Mestre em Ciências Sociais pela PUCRS recebe prêmio de melhor dissertação

Marcelli Cipriani Rodrigues foi premiada no concurso da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais

17/12/2020 - 14h32
Dissertação venceu o prêmio ANPOCS

Foto: Unsplash

A mestre em Ciências Sociais pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS) da Escola de Humanidades Marcelli Cipriani Rodrigues conquistou o prêmio de melhor dissertação das regiões Sul/Centro-Oeste/DF no Concurso Brasileiro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOCS) de melhor Tese e Dissertação em Ciências Sociais 2020. A dissertação, defendida no PPGCS em 2019, intitula-se Os coletivos criminais de Porto Alegre entre a “paz” na prisão e a guerra na rua e foi orientada pelo professor Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo.

A ANPOCS é a principal associação acadêmica da área das Ciências Sociais (Sociologia, Antropologia e Ciência Política) no Brasil. Após ter sido escolhida como a melhor dissertação em Ciências Sociais das regiões Sul/Centro-Oeste/DF, o trabalho de Marcelli competirá com as melhores dissertações das regiões Norte/Nordeste e Sudeste pelo prêmio de melhor dissertação em âmbito nacional (prêmio a ser definido por um júri internacional), que será divulgado no mês de março de 2021.

Sobre a dissertação

A dissertação de Marcelli aborda uma análise entre o crescente número de homicídios em alguns bairros de Porto Alegre e a queda destes crimes dentro da Cadeia Pública da capital. Analisando o universo social da prisão, bem como o cenário de alguns dos bairros do município, buscou-se compreender o caldo de relações sociais que possibilitou a coexistência entre um processo de “pacificação” da prisão e a recente emergência de um ciclo de mortes do lado de fora de suas muralhas – investigando, nesse interim, a presença da violência como recursivamente reproduzida nas ações de integrantes de agrupamentos.

A egressa do PPGCS realizou entrevistas com um conjunto de atores sociais: presos, policiais, atores do sistema de justiça, adolescentes cumprindo medida socioeducativa em meio fechado e aberto e moradores de regiões de periferias. Ainda, utilizou dados advindos da observação de bocas de venda de drogas e de grupos online de moradores de bairros com forte presença de coletivos criminais, da sistematização de conversas informais e da análise documental.

“Vencer essa premiação é uma satisfação muito grande e que representa não só o reconhecimento do meu trabalho, mas também da excelência do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da PUCRS, cujo papel na minha qualificação como socióloga e pesquisadora foi imprescindível”, conclui Marcelli.