18/10/2018 - 14h48

WinNova aposta em fundo chinês

winnovachinaO cofundador da WinNova, Guilherme Kudiess, acaba de retornar do 2° Encontro do Grupo de Trabalho do BRICS sobre Transferência de Tecnologia, realizado em Kunming, na China. O evento reuniu mais de 200 representantes de diferentes países, entre eles, Brasil, Rússia, Índia, África do Sul e China, para rodadas de negócios, workshops, visitas a parques tecnológicos da cidade.

Segundo Kudiess, a viagem resultou em uma possibilidade de parceria entre a WinNova e um fundo chinês e americano, o qual demonstrou interesse em investir em startups brasileiras. “Sabemos que a China possui muito recurso para investir em empresas brasileiras, alguns dos unicórnios atuais contaram com essas cifras, e queremos aproveitar a oportunidade para impulsionar nossas startups gaúchas”, comenta. Ele conta que a WinNova investirá em quatro novas empresas por ano e a meta, a partir de 2019, “será dobrar esse número a cada dois anos”.

Outra possibilidade importante para a empresa de Kudiess, que está sediada no Tecnopuc, será a parceria com uma fábrica chinesa que tem interesse na produção de hardware para a Solentech. O empreendimento é acelerado pela WinNova e atua na pesquisa, no desenvolvimento, na industrialização e no comércio de leitoras e antenas de RFID, redes de sensores, middlewares e soluções customizadas com essas tecnologias. Mais informações sobre a WinNova podem ser obtidas no site somoswinnova.com.

Compartilhe

Leia Mais Veja todas

Últimas Notícias

Veja todas notícias