Desenvolvimento de competências e empreendedorismo social são foco do curso de Psicologia da PUCRS

Conheça os diferenciais da graduação e estude na PUCRS ainda em 2022

13/06/2022 - 17h50
empreendedorismo social

Foto: Bruno Todeschini

Desenvolver o senso crítico, ampliar os horizontes e aprofundar conhecimentos são premissas básicas da trajetória na graduação. No curso de Psicologia, da Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS, é possível vivenciar uma experiência integral, relacionando teoria e prática desde o primeiro semestre. De acordo com a professora Tatiana Cardoso Baierle, coordenadora do curso, o/a estudante tem a oportunidade de experenciar a realidade fora da sala de aula de forma gradual, atuando na busca por soluções em empresas e organizações.

“A Psicologia da PUCRS oportuniza interface com a arte, com o campo da saúde, com o campo das organizações, com instituições como escolas e outras instituições educativas, com o esporte, com a justiça. São diferentes frentes de trabalho que possibilitam ao aluno que se insira na comunidade – inicialmente de forma mais teórica e futuramente de forma mais prática”, explica a professora.

Ela comenta a importância de um corpo docente qualificado e diverso para que os estudantes se conectem com diferentes áreas. Assim, o/a aluno/a pode montar a sua formação de uma maneira diversificada, construindo trajetórias particulares e singulares a partir desses muitos contatos que o curso e a Universidade como um todo oferecem. Para Viviane Panerai Pereira, estudante do décimo semestre da graduação em Psicologia, a pluralidade e o empreendedorismo social estão ligadas às diversas atividades e trabalhos que compõem o currículo da graduação.

“Na realização de planejamentos, apresentações e discussões de projetos que integram meus processos de avaliação, tenho a possibilidade de conectar o conhecimento às necessidades reais da comunidade, realizando um exercício de como potencializar os recursos dessas pessoas. Além de exercer, aprimorar e desenvolver as funções e competências do profissional da psicologia, sendo constantemente instigada a aguçar uma percepção e uma ação alicerçadas no empreendedorismo social”, conta Viviane.

empreendedorismo social

Foto: Pressphoto/Freepik

Pioneirismo e um olhar atento às transformações do mercado

A tradição e o pioneirismo são características fortes da graduação em Psicologia da PUCRS. Isso porque é o segundo curso da área criado do Brasil, contribuindo, portanto, para a regulamentação da profissão no País. Apesar de tradicional, o curso se mantém atualizado e sempre alinhado às necessidades do mercado da área no Brasil. Segundo o professor Cristiano Dal Forno, que integra a comissão coordenadora do curso, essas transformações constantemente se refletem no currículo.

Outro ponto de destaque é o fato de o corpo docente estar totalmente inserido no mercado de trabalho. “Assim, a prática profissional se soma ao conhecimento acadêmico e científico, e isso faz muita diferença na sala de aula”, pontua Cristiano. “Temos professores que atuam com psicologia do esporte, neuropsicologia e psicologia jurídica, por exemplo, que são áreas emergentes na psicologia brasileira”.

Um aspecto que recebe também muita ênfase em sala de aula é a mentalidade de que a formação do psicólogo não acontece apenas dentro da sala de aula.

“Os estudantes precisam viver e circular pelo Campus, fazer contato com outros cursos, aproveitar que estão em um espaço amplo e cheio de oportunidades, conhecer a Pastoral e os diretórios acadêmicos, além de usufruir da chance de fazer trabalho voluntário. A gente incentiva que os/as alunos/as se engajem e tenham esse envolvimento político com a vida estudantil, porque isso também faz parte da formação”, pontua Tatiana.

Coletividade dentro e fora da sala de aula

Faz parte da concepção do curso que os estudantes trabalhem de forma coletiva e em grupo, é o que afirma o professor Cristiano. Segundo ele, o trabalho desenvolvido pelos/as alunos/as – tanto os exercícios em sala de aula como os trabalhos avaliativos – se caracterizem pela troca e pelo diálogo oportunizada pelos trabalhos em grupo.

“Para nós, enquanto corpo docente, a coletividade é um valor e uma competência necessária para o exercício da psicologia. Cada vez mais o profissional é um numa equipe multidisciplinar – mesmo quem trabalha de forma autônoma não trabalha sozinho, pois dialoga com os pares, com as instituições. Então essa é uma tendência importante que a gente busca incentivar desde o princípio da formação”.

A noção da coletividade é passada de forma bastante eficaz para os estudantes. A graduanda Viviane pontua que trabalho em equipe está entrelaçado o tempo todo nas propostas das atividades e discussões que professoras e professores propõem ao longo do processo de formação. “Acho essencial os espaços e as diferentes estratégias que tive durante as aulas e mesmo no período de aulas online, para que os conteúdos e conhecimentos fossem discutidos, repensados e aprimorados na coletividade”.

Para ingressar no curso de Psicologia ainda neste ano, inscreva-se no processo de Transferência ou Ingresso Diplomado.

estude psicologia na pucrs ainda neste ano

 


Leia Mais Veja todas