Cuidado integral: disciplina de Espiritualidade passa a integrar currículo de Medicina

Iniciativa partiu de estudantes que haviam organizado a Liga Acadêmica de Saúde e Espiritualidade

18/01/2021 - 08h43
Espiritualidade pode oferecer conforto

Foto: Bruno Todeschini

A religiosidade já esteve bastante ligada à medicina durante a Idade Média, embora essas duas áreas tenham se distanciado ao longo do tempo. O resgate dessa aproximação está sendo realizado pelo curso de Medicina da PUCRS, o qual passou a ofertar uma disciplina de espiritualidade aos estudantes.

De acordo com o ministrante da disciplina, Marco Antônio Pacheco, a iniciativa partiu dos próprios estudantes do curso, os quais haviam organizado a Liga Acadêmica de Saúde e Espiritualidade.

A espiritualidade pode contribuir para indivíduos com doenças crônicas, oferecendo conforto a esses pacientes, explica Renan de Melo, discente do quarto ano. Já o estudante Gabriel Panitz, idealizador da Liga Acadêmica de Saúde e Espiritualidade, relata que inicialmente as atividades do grupo consistiam no estudo de artigos científicos e palestras sobre o assunto.

Embora religiosidade e espiritualidade sejam constantemente confundidas, é importante compreender que são coisas diferentes, como explica o filósofo Malone Rodrigues: enquanto a primeira está ligada à crença em algo superior, a segunda consiste na busca pela compreensão de questões existenciais.

Para conferir os demais relatos e conhecer essa iniciativa, leia a matéria completa na Revista PUCRS (páginas 58 e 59).