23/10/2017 - 13h34

Pesquisadores buscam aumentar biodisponibilidade do trans-resveratrol

697px-resveratrol.svgO composto trans-resveratrol é conhecido por possuir atividades como antioxidante, anti-inflamatória, antiviral, cardioprotetora, neuroprotetora, quimiopreventiva de câncer, além de proteger contra infecções, isquemia, reduzir a obesidade e prevenir o envelhecimento. Ele pode ser encontrado principalmente na casca das uvas pretas e no vinho tinto. Quanto mais intensa for a cor do vinho ou das uvas, maior é o seu conteúdo.

Estudos indicam que este composto pode ajudar a diminuir o colesterol LDL ou colesterol “mau” e aumentar o colesterol HDL ou colesterol “bom”, tendo assim um papel na redução do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, tais como o infarto do miocárdio. Entretanto, o trans-resveratrol tem baixa absorção pelo organismo. Quando é administrada oralmente, essa molécula é rapidamente metabolizada para formar vários derivados que são prontamente eliminados pelo corpo. Isso dificulta sua absorção e é um problema a ser resolvido pela pesquisa.

O produto obtido com a pesquisa é um princípio ativo que, ao ser incorporado em composições nutracêuticas, proporciona as ações antioxidantes, anti-inflamatória, antiviral, cardioprotetora, neuroprotetora e/ou quimiopreventiva de câncer, além de proteger contra infecções e isquemia, reduzir a obesidade e prevenir as doenças do envelhecimento.

A pesquisa visa à formulação de um composto de resveratrol e óleo de farelo de arroz. O produto resultante desse processo apresenta-se tanto na forma de óleo como sólido e visa aumentar o potencial terapêutico do resveratrol pela ação sinergética dos componentes do óleo de arroz.

O princípio ativo originário da pesquisa poderá ser incorporado em formulações farmacêuticas, dermocosméticos e suplementos alimentares para animais e humanos.

Tanto o processo quanto o produto dessa pesquisa geraram uma patente, protegida pelo Escritório de Transferência de Tecnologia da PUCRS que se encontra deferida no Brasil e concedida nos Estados Unidos. Atualmente, a PUCRS está em busca de possíveis licenciantes dispostos a comercializar a tecnologia para que um produto contendo esses benefícios chegue ao mercado.

Compartilhe

Leia Mais Veja todas

Últimas Notícias

Veja todas notícias