Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Excelência em Pesquisa: a nova publicação científica da PUCRS

Revista aborda pesquisas inovadoras em todas as áreas do conhecimento de forma multidisciplinar

13/07/2020 - 18h35

Excelência em pesquisa: a nova publicação científica da PUCRS - Revista aborda pesquisas inovadoras em todas as áreas do conhecimento de forma multidisciplinarConsiderada a melhor Universidade privada do País pelTimes Higher Education (THE), a PUCRS se destaca, entre outras competências, pela sua estrutura e atuação na área da pesquisa. A Universidade distinguiu em 2020, assim como em outros anos, especialmente nas categorias de Pesquisa e Citações. Seguindo esse legado, o lançamento da revista PUCRS Excelência em Pesquisa aconteceu durante um webinar em homenagem ao Dia Nacional da Ciência e do Pesquisador, celebrado no dia 8 de julho. A publicação reúne alguns dos principais estudos científicos da PUCRS. 

“A qualidade da pesquisa desenvolvida na PUCRS é reflexo de um conjunto de estratégias e ações, bem como o incentivo à interdisciplinaridade e iniciativas voltadas ao incremento da internacionalização”, comentCarla Bonan, pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da PUCRS em seu artigo Ciência e transformação da sociedade, sobre a data. 

Excelência em pesquisa 

A publicação, que contou com a participação de mais de 50 pesquisadores da PUCRS, engloba estudos de todas as áreas do conhecimento. Confira algumas das soluções transformadoras que contribuem para questões globais da sociedade: 

  • Saúde no Desenvolvimento Humano 

Pesquisas sobre o cérebro, envelhecimento saudável, doenças, fármacos, drogas, entre outros, mostram o trabalho de pesquisadores que se dedicam a desvendar como a Ciência pode auxiliar na qualidade de vida humana em diferentes fases da vida. Entre elas, Os distúrbios do sono e a saúde de crianças e adolescentes, de Magda Lahorgue Nunes; Estresse, trauma e drogas: as mudanças genéticas e estruturais no cérebro, de Rodrigo Grassi-Oliveira; e Intervenções cognitivas para uma vida mais saudável, de Margareth da Silva Oliveira. 

  • Mundo em Movimento: Indivíduos e Sociedade 

De temas como as análises de diferentes perspectivas da violência social até os direitos fundamentais e as sabedorias ancestrais, as pesquisas resgatam assuntos antigos da civilização de forma contemporânea. Entre eles, Sociologia da punição: Violência e encarceramento, de Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo; Pobreza multidimensional, autoeficácia e viés de gênero, de Izete Pengo Bagolin; e O direito às origens quilombolas, de Patrícia Krieger Grossi. 

  • HumanismoEducação e Cultura na Era da Conectividade 

Abordando os direitos humanos, as realidades latino-americanas e como melhorar as relações sociais e o ensino, os estudos abordam diferentes reflexões atuais. Entre elas, O pensar reflexivo da democracia e dos direitos humanos, de Nythamar H. Fernandes de Oliveira JuniorFormar docentes para construir o futuro, de Marcos Villela Pereira; e A linguística aplicada à saúde, de Lilian Cristine Hübner. 

  • Tecnologia e Biodiversidade: Sustentabilidade, Energia e Meio Ambiente 

Com um olhar atento para os debates urgentes sobre o meio ambiente e a saúde do planeta, as pesquisas propõe soluções mais amigáveis para a natureza. Entre elas, Investigações voltadas à conservação de aves e seus habitats, de Carla Suertegaray Fontana; Células solares e sistemas fotovoltaicos, de Izete Zanesco e Adriano Moehlecke; e Soluções sustentáveis do campo à indústria, de Eduardo Cassel. 

  • Inovações Tecnológicas para um Mundo Dinâmico e Interconectado 

Promovendo um futuro cada vez mais em movimento e em constante transformação, nesta área as pesquisas abordam novas tecnologias, aprendizado de máquina, empreendedorismo digital e simulações do que há por vir. Entre elas, Modelos computacionais para simular sistemas naturais, de Walter Filgueira de Azevedo Junior; Inteligência artificial com foco no bem-estar social e na sustentabilidade, de Rafael Heitor Bordini; e Referência internacional em simulação de multidões, de Soraia Raupp Musse.

Combate à Covid-19

Pesquisadores/as das mais diversas áreas do conhecimento entraram em uma verdadeira corrida contra o tempo em busca de soluções para o combate, prevenção e contingenciamento da pandemia do novo coronavírus. Entre as principais ações da PUCRS estão a criação de um novo teste para Covid-19; estudos sobre aspectos da saúde mental durante esse período; avaliações sobre a qualidade do sono; proteção aos profissionais de saúde; análises do impacto do contágio e diferentes abordagens no combate à doença.

Pesquisa brasileira em números 

Projeto contemplado pelo CNPq testará método de tratamento para COVID-19 - Pesquisador da PUCRS Marcus Herbet Jones utilizará método com óxido nítrico inalado para tratamentos

Foto: Francisco Venâncio/Unsplash

Considerado o 13º maior País produtor de publicações na área da pesquisa, o trabalho acadêmico do Brasil cresce anualmente. Foram mais de 250 mil papers produzidos no período de 2011 a 2016, segundo os dados multidisciplinares da Web of Science, editada pela Clarivate Analytics e publicados nRevista Época. 

O papel das Universidades tem destaque 

Este mesmo relatório mostrou que 60% dos gastos internos brutos em pesquisa e desenvolvimento são referentes ao trabalho de instituições de ensino superior. Pelo menos 10% são investidos em pesquisas não orientadas e 30% para fins exclusivosOs maiores receptores são os setores agrícola (10%), de tecnologia industrial (6%) e saúde (5%).  

As áreas de medicina clínica, ciência de plantas e animais, ciências agrárias, química, física e engenharia foram as de maior incidência entre os papers, de acordo com a Época. 

Mais de 377 grupos de pesquisa 

“A pesquisa desenvolvida na PUCRS está diretamente relacionada com a atuação das estruturas de pesquisa, constituídas por 377 Grupos certificados no último Censo 2016 realizado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), 16 Centros, 104 Laboratórios e 48 Núcleos, bem como por quatro Institutos. Além disso, a atividade de pesquisa está integrada com os 23 Programas de Pós-Graduação, com 23 Cursos de Mestrado e 22 Programas de Doutorado, envolvendo 344 docentes”, destaca Carla Bonan. A lista completa de estruturas de pesquisa da PUCRS está descrita na Revista. 

Leia também: Elas estão alcançando cada vez mais espaços na área de Ciência e Tecnologia