Produtos

18F Flumazenil

Reforçando o objetivo de estabelecer um elo entre a pesquisa laboratorial e sua aplicação na assistência de pacientes, através do desenvolvimento e emprego de tecnologia inovadoras, o InsCer produz o radiofármaco [18F]Flumazenil, que auxilia na localização do foco epileptogênico, constituindo-se como parte importante da avaliação do paciente portador de epilepsia de difícil controle medicamentoso.

 

18F FET

Outro radiofármaco importante, também marcado com flúor-18, é o [18F]FET, análogo da tirosina, e traçador de neoplasias intracranianas. O InsCer produz também radiofármacos marcados com carbono-11, que possui meia-vida de somente 20min, necessitando que o radiofármaco seja produzido e injetado no paciente no mesmo local de produção. Isto é possível pela excelente infraestrutura de que dispõe o InsCer, composta do Centro de Produção de Radiofármacos e o Centro de Imagem Molecular, que possui o PET/CT, responsável pelas imagens dos exames efetuados.

 

11C PIB

A doença de Alzheimer, um processo neurodegenerativo que acomete uma parcela da população, se caracteriza pela formação e acúmulo de placas e filamentos de estruturas chamadas beta-amilóides em determinadas regiões do cérebro. Evidências clínico-patológicas sugerem que esse depósito inicie décadas antes dos sinais de demência. Assim, se pudermos detectar precocemente a presença das placas beta-amilóides em pacientes, poderemos amenizar ou talvez impedir o avanço da doença de Alzheimer.

Para detectarmos essas placas beta-amilóides, será utilizado o radiofármaco [11C]PIB, Pittsburgh Compound B, considerado padrão ouro na detecção das placas beta amilóides.

PSMA

DOTTA