Comunicação política cresce e exige profissionais qualificados

O campo político comunicacional ganha espaço impulsionado pelas redes sociais e ambiente digital

23/01/2023 - 11h37
comunicação política

Foto: Envato Elements

Exercer política vai além de votar a cada quatro anos. Política está nas relações interpessoais, está em como indivíduos enxergam o mundo e na nossa atuação coletiva e individual. Hoje em dia, pensar em Comunicação Política é entender perspectivas sociais, pessoais, identitárias, partidárias, entre outras. Trata-se de uma área da vida social que tem se profissionalizado e qualificado nos últimos anos. 

A Comunicação Política atua e estuda, essencialmente, como se constrói o sentido das ações de governos, instâncias públicas e políticos, por meio de estratégias de relacionamento baseadas em informações e conteúdo que chegam ao público. Com o espaço alcançado pelas redes sociais, o campo de discussão político se expandiu. Segundo Angelo Müller, doutor em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) da Escola de Comunicação, Artes e Design – Famecos e autor de Política do ódio no Brasil, o importante é que o profissional da área consiga transmitir as ideias da organização que ele representa à população. 

“Profissionalmente é um ótimo campo de atuação, porque a gente teve uma mudança forte na discussão política. Tínhamos espaços mais reservados, mas agora a internet abriu essa possibilidade de maior diálogo. É uma coisa recente, de dez anos para cá. O importante é que a pessoa consiga colocar suas ideias e repassá-las”, pontua Angelo, que também é ministrante do curso de férias da PUCRS: Comunicação Política e Alta Performance. 

A Comunicação Política atua como elemento central de um sistema democrático, assumindo um papel de comunicar com ética e respeito à cidadania e diferenças. Segundo Steven Barnett, professor de Comunicação na Universidade de Westminster, no Reino Unido, o profissional atuante na área cria espaços de debates com informações não distorcidas, deliberando e desenvolvendo os seus próprios argumentos. A internet impulsiona a Comunicação Política. Ela consegue trazer discussões da mesa de jantar para grupos no Facebook, tópicos no Twitter e reels no Instagram.

“O digital politizou a população, isso não quer dizer que foi de qualidade. Não depende só da exposição. Quando tu tens que participar de política é um processo pesado, não o contrário”, enfatiza Angelo. 

comunicação política

Angelo Müller, doutor em Comunicação na Famecos. / Foto: Arquivo pessoal

Segundo o doutor em Comunicação, é preciso ainda respeitar os próprios limites pessoais e morais. “Não acredito que as pessoas devam fazer comunicação política que as violente, é preciso ser ético profissionalmente, claro. Mas sempre respeitando a si mesmo”, conclui. 

Profissionais para transformar o mercado 

Entendendo a necessidade de qualificar profissionais para o mercado crescente da Comunicação política, a Escola de Comunicação, Artes e Design – Famecos da PUCRS reuniu um time de professores da área – entre eles, pesquisadores e profissionais que são referência no mercado – em uma nova pós-graduação que inicia no mês de março de 2023. 

A especialização Comunicação Política será oferecida para todo Brasil, na modalidade online síncrona, pela plataforma Zoom. Para Rosângela Florczak, decana da Famecos, a iniciativa busca atender um mercado emergente que demanda estrategistas de comunicação com noções amplas para desenvolver as melhores práticas em governos nos âmbitos municipal, estadual e federal, assim como em instituições públicas, para partidos políticos e candidatos a cargos públicos.

São muitas as frentes de atuação desses profissionais que, em tempos de desinformação e transformação midiática, exercem um papel fundamental para a democracia”, afirma a professora. 

Com 360 horas de aulas, a pós-graduação é coordenada pelos professores Jacques Wainberg e Luiz Antonio Araújo; e conta com nove docentes. As aulas acontecem nas segundas, terça e quarta-feira, das 19h15 às 22h30. 

Lista de professores e disciplinas do curso de comunicação política

  • Dr. Jacques Alkalai Wainberg
  • Me. Luiz Antônio Araujo
  • Dr. Moreno Cruz Osório
  • Drª. Rosângela Florczak de Oliveira
  • Drª. Teresa Cristina Schneider Marques
  • Me. Lucas Silveira Kupssinskü
  • Dr. Angelo Arlindo Carnieletto Müller
  • Dr. Manuel Luis Petrik Pereira
  • Drª. Silvia Regina Feraboll
    Matrícula Processo seletivo E-mail para contato:
    De 8 de janeiro a 20 de março Análise de Currículo [email protected]

     

    quero me MATRICULAR na especialização em comunicação política


Leia Mais Veja todas