em quarto lugar no País, atrás apenas de São Paulo, Distrito Federal e Santa Catarina. O destaque desta edição é a leve queda na qualidade de vida – de 0,675 em 2013 para 0,672 em 2014. O principal motivo é a diminuição da segurança, com um avanço de 17,1% no número de homicídios em comparação ao ano anterior. “Os números mostram o que as pessoas sentem. A insegurança aumentou muito nos últimos anos”, afirma Ely José de Mattos, coordenador do estudo e professor da Face. Na dimensão longevidade e segurança, o Estado fica em terceiro lugar, atrás de SP e SC. Além da taxa de homicídios, também são utilizadas como variáveis os índices de mortalidade infantil e no trânsito.

No quesito padrão de vida – que mede a qualidade de vida relacionada aos bens materiais, e tem a renda como parâmetro- ocorreu um avanço no resultado, deixando o RS em quinto lugar no Brasil. Já em educação, o Estado se mantém em sétimo colocado. Nesta dimensão, é avaliado o desempenho dos alunos nas séries iniciais e o grau de distorção entre a idade real e efetiva no Ensino Médio. Os resultados estão disponíveis no site http://artezh.rbs.com.br/artezh/iRS/irs.html.