Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Ato Criativo – Ensaios de Morar

Projeto Ensaios de Morar realiza live de encerramento com lançamento de site, bate-papo e pocket show ao vivo de Juliana Perdigão

10/08/2020 - 11h27

ensaios-de-morar-agendaNo dia 16 de agosto, domingo, às 17h, o Instituto de Cultura da PUCRS promove um bate-papo dentro da série Ato Criativo sobre o projeto Ensaios de Morar. Participam da conversa a curadora do projeto, Alice Castiel, e as artistas Kaya Rodrigues, Thays Prado e Thayan Martins, com mediação de Luiza Rabello. Ao final da conversa que fala sobre o processo criativo do projeto, Juliana Perdigão faz um pocket show apresentando algumas de suas canções criadas a partir de poemas. Nesse dia, ocorre o lançamento do site Ensaios de Morar, que reúne os poemas de Ana Martins Marques com as criações em música e vídeo concebidas pelas 14 artistas participantes e ensaios escritos por Alice Castiel e Moema VilelaO evento é transmitido através do perfil PUCRS Cultura no Facebook e do Canal da PUCRS no Youtube – onde fica disponível para acesso posterior. 

 

Da parceria entre o Instituto de Cultura da PUCRS e o Projeto Concha, surgiu o Ensaios de Morar, projeto que procurou reunir diversas artes e artistas em torno da poesia de Ana Martins Marques. De maio a julho deste ano tão atípico, foram publicados poemas de Ana Martins que foram transformados em músicas e vídeos por 14 artistas do Rio Grande do Sul. A curadorifoi de Alice Castiel, que observou na poesia de Ana Martins diversas imagens relacionadas ao universo da casa, espaço em que passamos a ficar mais tempo em função do isolamento social. Com isso, a curadora convidou as artistas Aline AraújoBel_MedulaB.artCarina LevitanClarissa FerreiraDessa FerreiraGutcha RamilKaya RodriguesNina NicolaiewskyPaula PosadaRita ZartSaskiaThayan Martins Thays Prado para criarem músicas e vídeos a partir de poemas.  

O resultado das criações das artistas pode ser conferido no site que, além de reunir os poemas escritos com os vídeos das artistas, tem identidade visual desenvolvida pela artista Clara Trevisan e ensaios escritos pela escritora e professora da PUCRS Moema Vilela e por Alice CastielA live de encerramento do projeto inicia com um bate-papo sobre o processo de criação do projeto e de alguns dos vídeos em que participam Alice Castiel, Kaya Rodrigues, Thayan Martins e Thays Prado, com a mediação de Luiza Rabello. Ao final da conversa, a artista Juliana Perdigão faz pocket show em que apresenta um pouco de seu trabalho que explora a relação entre música e poesia. 

 

Sobre as convidadas 

Juliana Perdigão é cantora, compositora e instrumentista. Atuou como instrumentista e cantora em colaboração com diversos grupos e artistas, entre eles Tom Zé, Tulipa Ruiz, Jards Macalé, Teatro Oficina, Graveola e o Lixo Polifônico, Romulo Fróes Ozzetti e Ava Rocha. Possui quatro discos lançados Álbum Desconhecido (2012), Ó (2016), Folhuda (2019) e Dúvidas (2020). 

Alice Castiel é formada em Produção Audiovisual na PUCRS e trabalha com produção cultural desde 2010 na cidade de Porto Alegre. Depois de produzir alguns shows pontuais na cidade como Metá Metá(SP) e Graveola(MG), direcionou seu trabalho para a música e hoje em dia gerencia criativamente e operacionalmente o Projeto Concha, projeto voltado a sensibilização e a escuta de artistas mulheres. Com 9 meses de vida, o Concha já recebeu artistas como Letrux, Juçara Marçal, Luedji Luna, Xenia França e Maria Beraldo, além de trabalhar diretamente com artistas da cena local. Além do Projeto Concha, produz a banda instrumental Trabalhos Espaciais Manuais e a cantora e compositora Thays Prado. 

Kaya Rodrigues é cantora, atriz e performer. Possui formação em teatro e pós-graduação em Pedagogia da Arte pela UFRGS. Há dez anos desenvolve pesquisa voltada à cultura popular, tendo sido uma das fundadoras dos coletivos Bloco da Laje, Criadoras Negras-RS e do Bloco Não Mexe Comigo que Eu Não Ando Só, o segundo formado somente por mulheres. Sua caminhada com a música nasce do teatro e seu trabalho é inspirado pelo encontro com sua ancestralidade para narrar episódios cotidianos. 

Thayan Martins é percussionista, compositora e pandeirista oficial do grupo Três Marias, de Pamela Amaro e do Cachaça de Rolha. É atuante na cena de samba, choro e música popular, nas rodas e shows, já tendo acompanhado e dividido o palco com grandes músicos e artistas. Começou a prática do pandeiro na Oficina de Choro e Samba do Santander Cultural em 2009 e, no mesmo ano, conheceu a Turucutá Batucada Coletiva Independente, onde desenvolveu a prática de outros instrumentos de percussão e do universo do samba. Tocou por vários anos com o Central do Samba no Domingo Cultural do Afro Sul Odomodê. 

Thays Prado é cantora. É uma das idealizadoras do projeto Cantautoras, que pesquisa a autoria feminina na música popular latina e brasileira, e, por dois anos, integrou o coletivo As Tubas. Em 2020, lança seu primeiro single, Vals de los Abuelos, que contará com um clipe e que é uma homenagem aos seus avós uruguaios. Seu álbum de estreia começou a ser gravado antes do início da pandemia. 

 

Sobre a mediadora 

Luiza Rabello é artista, designer e produtora cultural. Possui formação em Artes Visuais na UFRGS e já atuou como professora e arte educadora, na Fundação Iberê Camargo. Desde 2019 é produtora cultural do Instituto de Cultura da PUCRS, participou da produção do projeto Ensaios de Morar. 

 

Compartilhe