Estudo Comparativo da Evolução das Células Nervosas 

Entre os Diversos Filos do Reino Animalia

Introdução

Filo Porifera
Filo Cnidaria
Filo Platyhelminthes
Filo Aschelminthes
Filo Annelida
Filo Arthropoda
   Classe Crustacea
   Classe Arachida
   Classe Chilopoda
   Classe Insecta
Filo Mollusca
Filo Echinodermata
Filo Chordata
   Classe Cyclostomata
   Classe Osteichthyes
   Classe Chondrichthyes
   Classe Amphibia
   Classe Reptilia
   Classe Aves
   Classe Mammalia

Contatos

Bibliografia

 

Características Gerais dos Quilópodes:

 

Animais conhecidos como centopéias, lacrais ou escolopenderas. Apresentam o corpo alongado e achatado dorsoventralmente. Possuem na cabeça um par de longas antenas, um par de mandíbulas e dois pares de maxilas.

Trato digestivo é reto com dois ou três pares de glândulas salivares na boca, no final do tubo digestivo ocorrem dois longos túbulos de Malpighi pra a excreção.

O coração percorre o corpo todo, e emite artérias para cada segmento.

São encontradas principalmente em regiões quentes, escondendo durante o dia debaixo de pedras e trocos caídos. A noite elas são muito ativas, correndo rapidamente a procura de suas presas representadas por minhocas, insetos, aranhas, pequenos pássaros, camundongos e lagartixas, que são apanhadas facilmente e mortas pelo veneno.

No Brasil, a lacraia mais comum é a Scolopendra viridicornis que pode atingir cerca de 20 cm de comprimento porém no Chile e Peru ocorre a maior das espécies (Scolopendra gigantea) que pode alcançar 26 cm de comprimentos.

Estes animais possuem o corpo coberto por uma casca dura, rígida e impermeável, chamada exoesqueleto, que os protege de agressões externas e da desidratação. Devido ao fato de o exoesqueleto impedir o desenvolvimento do animal durante a fase de crescimento, os miriápodes livram-se dele e secretam outro, adaptado ao seu tamanho maior (muda).

Os miriápodes podem ser herbívoros ou carnívoros. Os carnívoros são predadores, ou seja, caçam e alimentam-se de pequenos animais, como moscas, grilos ou vermes. As lacraias capturam sua presa com pinças muito fortes que possuem no último par de patas. Depois, cravam suas unhas pequenas presentes na cabeça e injetam um veneno mortal em suas vítimas.

             A reprodução dos miriápodes é sexuada. Os sexos estão separados em indivíduos diferentes (machos e fêmeas). A fecundação é interna: o macho deposita suas células sexuais no corpo da fêmea, dentro da qual encontram as células sexuais femininas.

 

 
Sistema Nervoso Células Nervosas