Avaliação de aspectos ambientais, hábitos de vida e condições patológicas no desenvolvimento da criança

Projeto de Cooperação 1

Coordenadora: Profa. Rita Mattiello

Tema 1 - Projeto 1Os primeiros anos da infância são um período de grande oportunidade, mas também de grande vulnerabilidade. De acordo com estimativas da OMS, 1 em cada 3 crianças – não atingem seu pleno potencial de desenvolvimento. Isto tem implicações importantes para a saúde ao longo da vida e resulta numa perda considerável de capital humano para os seus países.

Portanto, esse projeto guarda-chuva tem como característica principal a realização de pesquisas altamente integradas com grupos internacionais de excelência, alavancando as perspectivas de inovação no diagnóstico e no tratamento de doenças na infância.

Serão descritos a seguir os temas principais do projeto guarda-chuva saúde da criança:

(1) Impacto do ambiente no desenvolvimento cerebral e emocional: mecanismos epigenéticos subjacentes. O objetivo dessa pesquisa colaborativa é estudar como o ambiente no início da vida afeta o desenvolvimento cerebral e emocional dos indivíduos e quais são os mecanismos epigenéticos subjacentes.

(2) Convulsões Neonatais: a relação entre aspectos eletroclínicos e etiologia. Esse projeto da força-tarefa sobre Convulsões Neonatal da Liga Internacional contra Epilepsia (ILAE) tem como meta construir uma base de dados internacional de convulsões eletroclínicas e eletrográficas que permita avaliar se etiologias específicas de convulsões neonatais tem características semiológicas e eletrográficas que facilitem seu reconhecimento e auxiliem na escolha do tratamento.

(3) Análise do papel de metabólitos derivados da dieta durante a infecção pelo vírus sincicial respiratório (VSR). Portanto, este estudo visa avaliar se o tratamento com ácidos graxos de cadeia curta aumenta o reconhecimento do VSR pelo sistema imunológico.

(4) Análise do efeito de um programa de exercício sobre a condição física, a microbiota intestinal e respiratória e o estado inflamatório em um grupo de crianças e adolescentes com Fibrose Cística (FC). Deste modo, estas propostas agregadoras, clinicamente relevantes e inovadores podem minorar os efeitos na fase inicial da vida, podem apresentar repercussão também durante a vida adulta. Além da ILAE, os projetos serão desenvolvidos em parceria com o Instituto Nacional de Ciências da Saúde Ambiental (NIEHS) centro ligado ao National Institute of Health (NIH), Estados Unidos, com a Concordia University, Canadá e com a Universidade Europeia de Madrid (UEM) na Espanha.


Veja outros projetos do Tema 1