Acervos:



Theo Wiederspahn

(Wiesbaden, Germany, 1878; Porto Alegre, RS, 1952).
Vida e Obra   |    Álbum de Imagens   |    Catálogo

O arquiteto Theodor Alexander Josef Wiederspahn nasceu em 19 de fevereiro de 1878 em Wiesbaden, na Alemanha. Formou-se na Koenigliche Baugewebeschule de Idestein, no distrito de Rheingau-Taunus. Iniciou sua vida profissional na Alemanha construindo para uma firma de propriedade de seu pai, através da qual realizou dezenas de obras, das quais cerca de onze sobreviveram às duas guerras e foram declaradas de interesse histórico-cultural, sendo que quatro delas estão legalmente protegidas. Mais tarde assumiu encargos em outras empresas do ramo da construção. Em 1908 imigrou para o Rio Grande do Sul, fixando residência em Porto Alegre, onde já morava o seu irmão Heinrich Josef. Logo empregou-se na condição de arquiteto responsável pelo Departamento de Projetos do Escritório de Engenharia Rudolf Ahrons, seguramente o mais importante construtor no Estado do Rio Grande do Sul antes da Primeira Guerra. Nessa firma permaneceu de setembro de 1908 até dezembro de 1915 quando ela encerrou suas atividades. Passou então a trabalhar como profissional autônomo, transformando-se em um dos arquitetos mais solicitados da cidade e do estado.

Wiederspahn foi o criador da primeira Escola de Artes e Ofícios (Gewerbeschule) e do primeiro Sindicato de Arquitetos e Construtores, ambos do Rio Grande do Sul. Foi um dos mais importantes arquitetos da história da arquitetura rio-grandense, e entre suas principais obras em Porto Alegre estão: o Hotel Majestic, atual Casa de Cultura Mário Quintana; o prédio hoje ocupado pelo Museu de Artes do Rio Grande do Sul antes prédio da Delegacia Fiscal; o Memorial do Rio Grande do Sul, antigamente sede da Agência Central dos Correios e Telégrafos; o Edifício Ely, localizado próximo à Rodoviária, e abrigando hoje uma das lojas Tumelero; a antiga Faculdade de Medicina da UFRGS e o prédio onde funcionou a Cervejaria Brahma, hoje Shopping Total. Projetou também diversos armazéns na Rua Voluntários da Pátria, assim como residências, palacetes e casas comerciais.

Atuou também no interior do estado , onde pode-se citar as seguintes obras: filiais do Banco do Comércio em Santa Maria,Osório, São Francisco e Cruz Alta; filial do Banco da Província em Cruz Alta; e a fábrica Abramo Ebele, de Caxias do Sul; a Escola Normal e Pré- Teológica, em São Leopoldo; a Cervejaria Continental em Santa Cruz, o Leprosário de Viamão; entre outras.

Durante a Segunda Guerra Mundial, as suas atividades de projeto estiveram virtualmente paralisadas. Para sobreviver, aceitou gerenciar as construções de um hospital em Nova Petrópolis e do Cassino de Canela,. Trabalhos que teve que abandonar, como decorrência da sua arbitrária prisão durante essa guerra, devido à acusação de ser alemão, a despeito de antes já ter se naturalizado brasileiro.

Terminado o conflito, associou-se a Friedhold Rhoden , parceria da qual resultaram vários trabalhos , entre eles muitos daqueles acima citados.

Foi casado com Maria Mina Haffner, com quem teve dois filhos, Heinz Willi e Hanna Gerda. Faleceu em Porto Alegre em 12 de novembro de 1952.