Acervos:



Benno Mentz

O Acervo Benno Mentz abriga coleções de documentos, jornais, almanaques, revistas, fotografias, mapas e materiais diversos que servem como fonte de pesquisa para a compreensão da trajetória dos imigrantes alemães e de seus descendentes no sul do Brasil.

O Acervo começou a ser organizado na década de 1920, e a atividade de reunião deste material se estendeu até os anos 60 do século XX. Grande parte dos intelectuais porto-alegrenses tinha ligações com ele, na época do seu fechamento, após a morte de Benno Mentz.

Os documentos mais importantes de que dispõe são um fichário genealógico de 25.000 famílias de origem alemã no estado, jornais e almanaques em língua alemã, além de livros, revistas, arquivos pessoais de personalidades da política gaúcha e ainda arquivos de empresas e material iconográfico. Incluem-se, também, alguns jornais em língua alemã posteriores à Segunda Guerra Mundial editados em São Paulo (Brasil-Post e Deutsche Nachrichten), além de jornais em língua portuguesa de alguma forma ligados ao tema colonização alemã, como Gazeta do Sul, de Santa Cruz do Sul e jornais eclesiásticos e de associações diversas.

Por último, e em função de sucessivas aquisições, o advogado e grande pesquisador, Raul de Oliveira Santos, era detentor de sua propriedade.

Dentre os documentos mais procurados do Acervo pode-se citar o conjunto de jornais encadernados que somam 34 títulos diferentes, abrangendo principalmente a produção jornalística em língua alemã publicada no Rio Grande do Sul da década de 1860 até o início da década de 1940. As coleções de jornais encadernados do Acervo estão praticamente completas, apresentando como destaques o Deutsche Zeitung (1861-1917), o Koseritz’ Deutsche Zeitung (1885-1906) e o Neue Deutsche Zeitung (1906-1941).

Há ainda um número bem maior de jornais não encadernados, com títulos que, na sua maioria, dizem respeito à produção jornalística compreendida entre a década de 1940 e 1960, e que estão em fase de organização e catalogação.

A catalogação dos jornais está, no momento, restrita a um fichário que necessita ser digitalizado.

Biblioteca

A biblioteca do Acervo Benno Mentz é composta de mais de 4.000 títulos. É formada principalmente por obras em língua alemã, que correspondem a cerca de 70% do total de livros.

Os cerca de 1.100 títulos da biblioteca que foram considerados de maior interesse para os pesquisadores do Acervo se encontram registrados em fichas e estão organizados, tanto no fichário como nas estantes, em ordem alfabética por sobrenome do autor e, na falta deste dado, por título da obra. Este conjunto já se encontra à disposição dos pesquisadores, sendo que a sua consulta está dificultada pela inexistência de uma classificação por assunto, carecendo assim do trabalho de um bibliotecário. No momento foi iniciado o trabalho de digitalização das fichas, visando a criação de um catálogo eletrônico que facilite a consulta à referência das obras.
O acervo está em fase de organização, fechado para consultas.

Arquivo Genealógico

O arquivo genealógico do Acervo Benno Mentz é formado pelo fichário genealógico e por uma pequena biblioteca de apoio. O conjunto apresenta cerca de 25.000 fichas com informações sobre as famílias alemãs (e seus descendentes) que se estabeleceram no Rio Grande do Sul a partir do século XIX.

Os documentos estão guardados em aproximadamente uma centena de caixas, e apresentam-se desorganizados.