Primeiros resultados do projeto de diagnóstico e monitoramento ambiental do Arroio Dilúvio são disponibilizados

O projeto Diagnóstico e monitoramento ambiental do Arroio Dilúvio (eixo Ipiranga), concebido no início de 2019, já teve as primeiras coletas de amostragem realizadas a partir de junho. Os resultados das amostras, que ocorrem mensalmente em cinco pontos distribuídos ao longo da Av. Ipiranga, já estão disponíveis para conferência.

Ao longo de 9,4 quilômetros do eixo da Avenida Ipiranga, o Arroio Dilúvio recebe a drenagem de parte significativa das regiões central e leste da cidade de Porto Alegre. Embora o Programa Socioambiental tenha minorado significativamente o lançamento de efluentes domésticos por meio da intercepção da rede de esgoto cloacal, uma rede mista decorrente de ligações antigas ainda permanece comprometendo a qualidade de água lançada no Arroio. O lançamento de efluentes com elevada carga orgânica compromete a qualidade ambiental em sentido amplo, impactando a fauna de peixes, por exemplo.

O projeto prevê também a identificação das redes de drenagem pluvial com contaminações de natureza fecal, que representam uma importante ferramenta para a gestão da bacia, permitindo otimizar a aplicação de recursos para o saneamento ambiental. Ainda, o monitoramento da qualidade da água ao longo do Arroio Dilúvio serve como importante indicador de qualidade ambiental, permitindo o acompanhamento da evolução deste ecossistema em avaliações de longo prazo.

RESULTADOS: Clique aqui para acessar os dados do projeto.

Coleta de amostragem