Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Cursos,Especialização,Extensão,MBA,Idiomas,Educação,Vestibular,Pós-Graduação,Educação

Cursos

Graduação

Pós-Graduação

MBA

Vestibular

Mobilidade In

Alunos de universidades conveniadas à PUCRS podem participar do Programa de Mobilidade Acadêmica por 1 ou 2 semestres letivos com aproveitamento dos créditos cursados. Ao término do período, a PUCRS encaminhará à Instituição de origem do aluno um Histórico Escolar com as disciplinas e os créditos cursados, além das notas alcançadas no sistema de notas brasileiro.

A PUCRS também oportuniza aos estudantes internacionais experiências de Mobilidade IN de curta duração, a fim de fortalecer a formação profissional e o desenvolvimento técnico e sociocultural. Favorece, assim, a mobilidade acadêmica tanto no período letivo quanto no período de recesso escolar dos estudantes, por meio de intercâmbios com duração inferior a um semestre letivo.


Depoimentos

  • “Eu acredito que este intercâmbio influenciou fortemente minha vida de uma forma positiva, ampliando meus conceitos relacionados à cultura. E também tenho certeza de que foi uma das experiências mais enriquecedoras em toda a minha vida. Foi a mobilidade acadêmica que me ofereceu, além dessa oportunidade, um ótimo ambiente para realizar meus estudos, me ajudando com as diversas dificuldades e dúvidas que surgiram não só depois de chegar aqui, mas as que também carregava no Japão. O Amigo Universitário, sistema para ajudar intercambistas através de mobilidade acadêmica, também me ajudou a conseguir estabilizar meu cotidiano aqui no Brasil. Pensando nas muitas experiências difíceis que surgiram durante minha estadia aqui, se eu não tivesse ninguém para me ajudar, acredito que, sem exagero, não teria passado os grandes momentos que passei aqui. Nesse sentido, eu sou muito grato por todos que fizeram parte da minha permanência no Brasil. Obrigado pela ajuda por um ano.”

    Tomohiro Shimizu, Universidade de Sophia – Japão
  • “A PUCRS realmente me ofereceu uma experiência incrível, mais do que eu imaginava. Desde que eu cheguei pude contar com o suporte da mobilidade acadêmica e os professores que sinceramente se preocupavam com o meu bem-estar. Além desses suportes, a universidade tinha todos os recursos de uma universidade moderna e sempre criava novas oportunidades para enriquecer a vida acadêmica dos seus alunos. Nestes dois semestres de estudo na PUCRS eu consegui aproveitar totalmente este intercâmbio pelo trabalho, esforço e dedicação das pessoas que conheci aqui. Não tem como não abraçar outra cultura e outro povo quando as pessoas são tão simpáticas e queridas. Foi aqui também que eu tive a oportunidade de construir uma nova realidade, um mundo diferente do que eu havia conhecido que só estando aqui poderia ter achado.”

    Yahsiel Torres, Universidade de Central Flórida – Estados Unidos
  • “Penso no Brasil e, ainda com saudades, me arrepio de pensar o quão afortunada eu fui. Academicamente, é uma honra ter estudado na melhor universidade privada do Brasil; com uns professores bem formados e apaixonados pelo seu trabalho, uma infraestrutura moderna e acessível e uma Mobilidade Acadêmica que me fez sentir em casa desde o primeiro dia. Mas além dos estudos (inclusive além dos churrascos gaúchos), eu me levo do Brasil a magia de um povo que me fez tão feliz. Os sorrisos das pessoas que fui conhecendo no caminho, a musicalidade dos ritmos brasileiros assim como na própria língua portuguesa, os abraços com sentimento depois do “Oi”, as amizades que ainda continuam. Me levo as vontades de conhecer o mundo todo e as eternas saudades do meu Brasil.”

    Noor Mahtani, Universidade Autônoma de Madri – Espanha
  • “Oi pessoal, um prazer cumprimentar vocês via essa breve apresentação de mim. Faz apenas dois meses que estou estudando ciências sociais e letras na PUCRS. Sou da universidade de Bonn que se-encontra na Alemanha ocidental, perto das cidades conhecidas como Colonia, Düsseldorf, Amsterdam (NL) ou Bruxelles (BL). A universidade de Bonn está entre as melhores universidades da Alemanha e entre as 100 melhores universidades do mundo. Karl Marx estudava e o Papa emérito Bento XVI ensinava nessa mesma universidade. Para mim é um presente de Deus ficar estudando um ano na PUCRS, sinto que essa experiência de intercâmbio me faz refletir sobre a minha identidade como cosmopolita e, além disso, mudar significantemente o meu pensamento cultural, social e acadêmico. Segundo a minha primeira percepção, a PUCRS nos oferece grandes oportunidades do âmbito acadêmico, mas diante de tudo estabelece redes entre os professores e os alunos, um contato de respeito e curiosidade mutua. O desenvolvimento das personalidades e grandes líderes do futuro é um aspecto lindo dessa universidade. A grande variedade de atividades em torno dos estudos, como o escritório das carreiras, a pesquisa científica ou a possibilidade do voluntariado no centro de pastoral e solidariedade (onde participo uma vez na semana ensinando espanhol as crianças) dispõe opções para todo o mundo.”

    Pascal Schmidt, Universidade de Bonn – Alemanha
  • “O intercâmbio foi a melhor experiência da minha vida como estudante e como pessoa. Ao primeiro olhar, pode achar que é só diversão, festa, viagens e fotos lindas no facebook. Tem isso sim, mas a essência do intercâmbio é mais, MUITO maior que tudo isso. Esse momento longe da tua casa, tua família, teus amigos, tua cultura, é o que faz conhecer o mundo ao teu redor. Você conhece outras culturas, e graças a isso é quando você conhece a sua própria cultura de verdade, seu país, e de uma vida toda. No intercâmbio você é capaz de analisar, comparar, viver, conhecer e formar suas próprias ideias. Graças a essa experiência você começa a se preocupar com coisas que importam de verdade, e também você se dá conta de muitas coisas nas quais você perdia tempo e que não tinham importância. É uma maneira incrível de crescer como pessoa e como estudante, que nenhuma universidade da sua cidade ou país vão conseguir. Porque você só vai conseguir se sair fora, longe, sozinho, perdido, e é aí que você vai conhecer pessoas de muitos lugares do mundo, outras línguas, outros costumes e outras culturas, e de repente o tempo passa e a pessoa que estava perdida já se encontrou, mas não sabe em que momento exato aconteceu isso. Você só vai saber o maravilhoso que é o intercâmbio, se você pede o destino e luta por consegui-lo. E ninguém, nem você mesmo poderá descrever essa sensação que se sente já desde o começo, desde o primeiro momento em que você sabe que é aceito para fazer seu intercâmbio. A ilusão que se sente ao procurar informações do destino, a adrenalina misturada com o medo que você sente ao fazer as malas e ao se despedir da sua vida anterior. Depois, você sobe no avião e tudo corre muito rápido, como um sonho. E é só na viagem de volta a casa, quando você se dá conta do muito que você mudou, que a pessoa que subiu no avião faz uns meses atrás, não é a mesma que está descendo. Se chama igual a você, mas já não são a mesma pessoa. Você mudou, não sabe em que momento nem como, mas mudou, e aí é quando você sabe que a experiência do intercâmbio dura só uns meses, mas o resultado fica em você para sempre.”

    Ana Morán, Universidade de Leon – Espanha
  • “Meu intercâmbio foi uma aventura. Vim do outro lado do mundo, tive experiências novas, conheci lugares e culturas diferentes e fiz grandes amizades com amigos de todo o mundo. Foi a primeira vez que morei muito tempo no exterior. A cada dia aprendi coisas novas e cada conversa com os meus amigos me deu conhecimentos novos. Através dessa grande experiência no Brasil, meu pensamento e comportamento mudaram muito. Todas as coisas que encontrei aqui, no Brasil, foram inesquecíveis.”

    Yui Sakuma, Universidade de Sophia – Japão
  • “Fazer uma mobilidade acadêmica foi uma experiência maravilhosa, de grande valor curricular e pessoal! Você vai conhecer amigos de todo o mundo (minhas melhores amigas foram da Bélgica e do Equador, imagine!). Você vai estudar numa das melhores universidades do Brasil, vai conhecer uma nova cultura com um dos idiomas mais bonitos. Além de aprender português, você seguramente vai praticar o inglês, o espanhol ou algum outro idioma com os amigos internacionais. Você vai compartilhar sua cultura com todos os outros estudantes. Vai representar seu país, como eu fiz orgulhosamente apresentando uma dança mexicana com uma das minhas companheiras do México, no evento Festa das Nações. Algo que a PUCRS oferece e que eu aproveitei foi sua oferta de cadeiras em inglês, eu amei essa experiência! Eu até aprendi a dançar ritmos brasileiros e a falar um pouco de hebraico, isso com os cursos que a Educação Continuada da PUCRS oferece cada semestre. Definitivamente a PUCRS foi um grande acontecimento na minha vida, e assim vai ser com você!”

    Angel Notario, Universidade de Veracruzana – México
  • “A PUCRS me deu a oportunidade de conhecer pessoas novas, coisas novas, superando a minha expectativa. Foi uma experiência que favoreceu meu desenvolvimento em nível acadêmico, social, cultural, mas sobre tudo, pessoal. Dentre as minhas experiências, eu me vi frente a muitos desafios do dia-a-dia, como arrumar a própria comida, roupa, a limpeza da casa, as aulas em outro idioma, enfim, a todo momento a gente se dá de que é tu e ninguém mais. Na verdade, isso tudo foi fácil. Vivi dois momentos interessantes: um, quando tinha mais ou menos 50 pessoas do lado, tentando se comunicar comigo ou entre si, compartilhando, desfrutando cada minuto ao máximo, aprendendo com todos e deixando o melhor de si. E o outro momento, quando a gente estava só, com tempo para si e para refletir sobre a vida de antes do intercâmbio; cheia de expectativas, desejos, sonhos e objetivos por cumprir. Eu pessoalmente tentei aproveitar ao máximo esses dois momentos e podem ter certeza de que, quando a minha experiência terminou, eu já não era mais igual, eu era melhor. Há coisas que não deixam de me surpreender, viajar para longe para conhecer pessoas diferentes, que vão nos mudar e que vão estar nas nossas memórias sempre. O tempo compartilhado foi relativamente curto, mas suficiente para que ficasse no meu coração para a toda a vida.”

    Masvel Samudio, Universidade de Sanbuenaventura – Colômbia