07/01/2019 - 17h38

Avaliação da migração e neurodiferenciação de células-tronco pluripotentes induzidas (iPS) de pacientes com displasia cortical

A0805010176007-e1440450910716-860x395

Coordenador do Projeto: Jaderson Costa da Costa, MD, PhD

Pesquisador: Daniel Marinowic, PhD

Resumo do Trabalho: A Displasia Cortical é uma das formas mais frequentes de malformações do desenvolvimento cortical. Alterações no tráfego celular estão presentes em diversas doenças neurológicas, inclusive epilepsia refratária a medicação e displasiasl. A reprogramação de células somáticas adultas é uma abordagem atraente e promissora devido à possibilidade de estudos in vitro de doenças genéticas complexas que ainda não são bem compreendidas. A reprogramação celular direta através da adição de quatro genes (Oct4, SOX2, KLF4 e c-Myc) em células somáticas, geram as iPS, sendo muito similares às células-tronco embrionárias, apresentando as mesmas características de auto-renovação e potencial de diferenciação.

A criação de modelos in vitro utilizando iPS já foi descrita em diversas patologias relacionados aos sistema nervoso central. O objetivo do presente trabalho é estabelecer um modelo celular de Epilepsia Refratária e Displasia Cortical através da geração de células-tronco pluripotentes induzidas (iPS) a partir de fibroblastos de pacientes afetados, possibilitando investigar os mecanismos envolvidos na neurogênese embrionária.

Confira o artigo publicado sobre o tema:

The expression of pluripotency genes and neuronal markers after neurodifferentiation in fibroblasts co-cultured with human umbilical cord blood mononuclear cells

* Foto: Gilson Oliveira/Arquivo Fotográfico/ASCOM/PUCRS

Compartilhe

Leia Mais Veja todas