Poesias
Temas: PÁTRIA

Poema à pátria

Gigante pela própria natureza
És belo, és forte, impávido colosso.

Terra boa e gostosa
Da morena sestrosa
De olhar indiferente.

Não te direi o nome, pátria minha,
Teu nome é pátria amada, é patriazinha.
Não rima com mãe gentil.
Vive em mim como uma filha, que és
Uma ilha de ternura
Fonte de mel, bicho triste, pátria minha
Amada, idolatrada, salve, salve!
Que mais doce esperança, acorrentada.

Entre teus doces montes, pátria minha,
Atento à fome em tuas entranhas
E ao batuque em teu coração.

Quando tu passou a ser infinito e nada terra
E eu vi Alfa e Beta de Centauro escalarem o monte até o céu.
Muitos me surpreenderam parado no campo sem luz
À espera de ver surgir a Cruz do Sul.

Pátria minha... A minha pátria não é florão e nem ostenta
Lábaro não; a minha pátria é desolação
De caminhos, a minha pátria é terra sedenta

Mas, se ergues da justiça a clava forte
Verás que um filho teu não foge à luta
Nem teme quem te adora à própria morte.

Enfrentei fortes “batáia”
E o coração fica aflito
Bate uma, a outra “fáia”
E os “óio” se enche d’água
Que até a vista se “atrapáia”.

E conseguimos conquistar com braço forte.
Em teu seio, ó liberdade
Desafia nosso peito à própria morte.

Achada na longínqua meninice,
Perdida na perdida juventude
Guardei-te como pude
Onde podia:
Na doce quietude
Da força represada da poesia.

Deixa cantar de novo o trovador
Na merencória luz da lua
Toda canção do meu amor.

Quero rever-te, pátria minha, e para
Rever-te me esqueci de tudo,
Fui cego, estropiado, surdo, mudo,
Vi minha humildade e morte cara a cara

Com palavras, rimas e saudade

De minha pátria, de minha pátria sem sapatos
E sem meias pátria minha
Tão pobrinha!

Pátria, aqui ainda há muito a ser feito
Para que a terra se torne a pátria de todo mundo,
Possível e mais perfeita

E o teu futuro espelha essa grandeza!

Nessas fontes murmurantes
Onde eu mato minha sede
E onde a lua vem brincar
Oh, esse Brasil lindo e trigueiro
É o meu Brasil brasileiro
Terra de samba e pandeiro

Brasil do meu amor
Terra de Nosso Senhor!

(Poema composto por trechos de Vinicius de Moraes - Pátria Minha, Miguel Torga - Brasil, Ary Barroso - Aquarela do Brasil, Joaquim Osório Duque Estrada - Hino Nacional Brasileiro, e Folclore do Mato Grosso - Cuitelinho).


Compilado por Belisa dos Santos
Blumenau - SC

::: Voltar :::

Envie sua Contribuição
clique aqui
Poesias   
Artigos
Crônicas
Mensagens
Página do Leitor

Veja também:
Datas Comemorativas
     • Amizade
     • Consciência Negra
     • Dia de Ação de Graças
     • Dia Nacional da      Juventude
     • Direitos Humanos
     • Índio
     • Mãe
     • Meio Ambiente
     • Mulher
     • Namorados
     • Natal
     • Pai
     • Páscoa
     • Pátria
     • Paz
     • Professor
     • Semana do Trânsito
     • Volta às aulas

Dicas de Sites
Dinâmicas
Grêmio Estudantil
Grupo de Jovens
Projetos Pedagógicos

Um jornal de ideias:
Conheça o Mundo Jovem