Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Projeto Ensaios de Morar lança primeiras produções de poemas audiovisuais

Criações de Kaya Rodrigues e Nina Nicolaiewsky inauguram a iniciativa que contará com 14 produções

26/05/2020 - 18h19

O projeto Ensaios de Morar, promovido pelo Instituto de Cultura da PUCRS e o Projeto Concha, apresenta as duas primeiras criações em música e vídeo, concebidas pelas artistas Kaya Rodrigues e Nina Nicolaiewsky a partir de poemas de Ana Martins Marques. Os vídeos marcam o início de uma série de publicações semanais que ocorrem até o dia 9 de julho.

O vídeo de estreia do projeto é de Kaya Rodrigues, artista que há dez anos desenvolve pesquisa voltada à cultura popular, atuando como intérprete e cantora. Foi fundadora e atua nos coletivos artísticos Bloco da Laje, Criadoras Negras-RS e Bloco Não mexe comigo que eu não ando só. Kaya musicou poema de Ana Martins do livro A vida submarina. A criação, publicada nesta terça-feira, dia 26 de maio, pode ser conferido pelos canais @pucrscultura e @projetoconcha, além do canal oficial da PUCRS no YouTube.

A segunda artista apresentada pelo projeto é Nina Nicolaiewsky, que musicou poema do livro Como se fosse a casa, escrito por Ana Martins Marques em parceria com Eduardo Jorge. Nina é cantora, compositora e educadora musical, já participou de diversos grupos artísticos, entre eles, o UPA e a Orquestra de Brinquedos, e atualmente dedica-se ao seu trabalho autoral e à banda Enxame. Seu vídeo poderá ser conferido nesta quinta-feira, dia 28 de maio.

Ensaios de Morar

Kaya Rodrigues musicou o poema de Ana Martins do livro A vida submarina / Foto: Divulgação

Confira os poemas que foram musicados e gravados em vídeo pelas artistas:

Em A Vida Submarina (Editora Scriptum) – Interpretado por Kaya Rodrigues

a porta
como toda fronteira
é apenas para se atravessar
rapidamente ela já não serve mais
um corpo a corpo
e já se está do outro lado
dela nascem o fora e o dentro
ela que é seu vazio.

Em Como Se Fosse a Casa (Relicário Edições) – Interpretado por Nina Nicolaiewsky

Nina Nicolaiewsky musicou poema do livro Como se fosse a casa / Foto: Divulgação

Nina Nicolaiewsky musicou poema do livro Como se fosse a casa / Foto: Divulgação

Aqui se está
o mais longe do cavalo
o mais longe da árvore
saber que o concreto enlouquece
que as pessoas se desgastam
racham, acumulam
sombra que o cimento sonha, as pessoas
trincam
por solidão
saber que nem sempre se pode
puxar pelos cabelos o pensamento

Ao final da publicação dos 14 poemas audiovisuais, no início de julho, ocorre o lançamento de um site desenvolvido especialmente para o projeto, com artes criadas por Clara Trevisan. A plataforma vai reunir os poemas escritos por Ana Martins Marques com os vídeos produzidos pelas artistas, acrescidos de um ensaio da escritora, poeta e professora de Escrita Criativa na PUCRS Moema Vilela.

A construção do site vem da intenção de montar uma espécie de livro virtual que reúna todas as artes e artistas envolvidas. Num momento em que todas participantes que colaboram com o projeto trabalham individualmente em suas casas, o site também é uma forma de aproximar todas as pessoas que participam dessa criação coletiva.

As demais artistas participantes do projeto que em breve terão suas participações publicadas são: Aline Araujo, Bel Medula, B.art, Carina Levitan, Clarissa Ferreira, Dessa Ferreira, Gutcha Ramil, Posada, Rita Zart, Saskia, Thayan Martins e Thays Prado.

Assista a criação de Kaya Rodrigues no primeiro vídeo do projeto Ensaios de Morar: