Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Apresentação

pro-mata-menorO Projeto Pró-Mata foi desenvolvido dentro da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, a partir da idéia de se criar uma Área de Conservação, voltada basicamente para a pesquisa e a conservação da natureza, proposta pela Universidade de Tübingen, da Alemanha, com a qual a PUCRS possui um convênio de cooperação desde 1983.

A pedido da Reitoria, o Prof. Dr. Jeter Jorge Bertoletti, então Diretor do Museu de Ciências e Tecnologia, assumiu a responsabilidade de elaborar o Projeto,que foi concluído em 1991, com o apoio do Prof. Dr. Dieter Wittmann, da Universidade de Tübingen.

Após aprovado, passou-se à fase de exaustivas buscas de áreas e recursos financeiros, efetivadas pelo então Reitor Prof. Norberto Francisco Rauch e pelo Prof. Dr. Jeter Jorge Bertoletti. Em abril de 1993, utilizando recursos próprios complementados por significativa doação da empresa Andreas Stihl, sediada na Alemanha, e com atividades industriais no Rio Grande do Sul, finalmente foram adquiridas várias propriedades contíguas, num total de aproximadamente 3.100 ha.

A área escolhida situa-se no Município de São Francisco de Paula e está recoberta, na sua maior parte, por florestas primárias e secundárias e também por dois pequenos trechos com campos nativos que, apesar de terem sido explorados por muitos anos, encontram-se bem preservados.

O Projeto passou então para a fase de detalhamento, especialmente no aspecto de infra-estrutura, com a elaboração dos projetos de obras civis. Com o apoio da Administração do Município de São Francisco de Paula, através do ex-prefeitos Décio Colla e Moacir Castelo Branco de Albuquerque, abriram-se estradas e melhoraram-se acessos em mais de 20 km de extensão. Em 5 de outubro de 1994, foi realizada a solenidade de lançamento da pedra fundamental da sede, em local com magnífica vista da área litorânea, entre as lagoas Itapeva e Quadros.

Ao longo dos dois anos seguintes, construíram-se prédios, instalaram-se máquinas e equipamentos, removeram-se cercas e velhas casas, contratou-se pessoal e, em abril de 1996, a área foi oficialmente inaugurada pelo então Reitor da PUCRS, Prof. Norberto Francisco Rauch, como Centro de Pesquisas e Conservação da Natureza Pró-Mata.

No Manual do Visitante_ProMata, encontram-se informações sobre localização, hospedagem, salas de aula prática, entre outros.

Missão

O homem é depositário dos recursos naturais do planeta. A ele cabe usá-los em benefício próprio, sem perder de vista que seus descendentes também têm direito aos mesmos. Todos deverão saber manejá-los de forma racional, para que a vida se perpetue dentro do princípio do desenvolvimento sustentado.

Assim como altera o ambiente para construir e criar o bem-estar social e econômico, o homem também produz condições ambientais degradadas,impróprias e indignas à vida.

Neste contexto, a PUCRS, com o Projeto Pró-Mata, passa a trabalhar de forma efetiva ao lado de inúmeras outras Universidades, entidades governamentais e não governamentais, integrada à estratégia de ação em nível nacional e internacional, que visa encontrar e definir as formas mais adequadas de o homem interagir com o ambiente. O Projeto adota o apoio à ética que compatibiliza o desenvolvimento com a conservação na natureza.

Os objetivos gerais do Projeto coincidem com os propostos no Sistema Nacional de Unidades de Conservação – SNUC, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA/Fundação Pró-Natureza – FUNATURA (1989), aprovados pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA, em julho de 1990:

  • Manter a diversidade biológica;
  • Proteger as espécies ameaçadas de extinção;
  • Preservar e restaurar a diversidade de ecossistemas naturais;
  • Proteger paisagens naturais ou pouco alteradas, de beleza cênica notável;
  • Manejar os recursos da flora e da fauna;
  • Incentivar atividades de pesquisa científica, estudos e monitoramento de natureza ambiental, sob todas as suas formas;
  • Incentivar o uso sustentável dos recursos naturais;
  • Estimular o desenvolvimento regional integrado, com base nas práticas de conservação;
  • Favorecer condições para a educação ambiental e recreação em contato com a natureza.