Ir Para o Conteúdo Principal Página Principal Página de Acessibilidade Página de Contato Página da PUCRS
  • A- | A | A+
  • Versão Monocromática:

    Ativar | Desativar
Ativar | Desativar

Podem ser retirados no EDUCON – Prédio 40, sala 201 – (51) 3320 3680

O Programa de Assessoramento e Defesa e Garantia da Assistência Social da União Brasileira de Educação e Assistência (UBEA) executado na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) realiza em parceria com a Escola de Humanidades através do curso de Serviço Social o III Seminário de Defesa e Garantia de Direitos: Gênero e Sexualidade e Sistemas de Justiça e Segurança Pública que será realizado nos dias 21 e 22 de setembro, no auditório do Prédio 15 da PUCRS. Este III Seminário visa aprofundar e dialogar conhecimentos sobre o tema Gênero e Sexualidade e Sistemas de Justiça e Segurança Pública.

  • Fomentar a construção de novas possibilidades de atuação profissional e científica sobre os temas das prisões, polícias, acesso à justiça, gestão das políticas criminal, de justiça e de segurança pública;
  • Estabelecer conexões particulares dos desdobramentos das experiências sociais dos sujeitos privados de liberdade em termos de gênero e de sexualidade;
  • Debater a ampliação do acesso aos direitos das pessoas privadas de liberdade ou que tenham passado por interditos penais e policiais;
  • Contribuir na potencialização do diálogo entre instituições de ensino e os órgãos de gestão e execução das políticas públicas de justiça e de segurança.
  • Profissionais das áreas criminal, de justiça e de segurança pública;
  • Profissionais do Serviço Social e de áreas relacionadas;
  • Docentes e pesquisadores;
  • Estudantes de graduação e pós-graduação das diferentes disciplinas;
  • Movimentos sociais de gênero e diversidade sexual;
  • Comunidade em geral.

Coordenadoras:

  • Profa. Dra. Beatriz Gershenson
  • Profa. Dra. Patrícia Krieger Grossi

Comissão Organizadora:

  • Prof. Dr. Francisco Arseli Kern
  • Prof. Dr. Giovane Antonio Scherer

Doutorandos:

  • Me. Guilherme Gomes Ferreira
  • Ma. Joana das Flores Duarte
  • Ma. Lisélen de Freitas Avila
  • Ma. Ana Rita Costa Coutinho
  • Ma. Camila Bassôa dos Santos

Mestrandos:

  • Cíntia Florence Nunes
  • Clarissa da Silva de Paula
  • Michele Cardoso Corrêa
  • Roberto da Cruz Fonseca Jr.

Profissionais e Graduados:

  • Michelle Bertoglio Clos
  • Alexia Dorneles
  • Carla Oliveira Jacques
  • João Vitor Bitencourt
  • Luciana do Nascimento Silva
  • Tamires de Oliveira

21/09/2016

Horário Atividade
8h30 – 9h30 Recepção
9h30 – 10h30 Sessão de abertura
Violências e gênero: 10 anos da Lei Maria da Penha
Dra. Patrícia Krieger Grossi
Direitos humanos, seletividade penal e judicialização da vida social
Dra. Beatriz Gershenson
10h30 – 11h Debate
11h – 12h30 Sessão 1 – Conflitos de gênero e sexualidade e sistema de justiça
Nas tramas da justiça: gênero e violência na produção dos discursos jurídicos
Dra. Rochele Fellini Fachinetto
Homossexualidade no cárcere feminino: rupturas e continuidades
Dra. Mariana de Medeiros e Albuquerque Barcinski
A dupla punição de gênero em mulheres apenadas: um estudo de caso sobre o descumprimento do artigo 318 enquanto violação de direitos
Esp. Daiana Maturano Dias Martil
12h30 – 13h Debate
13h – 14h30 Intervalo para o almoço
14h30 – 16h30 Sessão 2 – Criminalidade e interseccionalidades: tráfico de drogas, mercado do sexo e marcadores de classe, raça e gênero
Corpo, marcadores de diferença e a produção da desigualdade
Dra. Paula Sandrine Machado
Encarceramento feminino e cuidado em saúde mental: interfaces
Dra. Renata Maria Dotta
A(s) mulher(es) e o mercado de ilícitos: gênero e representações sociais nas dinâmicas do “mundo do crime”
Bela. Marcelli Cipriani Rodrigues
Gênero e trabalho sexual: um necessário debate sobre a regulamentação da prostituição
Tamires de Oliveira Garcia
16h30 – 17h Debate
17h – 17h30 Apresentação dos pôsteres

22/09/2016

Horário Atividade
9h30 – 11h30 Sessão 3 – Prisões, polícia e pessoas trans
Violência, pessoas trans e prisões: corpos supliciáveis
Dra. Rosimeri Aquino da Silva
Experiências globais e locais das travestis e transexuais com a seletividade penal e o encarceramento
Me. Guilherme Gomes Ferreira
Representações sociais e sujeição criminal de travestis na mídia policial
Me. Caio Cesar Klein
Identificações de gênero, sexualidade e conjugalidade na Galeria de Travestis do Presídio Central de Porto Alegre
Esp. Gabriela Baptista Silva
11h30 – 12h Debate
12h – 13h30 Intervalo para o almoço
13h30 – 15h30 Sessão 4 – Mulheres, prisões e políticas sociais
As políticas penitenciárias destinadas às mulheres no Brasil: entre os novos discursos e as permanências socioculturais
Ma. Ana Caroline Montezano Gonsales Jardim
Visita íntima: sexo, crime e negócios nas prisões
Ma. Fernanda Bassani
O corpo não é culpa: considerações sobre mulheres e drogas
Ma. Liana de Menezes Bolzan
Mulheres presas e reincidência penal
Bel. Nelson Oliveira Pinto
15h30 – 16h Debate
16h – 18h Sessão 5 – Adolescentes, gênero e socioeducação
Do Código de Menores de 1927 à Lei do SINASE de 2012: o desígnio androcêntrico na construção do Direito Penal Juvenil brasileiro
Ma. Joana das Flores Duarte
Medida privativa de liberdade: avanços e desafios no cotidiano profissional
Ma. Malena Bello Ramos
Gênero e socioeducação: as “novas” demandas no âmbito jurídico
Esp. Débora Perin
Adolescentes em medida de internação no RS: tramas e possibilidades de emancipação
Roberta Silveira Pamplona
18h – 18h30 Debate e encerramento do evento

Carga horária: 15 horas/aula
Certificado: Será fornecido certificado a todos os que tiverem, no mínimo, 75% de frequência.

Clique aqui e verifique a RELAÇÃO DE TRABALHOS APROVADOS

Prazo de início para envio de trabalhos: 01/08/2016

VAGAS ESGOTADAS PARA ENVIO DE PÔSTER: ENCERRADO (o evento está lotado).

VAGAS ESGOTADAS PARA ENVIO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS: ENCERRADO (dia 04/09).

Os Artigos Científicos não serão apresentados no evento.

Caso não tenha se inscrito, não será possível participar, pois o evento está lotado. 

REGULAMENTO PARA ENVIO DE TRABALHOS

O Seminário aceitará trabalhos dentro das seguintes linhas temáticas:

  1. Violência de gênero e políticas públicas: interseccionalidades de gênero, raça/etnia, classe social e geração;
  2. Experiências sociais de mulheres privadas de liberdade;
  3. Diversidade sexual e de gênero, prisões e sistemas policiais;
  4. Meninas privadas de liberdade, adolescência/juventude e socioeducação

Os trabalhos deverão ser enviados em forma de artigo científico e/ou de pôster. Não haverá apresentação dos artigos científicos, apenas serão apresentados os trabalhos enviados na forma de pôster. Todos os trabalhos submetidos ao seminário deverão ser encaminhados em formato PDF e em documento de Word.

Aqueles trabalhos aceitos serão apresentados na forma de pôster em dia e horário constante na programação e também serão publicados na íntegra, na forma de artigo, em e-book organizado pela comissão científica do evento.

CADA AUTOR/A PODERÁ ENVIAR ATÉ 02 TRABALHOS. OS TRABALHOS DEVERÃO SER ENVIADOS ATÉ O DIA 4 DE SETEMBRO DE 2016, ATENDENDO ÀS SEGUINTES ORIENTAÇÕES:

  1. O pôster deverá ser enviado em formato PDF. Se aprovado pela comissão cientifica, deverá ser exposto durante o Seminário nas seguintes dimensões: 60 cm (largura) x 90 cm (altura), sendo de responsabilidade da/o autor/a a fixação e retirada do material, bem como o conteúdo/formatação do pôster. É necessário que o pôster possua corda para pendura-lo no dia do evento, em local a ser informado.
  2. Os artigos serão aceitos na língua portuguesa, com no mínimo 8 e no máximo 12 páginas (com referências), fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento 1,5. Deverão conter resumo (em português), com no máximo 300 palavras, fonte tamanho 10, espaçamento simples, e ter no mínimo 03 e no máximo 05 palavras-chave. Outras informações de formato seguirão as normas da ABNT. A correção gramatical constitui critério de avaliação do trabalho. Consulte o cronograma de datas de cada fase:

Até 04 de setembro: recebimento dos trabalhos (formato pôster e artigo científico).
Em breve: retorno por e-mail e publicação no site da lista dos trabalhos aprovados.

Os trabalhos anteriormente aprovados na forma de pôster serão publicados em e-book. OS TRABALHOS DEVERÃO SER ENVIADOS PARA OS E-MAILS ESPECÍFICOS DE CADA LINHA TEMÁTICA. Consulte abaixo as ementas e o e-mail de contato de cada uma delas:

Linha 1: Violência de gênero e políticas públicas: interseccionalidades de gênero, raça/etnia, classe social e geração.
E-mail: gt01.pucrs@gmail.com

Comissão científica:
Ma. Ana Rita Coutinho
Ma. Michelle Bertoglio Clos
Roberto da Cruz Fonseca Jr

Essa linha temática receberá trabalhos que enfoquem nas desigualdades de gênero, raça/etnia e geração na interface com as políticas públicas para o enfrentamento das violências em suas múltiplas expressões. Estudos que analisem a violência estrutural, institucional, simbólica e violência de gênero, discussões sobre violência doméstica contra a mulher, Lei Maria da Penha, conflitos judicializados envolvendo questões de gênero, etc.

Linha 2: Experiências sociais de mulheres privadas de liberdade.
E-mail: gt02.pucrs@gmail.com

Comissão científica:
Dra. Patrícia Grossi
Dr. Francisco Arseli Kern
Ma. Camila Bassôa

Compreenderá análises sobre o encarceramento de mulheres no Brasil e no mundo, relações com o tráfico de drogas, mercado nacional e transnacional do sexo, a relação do bairro e das comunidades periféricas com o encarceramento feminino, o debate sobre interseccionalidades e marcadores sociais das diferenças (gênero, raça e classe para a produção de desigualdades particularizadas), as políticas sociais de atendimento às demandas das mulheres presas e demais discussões sobre esse cenário.

Linha 3: Diversidade sexual e de gênero, prisões e sistemas policiais.
E-mail: gt03.pucrs@gmail.com

Comissão científica:
Dra. Beatriz Gershenson
Me. Guilherme Gomes Ferreira

Os trabalhos dessa linha compõem os estudos relativos à população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) privados de liberdade: o debate das alas específicas para travestis e homens gays no Brasil, o encarceramento de mulheres lésbicas e o fenômeno das homossexualidades nas prisões de mulheres, políticas públicas para este segmento nas prisões, as análises sobre as abordagens policiais em relação à essas populações (sobretudo das travestis), etc.

Linha 4: Meninas privadas de liberdade, adolescência/juventude e socioeducação.
E-mail: gt04.pucrs@gmail.com

Comissão científica:
Ma. Lisélen de Freitas Avila
Ma. Joana das Flores Duarte

Esta linha temática receberá trabalhos que pretendam analisar as experiências sociais das adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas (de privação de liberdade e outras), a interface do recorte de gênero no Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo – SINASE, as condições de atendimento dos centros de atendimento socioeducativos femininos, a produção de papeis e comportamentos sexuais e de gênero no interior desses centros, entre outros temas.

NÃO HÁ MAIS VAGAS NO EVENTO. 

PARA PARTICIPAR, É OBRIGATÓRIO ESTAR MATRICULADO NO EVENTO.

O LINK NÃO ESTÁ MAIS NO AR, POIS AS VAGAS ESGOTARAM. 

OBRIGADA!

Mídias Sociais

icone do facebook

Compartilhar