Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

5 dicas: como começar a escrever

Professor Cristiano Baldi, do curso de Escrita Criativa, sugere formas de superar o medo da página em branco

16/04/2020 - 19h04
5 dicas,dicas,escrever,começar a escrever,escola de humanidades,escrita criativa,unati

Alguns estímulos podem ajudar a iniciar uma narrativa / Foto: Pexels

Uma barreira frequente para muitos escritores – sejam eles iniciantes ou experientes – é a dificuldade para começar o texto. A página em branco, com o cursor piscando, gera apreensão em quase todos que se dedicam à literatura. Segundo o professor da Escola de Humanidades e do curso de Escrita Criativa da Universidade Aberta da Terceira Idade (Unati) Cristiano Ordovas Baldi, não existe uma resposta objetiva que vá solucionar essa questão. “Mas existem possibilidades de se iniciar a narrativa, utilizando algum estímulo para isso”, relata. 

Confira cinco caminhos sugeridos por Baldi para se começar a escrever:

1. Tema: uma opção pode ser pensar, inicialmente, qual assunto se quer discutir, qual será a questão humana profunda que o texto vai levantar. Não se trata do enredo em si, mas do que está por trás dele. É uma boa alternativa para sair da imobilidade do início do trabalho, principalmente para quem já possui algum interesse particular.

2. Forma: pensar na forma do texto também auxilia a delimitar o começo da escrita. Existe alguma forma visual ou uma inspiração que talvez não seja literária para transformá-la em literatura? A escolha da forma já cria um desafio, o que pode ser, de alguma maneira, um motor para a criação. Um exemplo seria escrever um conto ou romance epistolar, que é construído a partir de trocas de correspondências. Trata-se de “pegar emprestando” uma forma que não é originalmente literária e fazer literatura com isso. 

3. Personagem: um dos modos mais tradicionais de se iniciar um texto. Muitos processos de escritores começam com o desenvolvimento de um personagem. Para isso, pode-se pensar em um personagem parecido com alguém que se conheça na vida real ou uma ideia de perfil que se considere interessante. Quando se pensa em um personagem, ele já traz algumas possibilidades particulares de conflito. Partir de um personagem e buscar aquele conflito perfeito para ele é uma alternativa para se começar o texto. 

4. Ploté a linha principal do enredo, aquilo que resume a história. Pode-se ter a ideia de um conflito ou acontecimento muito forte e partir disso na hora da criação. Quando sentar para escrever, buscar um plot ajuda a delimitar o campo criativo.

5. Atualização: trata-se de escolher uma história literária, mitológica ou mesmo histórica e fazer uma releitura, com adaptações criativas. É um caminho que pode ser mais prático, no sentido de que se pode investigar algo, algum acontecimento real, por exemplo, e então tirar as ideias principais daí.  

Vídeo traz referências para se pensar em como começar um texto 

O professor Baldi gravou um vídeo para os alunos da Escrita Criativa da Unati detalhando esses cinco caminhos possíveis para se começar a escrever e apresentando algumas referências. Confira: