ediPUCRS quer tornar o conhecimento científico mais acessível e popular

Mais de 22 obras já compõem a linha editorial, entre elas o recém lançado O que é esta tal de nuvem e o que pode fazer por você?

13/01/2021 - 13h48
Livros da ediPUCRS são voltados à divulgação do conhecimento científico, mas que buscam esclarecer temas e problemas contemporâneos à comunidade

Mais de 22 obras já compõem a linha editorial que também é composta por obras literárias / Foto: Pexels

Nos últimos anos têm sido cada vez mais frequente a publicação pela ediPUCRS de obras de caráter não apenas acadêmico – em sentido estrito, resultantes de pesquisas desenvolvidas pelos mais variados Institutos e Programas de Pós-Graduação da Universidade -, mas também de obras de grande relevância cultural, social, literária ou didática de todas as áreas do conhecimento. São livros voltados à divulgação científica, mas que buscam esclarecer temas e problemas contemporâneos à comunidade. Nesse sentido, um ótimo exemplo é a recente publicação da obra O que é esta tal de nuvem e o que pode fazer por você?, que procura traduzir, de uma maneira simples, a evolução computacional e como as pessoas podem utilizar estas ferramentas para facilitar suas vidas.

De tecnologia à temas da saúde, mais de 22 obras já compõem a linha editorial que também é composta por obras literárias, com valores entre R$ 18,90 e R$ 39,90. Destas, cinco foram lançadas recentemente: O que é esta tal de nuvem e o que pode fazer por você?de César de Rose; A era de Trump: a encruzilhada da direita americana, de Bruno Biasetto; Comunicação em Organizações Educacionais: práticas em prol da cultura do encontro e do diálogo, dos organizadores Bruna Ferreira, Diego Wander da Silva e Luciana Gomes; Reconstruir-se: nada está escrito!, de Francisco Kern e Transtorno do espectro autista (TEA): mitos e verdades, de Karla da Silva e Marlene Rozek.

O coordenador administrativo da ediPUCRS, Rodrigo Braga Silva, destaca que na Universidade é consenso a necessidade de preparar as pessoas para participarem mais ativamente e com proximidade dos avanços científicos e tecnológicos que a sociedade precisa. “Queremos ampliar as publicações desta linha editorial para que os temas abordados sejam acessíveis a um público mais amplo. E também porque sabemos que aproximar a ciência do dia a dia das pessoas é uma contribuição para a educação e para que jovens e pessoas de todas as idades tenham motivação para seguir carreiras nessas áreas que são tão importantes para todos os segmentos da sociedade”, afirma.

Conheça neste link a lista completa de obras.

Traduzindo tecnologia que impacta no dia a dia

Lançamento da ediPUCRS aborda questões relacionadas ao conhecimento científico passando pelo tema da nuvem

Livro procura explicar de forma clara os avanços, problemas que efetivamente soluciona e as limitações do conceito de nuvem

O livro O que é esta tal de nuvem e o que pode fazer por você?, por exemplo, procura explicar de forma clara e acessível os avanços por trás desse conceito, os problemas que efetivamente soluciona e também suas limitações. O termo “nuvem”, uma abreviação de “computação em nuvem”, faz referência a uma forma diferente de acessar e utilizar computadores e pode ter vários desdobramentos e modos de aplicação.

Por se tratar de um conceito poderoso que está revolucionando a forma como os indivíduos e as empresas usam recursos computacionais em seus projetos e abrindo oportunidades para novos negócios, tornou-se bastante popular, sendo por muitos anos a palavra da moda na área de tecnologia. “Busco fazer isso por meio de exemplos práticos, para explicar como as pessoas podem se aproveitar dessa poderosa ferramenta para facilitar suas vidas e aumentar a produtividade no uso de computadores”, destaca o cientista da computação e autor, César de Rose.

Mais de 60% das brasileiras e brasileiros se interessam por ciência e tecnologia, mas a falta de acesso ainda é uma barreira para difundir o conhecimento e torná-lo mais popular. É o que mostram as pesquisas mais recentes de percepção social sobre o tema. Em 2015 o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) publicou um estudo que mostra que 61% dos entrevistados declaram interesse por ciência e tecnologia, índice superior ao demonstrado para arte e cultura (57%), esportes (56%) e política (28%). No entanto, o elevado interesse não se reflete em conhecimento e informação, já que 87% não sabe informar o nome de nenhuma instituição científica, enquanto 94% não conhece nenhum cientista brasileiro.

Leia também: Afinal, tudo é ciência? Pesquisadoras da PUCRS mostram que há muitos caminhos para a ciência


Leia Mais Veja todas