Lima Duarte: o caboclo que transformou a cultura brasileira

Conheça a vida do ator, homenageado com o Mérito Cultural PUCRS em 2020

06/01/2021 - 09h04
lima duarte, mérito cultural pucrs, instituto de cultura, cultura, teatro, novela

Foto: Cesar Alves/TV Globo

Lima Duarte sonhava em trabalhar em rádios. Entretanto, seu sotaque mineiro foi ridicularizado quando ele tentou emprego na Rádio Tupi, fazendo com que fosse trabalhar como sonoplasta, imitando sons de animais. Com o tempo, tornou-se rádio-ator, interpretando grandes papéis pela emissora.

Sua preferência era por personagens sertanejos, jagunços e homens do interior de Minas. Era encantado por Guimarães Rosa, mestre em representar tais personagens. Por isso, começou a trazer diálogos coloquiais em seus trabalhos como diretor, trazendo aos telespectadores a possibilidade de identificação com os personagens.

Com isso, foi trabalhar na Globo, representando papéis como Zeca Diabo e Sinhozinho Malta. Ele trouxe à teledramaturgia o brasileiro comum. Inclusive, orgulhava-se em representar gente como ele: caboclos e personagens do interior.

A televisão brasileira completou 70 anos em 2020, e Lima Duarte foi um de seus desbravadores, apesar de não ter realizado apenas trabalhos de TV.

Para conhecer melhor o trabalho de Lima Duarte, leia a matéria completa na Revista PUCRS (páginas 38 e 39).