Após dois anos, 38 crianças e adolescentes encontraram famílias em aplicativo de adoção

Plataforma desenvolvida por estudantes da Escola Politécnica ajuda a realizar sonhos com tecnologia e inovação

24/08/2020 - 11h50
Após dois anos, 38 crianças e adolescentes encontraram famílias em aplicativo de adoção - Plataforma desenvolvida por estudantes da Escola Politécnica ajuda a realizar sonhos com tecnologia e inovação

Irmãos Kauany e Kauã e demais participantes / Foto: Reprodução MP RS

Uma reunião virtual marcou o aniversário de dois anos de lançamento do app Adoção, desenvolvido por alunos da Escola Politécnica da PUCRS. Com o propósito de formar novas famílias e realizar sonhos, a plataforma já possibilitou a aproximação de 38 crianças e adolescentes do programa de acolhimento institucional gaúcho com possíveiadotantesOs dados foram divulgados pelo Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul em seu portal oficial. 

Os irmãos Kauany e Kauã, de 12 e 11 anos, foram os primeiros a serem adotados com a ajuda do aplicativo. Ambos participaram do encontro, assim como seus pais Marcelo Zatar e Suiany Meotti. 

Desafios da adoção no Brasil 

Um dos grandes problemas que dificultam a adoção é que os/as candidatos/as têm objetivos muito limitantes, como faixa etária, cor das crianças, número de irmãos, entre outros, conta o coordenador do projeto Eduardo Arruda, professor da Escola Politécnica e cientista da computação. 

“No app nós retiramos essa possibilidade. É possível apenas organizar a ordem dos resultados com alguns critérios, mas todos os adolescentes também são incluídos”, explica Arruda. Ao assistir aos vídeos, ver as fotos ou ler as mensagens de cada criança, os futuros pais e mães se sensibilizam e, muitas vezes, percebem que a idade é apenas um número. 

Principais dúvidas sobre adoção 

O portal oficial do TJ RS responde algumas das dúvidas mais frequentes dos interessados em adotar. Entre elas, o que é adoção, qual a preparação necessária para adotar, período de espera do processo, direitos das famílias, entre outras. Saiba mais aqui.