5 dicas para fazer uma transição de carreira segura 

Consultor do PUCRS Carreiras fala sobre os desafios e possibilidades de buscar mudanças na vida profissional 

02/12/2021 - 14h37
O ideal é fazer um planejamento para a transição de carreira

Em algum momento, todo profissional irá passar por mudanças na carreira / Foto: Pexels

Desde o início da vida profissional, a transição de carreira costuma ser apresentada como algo delicado. Quando alguém descobre que um colega está passando por essa mudança, normalmente se pergunta o que aconteceu, se ele está bem, se enfrentou algum problema ou se está com dúvidas em relação a sua profissão. Mas a verdade é que esse processo pode ter diferentes significados para cada indivíduo. 

Conforme o consultor do PUCRS Carreiras Andrêus Sousa, tanto na teoria quanto na prática, a transição de carreira é algo natural, pelo qual todos os profissionais vão passar ao longo de sua trajetória. Essas mudanças podem ocorrer em diferentes níveis e das mais diversas formas, seja uma transição universidade-mercado, que ocorre após a graduação; uma mudança de emprego ou de empresa; uma migração de área de atuação; e, finalmente, uma transição de profissão. 

Independentemente da modalidade, Andrêus ressalta a importância de não temer o processo, mas sim entender como lidar com ele de forma mais natural e, quando possível, planejada. “Ao pensarmos em motivos que levam um profissional a fazer uma transição de carreira, vamos desde questões pessoais até o desenvolvimento de novos interesses, melhores oportunidades em outra área e restrições ou mudanças no mercado e no setor de trabalho atual”, destaca o consultor. 

Como saber quando se deve fazer uma transição de carreira

Para muitos profissionais, essa é a grande dúvida. A resposta depende de diversos fatores e, para encontrá-la, é importante responder a algumas perguntas: 

  • O quão motivado você se sente no seu dia a dia de trabalho?
  • Quanto interesse você possui nas atividades com que trabalha?
  • Quanto interesse você ainda possui na sua área de formação? Você segue curioso e interessado em seguir estudando sobre ela, mesmo que em uma área específica?
  • O quanto seu trabalho tem suprido das suas necessidades de remuneração, reconhecimento e relacionamentos? Existe uma perspectiva melhor em outro local ou empresa?
  • Ao pensar em seu futuro profissional, você identifica boas oportunidades de trabalho e de desenvolvimento?

“Para responder a esses questionamentos, é importante tomar um tempo para olhar para si mesmo e também para o mercado e a área na qual se está inserido – e esse movimento será essencial daqui para frente, caso a decisão seja pela transição de carreira”, aponta Andrêus. Essas perguntas permitem identificar possibilidades e avaliar questões relacionadas a interesses e habilidades profissionais, à empresa e ao trabalho atuais, bem como ao mercado de trabalho em determinada área – o que pode ajudar a responder a dúvida de que tipo de transição será necessária. 

Dicas para uma transição de carreira consciente e segura 

Confira dicas para realizar uma transição de carreira

Insegurança no momento da transição de carreira pode ser superada com planejamento / Foto: Pexels

Realizar uma transição de carreira não é algo simples. É um processo que impacta em diferentes níveis, do emocional e identitário ao financeiro. “Naturalmente, pensar sobre isso vai gerar medo e insegurança”, diz o consultor.  

Para enfrentar esses sentimentos, Andrêus dá algumas dicas de como planejar esse processo e, assim, torná-lo mais consciente e concreto. 

1. Avalie o seu momento profissional atual e o estado desejado em seu futuro profissional

Entender seu momento profissional atual e o que você deseja no futuro é essencial para planejar o caminho que deverá ser percorrido, bem como o que está buscando através da transição. Para isso, além das perguntas citadas anteriormente, é válido se questionar sobre a rotina de trabalho que tem hoje e a que deseja ter no futuro, quais atividades gostaria de agregar e quais temas têm despertado interesse. 

2. Identifique e colete informações sobre a sua área de atuação atual e a área desejada

Após olhar para si mesmo, é preciso coletar informações sobre as possibilidades e o mundo do trabalho – afinal, será que existe uma oportunidade ou área atenda aos seus interesses e vontades, ou será necessário reavaliar e abrir mão de alguns pontos? 

Participar de cursos e eventos, assistir a entrevistas com profissionais experientes e conversar com pessoas que atuam na área, fomentando também o networking, pode auxiliar a entender as oportunidades e limitações existentes. 

3.Identifique as vantagens e desvantagens das opções

Entendendo sobre a área e sobre você, é chegada a etapa de avaliar as opções e informações coletadas para definir o melhor caminho a ser tomado – preferencialmente aquele que consegue suprir mais os interesses e vontades.  

Organizar as principais informações, criar categorias e itens de comparação entre as áreas pode facilitar a tornar esse processo racional e organizado, evitando impressões e vieses. Se perceber que alguma informação faltou, retome a etapa anterior e busque complementar. 

4. Planeje e organize o plano

Com a definição do caminho a ser tomado, o próximo passo é planejar as etapas e o cronograma de execução desse plano. Para isso, é importante avaliar se será um processo a curto prazo ou mais longo, bem como se fazer algumas perguntas: você tem os recursos e habilidades para se inserir na área desejada ou precisará desenvolver ao longo do tempo? É viável fazer projetos e assumir pequenos trabalhos na área de desejo? É possível mudar para um cargo equivalente ao seu atual na outra área ou será preciso “retroceder” alguns passos? Financeiramente, como você está organizado e o que precisa adaptar e preparar para viabilizar e concretizar a sua transição? 

5.Comece a execução, mas sempre com flexibilidade para revisar e atualizar o planejamento

Definidos os passos a serem tomados e a duração do processo, é hora de executar o plano. Essa é a fase mais esperada e desejada, mas nem sempre é a fase mais fácil: imprevistos acontecem, pode haver mudanças no mercado de trabalho e nem sempre tudo se resolve no tempo imaginado. Por isso é preciso ser flexível e fazer a manutenção do plano de ação, pois ele será impactado por diversas situações e precisa ser atualizado conforme necessário para manter um planejamento frente ao que se deseja. 

Buscar uma nova formação contribui para o processo de mudança na carreira 

Viver uma transição de carreira pode ser algo rápido, ou pode ser um processo complexo e longo. Porém a grande questão é a motivação que levou a realizar essa mudança transição e saber que, por meio desse processo, é possível se aproximar de nossos objetivos pessoais e profissionais, além de aumentar a motivação e satisfação com o trabalho e atividades profissionais. 

Se você está pensando em passar por uma transição de carreira, buscar uma nova formação pode contribuir para o processo. Para quem deseja realizar uma mudança mais sutil, permanecendo na área de atuação atual, os cursos de especialização e MBA são uma alternativa interessante para se atualizar adquirir novos conhecimentos. Você pode conferir as opções de pós-graduação lato sensu com inscrições abertas no site da Educação Continuada da PUCRS (Educon). 

No caso de mudar totalmente de profissão, uma segunda graduação pode ser o caminho. A PUCRS está com o processo de Ingresso de Diplomado aberto para o próximo semestre letivo. Saiba mais e comece a se preparar para os desafios de uma nova carreira!


Leia Mais Veja todas