Acervos:



Lila Ripoll

(Quarai, RS, 1905, Porto Alegre, RS, 1967).
Vida e Obra   |    Álbum de Imagens   |    Catálogo

Nascida em 12 de agosto de 1905, em Quaraí (RS), Lila Ripoll foi pianista, poeta e presença de grande destaque na literatura sul-rio-grandense. Em 1927, deixou a sua cidade Natal para estudar em Porto Alegre. Formou-se em piano no Conservatório de Música (Instituto de Artes da UFRGS). Colabora na Revista Universitária e nela publica poemas.

Em 1930, Lila ingressou no magistério estadual e lecionou Canto Orfeônico no Grupo Escolar Venezuela. Nessa época, aproximou-se do grupo de escritores gaúchos que ficou conhecido como a Geração de 30, o qual contava com a participação de Reynaldo Moura, Manoelito de Ornellas, Dyonélio Machado, Carlos Reverbel e Cyro Martins, entre outros.

Em 1934 , com o assassinato, por motivos políticos, de seu primo e irmão de criação Waldemar Ripoll, militante do Partido Libertador Lila engajou-se na luta política. Em 1935, Lila Ripoll participou da Frente Intelectual do Partido Comunista, militou no Sindicato dos Metalúrgicos, onde fundou, inclusive, um Coral.

Em 1938, Lila publicou De Mãos Postas, livro bem acolhido pela crítica; em 1941, o seu segundo livro de poemas, Céu Vazio, obra que obteve o Prêmio Olavo Bilac da Academia Brasileira de Letras. Em 1944, casou-se com Alfredo Luis Guedes.

Após 1945, com a legalização do Partido Comunista, a escritora intensificou a sua participação no Partido Comunista, lutando pelas reivindicações do operariado. Ao mesmo tempo, publicava seus textos na revista A província de São Pedro.

Em 1947, Lila lança o livro Por quê? no Rio de Janeiro. Em 1949, ficou viúva e, muito deprimida, voltou-se mais ainda para a militância política, atuação que fora muito apoiada pelo marido. Em 1951, Lila participava ativamente na Revista Horizonte, publicava renomados escritores da época, tais como Pablo Neruda e Gabriela Mistral. Da equipe gráfica da Revista, faziam parte grandes artistas plásticos do sul, como Carlos Scliar, Iberê Camargo, Vasco Prado e outros. Nesse mesmo ano, Lila lançou Novos Poemas, obra que lhe rendeu o prêmio Pablo Neruda da Paz. Junto com outros grandes escritores, Lila empenhava-se em campanhas pacifistas.

1954 é o ano de Primeiro de Maio, longo poema sobre o massacre do dia do trabalhador em Rio Grande. Em 1955, colaborou com A Tribuna, órgão do Partido Comunista. Em 1958, ocorreu a estréia de sua peça Um Colar de Vidro no Theatro São Pedro, sob direção de Luiz Carlos Saroldi. Em 1961, publicou O coração Descoberto, com apoio de intelectuais cariocas.

Em 1964 foi presa, logo após o Golpe Militar, mas libertada em seguida devido ao seu estado de saúde, vítima de câncer em estágio avançado. Em 1965, escreveu Águas Móveis e, em 1967, faleceu em Porto Alegre, sendo enterrada no cemitério da Santa Casa de Misericórdia pelos companheiros do Partido.

Fontes:
ALOÈS, Anselmo Peres. Lila Ripoll. In: http://www.amulhernaliteratura.ufsc.br/catalogo/lila_sobre.html
BORDINI, Maria da Glória. Lila Ripoll. Porto Alegre: IEL, 1990
ILHA, Flávio. Um paixão urgente pela poesia . In: http://www.aplauso.com.br/site/portal/anteriores.asp?campo=388&secao_id=44

Prêmios

1941 – Prêmio Olavo Bilac da Academia Brasileira de Letras pela obra Céu vazio.
1951 – Prêmio Pablo Neruda pela obra Novos Poemas.

Bibliografia de Lila Ripoll

Livros

De mãos postas (poesia). Porto Alegre: Livraria do Globo, 1938.
Céu vazio (poesia). Porto Alegre: Livraria do Globo, 1941.
Por quê? (poesia) Rio de Janeiro J. Olympio, 1947. Poesia.
Novos poemas. (poesia)Porto Alegre: Horizonte, 1951.
Primeiro de Maio. (poesia) Porto Alegre: Horizonte, 1954.
Poemas e canções. (poesia) Porto Alegre: Horizonte, 1957.
Um colar de vidro (peça teatral inédita). Porto Alegre, 1958.
O coração descoberto (poesia).Rio de Janeiro. Vitória, 1961.
Águas móveis (poesia). Poemas inéditos de 1965.
Antologia poética. Org. por Walmyr Ayala. Rio de Janeiro Leitura; Instituto Nacional do Livro / MEC, 1967. Edição póstuma organizada por Walmir Ayala.
Poesias. Cadernos do Extremo Sul. Alegrete, 1968. Edição póstuma compilada por Sergio Faraco.
Ilha difícil: antologia poética. Org. de Maria da Glória Bordini. Porto Alegre Editora da Universidade / UFRGS, 1987.
Um Colar de Vidro (1958). Teatro. Inédito.
Obra completa. Org. de Alice T. Campos Moreira. Porto Alegre: IEL/ Movimento, 1998.

Obra coletiva

RIPOLL, Lila. In: TACQUES, Alzira Freitas (Org.). Perfis de musas, poetas e proseadores brasileiros. Porto Alegre: Thurmann, 1956.
RIPOLL, Lila. In: MARÇAL, João Batista (Org.). Antologia da poesia quaraiense. Porto Alegre: Pirâmides, 1977.

Textos em Periódicos

“Enigma” . In: Dom Casmurro. Rio de Janeiro. v.4, n.155, p.7, 29 jun. 1940.
“Bilhete a Mario Quintana”.In: Dom Casmurro. Rio dc Janeiro. v.4, n.165, p.7, 7 set. 1940.
“Procissão”. In: Revista do Globo. nº 290, p.45, 22 fev. 1941.
“Ciranda”. Revista do Globo. nº.296, p.16, 31 maio 1941.
“ Sombras”. In: Revista do Globo. nº 309, p.41, 6 dez. 1941.
“Assovio”. In: Revista do Globo. nº.309, p.41, 6 dez. 1941.
“Sem solução”. In: Revista do Globo. n309, p.41,6 dez. 1941.
“Abstração”. In: Revista do Globo. n.371, p.41, 18 abr. 1942.
“Procedência”. In: Revista do Globo. nº.371, p.41, 18 abr. 1942.
“Nilson Bertoline, jovem de 20 anos. Uma nova expressão da poesia”. In: Revista do Globo. nº.355, p.12, 22 jan. 1944.
“Anunciação”. In: Província de São Pedro. v.1, n.2, p.56-57, set. 1945.
“Milagre”.In: Província de São Pedro. v.1, n.2, p.57, set. 1945.
“ Momento”. In:Província de São Pedro. v.1, n.2, p.57-58, set. 1945.
“Naufrágio”. In: Província de São Pedro. v.2, n.4, p.46, mar. 1946.
“Rondó”. In: Província de São Pedro. v.2, n.4, p.46-47, mar. 1946.
“ Cançãozinha sem sentido”. In: Província de São Pedro. v.3, n.10, p.49, dez. 1947.
“Degredo”. In: Província de São Pedro. v.3, n.10, p.50, dez. 1947.
“ Que a aurora desponte no céu de amanhã”. In: Horizonte. Porto Alegre. n.4, p.3, 20 dez. 1950.
“Ciranda” In:. Horizonte. Porto Alegre. n.5, p.124, maio 1951.
“ Apresentação do poeta Carlos Castro Saavedra”. In: Horizonte. Porto Alegre, n.6, p.109-111, 1951.
“A Gabriela Mistral”. In:Horizonte. Porto Alegre. n.9, p.254, set. 1951.
“Não guasqueies, sem precisão nem grites sem ocasião”. In: Horizonte. Porto Alegre. n.10, p.288, out. 1951.
“A um poeta”. In: Horizonte. Porto Alegre. n.11/12, p.317, nov./dez. 1951.
“Ralada”. In: Horizonte. Porto Alegre. v.2, n.6, p.146-147.
“Alvorada”. In: Horizonte. Porto Alegre. v.2, n.10, p.268, dez. 1952.
“Poesia”. In: Horizonte. Porto Alegre. v.4, n.26, p.19, jan / fev.1954.
“Primeiro de Maio”. In: Horizonte. Porto Alegre. v.4, n. 27, p.55-56, mar. /abr. 1954.
“Crianças e brinquedos”. In: Horizonte. Porto Alegre. v.4, n.29, p.124, nov./dez.1954.
“ Momentos Iíricos”. In: Correio do Povo. Porto Alegre, 1 out. 1961. p.5.
“Grito”. In: Correio do Povo. Porto Alegre. 8 jan. 1967. p.11. Crítica Literária.
“Noite”. In:Correio do Povo. Porto Alegre. 8 jan. 1967. p.12. Crítica Literária.
“Lirismo”. In:Correio do Povo. Porto Alegre. 5 fev.
“Piano”. In:Correio do Povo. Porto Alegre. 21 ego 1982. Letras e Livros. p.6.
“Rosas”. In: Correio do Povo. Porto Alegre. Letras e Livros. p.6.
“Noite”. In: Correio do Povo. Porto Alegre. 21 ago. 1982. Letras e Livros. p.6.
“Campo”. In: Correio do Povo. Porto Alegre. 21 ago. 1982. Letras e Livros. p.6.
“Chorinho”. In: Documento. Porto Alegre. v.1, jul./ago. 1990.

Traduções

BARDÉSIO, Orfila. Canto da Camponesa Tradução de Lila Ripoll. Revista do Globo n.327: 41, 26 set. 1942. Poesia.
HIKMET, Nazim. Um Poeta. Tradução de Lila Ripoll. Horizonte. Porto Alegre. n.11 e 12. nov./dez. 1951, p.323. Poesia.
ARAGON. Balada para o que Cantou no Suicídio. Tradução de Lila Ripoll. Horizonte. Porto Alegre. n.11 e 12. nov./dez. 1951, p. 323.
Poesia.

Bibliografia sobre Lila Ripoll

Em Periódicos

Correio do Povo:

DE Mãos Postas. Correio do Povo, Porto Alegre, 7 ago 1938. Livros Novos, p.9.
MARTINS, Cyro. O Prêmio Olavo Bilac. Correio do Povo, Porto Alegre, 10 jul. 1943.
PRIMEIRO prêmio de poesia. Correio do Povo, Porto Alegre, 11 jul. 1943, p.4.
LILA RIPOLL, a laureada poetisa de "Céu Vazio", será homenageada sábado próximo. Correio do Povo, Porto Alegre, 20 jul. 1943, p.7.
SERÁ instalado no Theatro São Pedro, hoje, à noite, o IV Congresso de Escritores. Correio do Povo, Porto Alegre, 25 set. 1951, p.3.
POEMAS e Canções de Lila Ripoll. Correio do Povo, Porto Alegre, 9 jan 1957, p.8.
A CENOGRAFIA de Um Colar de Vidro. Correio do Povo, Porto Alegre, 8 out 1958, p.8.
UM COLAR de Vidro de Lila Ripoll. Correio do Povo, Porto Alegre, 14 out. 1958. Teatro, p.8.
UM COLAR de Vidro. Correio do Povo, Porto Alegre, 22 out. 1958, p.8.
CANTER, Rita. Bilhete a Lila Ripoll. Correio de Povo, Porto Alegre, 28 out. 1958. Teatro, p.8.
A.O. Um Colar de Vidro. Correio do Povo, Porto Alegre, 30 out. 1958. Notas de Arte, p.8
O COLAR de Vidro. Correio do Povo, Porto Alegre, 30 out. 1958. Teatro, p.8.
NOVA apresentação de "O Colar de Vidro". Correio do Povo, Porto Alegre, 22 nov. 1958. P.10.
"UM COLAR de Vidro" para o Teatro Bancário. Correio do Povo, Porto Alegre, 26 nov. 1958. Teatro, p.9.
'UM COLAR de Vidro", sábado. Correio do Povo, Porto Alegre, 27 nov. 1958. Teatro, p.9.
HOJE, no São Pedro, "Um Colar de Vidro". Correio do Povo. Porto Alegre, 29 nov. 1958. Notas de Arte, p.10.
ORNELLAS, Manoelito de. Lila Ripoll. "De Mãos Postas". Correio do Povo, Porto Alegre, 13 jan. 1967. p.4.
ROSA, Sérgio Ribeiro. Lila Ripoll; Solidão e Êxtase. Correio do Povo, Porto Alegre, 29 jan. 1967. p 14-24.
AYALA, Walmyr. Antologia poética: Lila Ripoll. Correio do Povo, Porto Alegre, 5 fev. 1967. p.12.
LETRAS Rio-Grandenses Sofrem uma Grande Perda. Correio do Povo, 9 fev. 1967. V.72, n.107, p.107.
RAMIREZ, Hugo. Lembrança de Lila Ripoll. Correio do Povo, Porto Alegre, 22 fev. 1967. p.4.
ARTISTAS e Escritores que Morrem. Correio do Povo, Porto Alegre, 4 mar. 1967. Artes, p.11.
AYALA, Walmir. O Coração Descoberto. Correio do Povo, Porto Alegre, 23 dez. 1967. Caderno de Sábado, p.9.
CANTER, Rita. Evocação de Lila Ripoll. Correio do Povo, Porto Alegre, 7 fev. 1970. Caderno de Sábado. p.9.
FEIJÓ, Amir. A Poesia de Lila Ripoll; seu Arrebatamento e Solidão. Correio do Povo, Porto Alegre, 5 jun. 1971. Caderno de Sábado, p.14-15.
KRAMER, Neto. Lila Ripoll. Correio do Povo, Porto Alegre, 22 jun. 1974. p.4.
BINS, Patrícia Doreen. Em Busca de Lila Ripoll. Correio do Povo, Porto Alegre, 8 set. 1982. P.18

Diário de Notícias:

LILA Ripoll: De mãos postas... Diário de Notícias, Porto Alegre, 10 ago. 1938. Livros Novos, p.4.
CÉU Vazio - Lila Ripoll - Edição da Livraria do Globo. Diário de Notícias, Porto Alegre, 29 jun. 1941. Livros Novos, p.13.
UM LIVRO de poemas de Lila Ripoll. Diário de Notícias, Porto Alegre, 28 fev. 1947. Livros Novos, p.7.
IV CONGRESSO Brasileiro de Escritores - A sessão inaugural. Diário de Notícias, Porto Alegre, 28 set. 1951, p.5.
"UM COLAR de Vidro". Diário de Notícias, Porto Alegre,1 out. 1958. p.10.
"UM COLAR de Vidro". Diário de Notícias, Porto Alegre, 2 out. 1958. p.7.
"UM COLAR de Vidro". Diário de Notícias, Porto Alegre, 7 out. 1958. p.7.
"UM COLAR de Vidro"; peça de Lila Ripoll. Diário de Notícias, Porto Alegre, 8 out. 1958. p.9.
PEÇA de Lila Ripoll, Dirigida por Saroldi. Diário de Notícias, Porto Alegre, 11 out. 1958, p.9.
"UM COLAR de Vidro". Diário de Notícias, Porto Alegre, 15 out. 1958. p.9.
"UM COLAR de Vidro". Diário de Notícias, Porto Alegre, 17 out. 1958. p.9.
"UM COLAR de Vidro". Diário de Notícias, Porto Alegre, 18 out. 1958. p.9.
"UM COLAR de Vidro". Diário de Notícias, Porto Alegre, 19 out. 1958. p.9.
"UM COLAR de Vidro". Diário de Notícias, Porto Alegre, 21 out. 1958. p.7.
"UM COLAR de Vidro". Diário de Notícias, Porto Alegre, 23 out. 1958. p.7.
"UM COLAR de Vidro". Diário de Notícias, Porto Alegre, 24 out. 1958. p.9.
“HOJE, no Teatro São Pedro, Estréia de Colar de Vidro”, de Lila Ripoll. Diário de Notícias, Porto Alegre, 28 out. 1958. p.8.
HOJE, no São Pedro, "Um Colar de Vidro". Diário de Notícias, Porto Alegre, 29 out. 1958. Notas de Arte, p.10.
HOJE, no T. S. Pedro, último dia de "Um Colar de Vidro". Diário de Notícias, Porto Alegre, 31 out. 1958. p.9.
EDMUNDS, Gottfried M. Um Colar de Vidro. Diário de Notícias, Porto Alegre, 31 out. 1958. p. 9.
UM COLAR de Vidro. Diário de Notícias, Porto Alegre, 28 nov. 1 958. Teatro, p.9.
HOJE no São Pedro, Um Colar de Vidro. Diário de Notícias, Porto Alegre, 29 nov. 1958. Notas de Arte, p. 10.
AYALA, Walmyr. Uma poetisa sulriograndense. Diário de Notícias, Porto Alegre, 17 jul. 1960. Suplemento de Domingo, p 4.
MARÇAL, João Batista. Lila Ripoll, alma mutilada de nossa poesia mais alta. Diário de Notícias, Porto Alegre, 17 jul 1960. Suplemento de Domingo. p 4.
TROIS F°, Canabarro. Lila Ripoll; a Excecão na Regra da sua Tristeza. Diário de Notícias, 1 abr. 1973. p. 17.

Diário do Sul:

GOLIN, Cida. Emergem os verses doloridos de Lila. Diário do Sul, Porto Alegre, 19 abr 1987. Cultura, p. 13.

Zero Hora:

VARES, Pilla. A Herança de Lila Ripoll. Zero Hora, Porto Alegre, 11 fev. 1967. p 4.
BINS, Patricia Doreen. O Canto Lírico e Social de Lila Ripoll. Zero Hora, Porto Alegre, 11 mar. 1983. Cultura, p 3.
MARÇAL, João Batista. Lila, Poetisa e Revolucionária. Zero Hora, Porto Alegre, 9 mar. 1985. Cultura. p 15.
FASCÍCULOS sobre Três Escritores Rio-Grandenses. Zero Hora, 10 jul 1987. p.10.
OS GAÚCHOS e seus Poetas. Zero Hora, Porto Alegre, 13 ago. 1987. Cultura, p.2.
CAMPOS, Arnaldo. Ilha difícil. Zero Hora, Porto Alegre, 4 ago. 1990. Segundo Caderno, p.5.
LAYTANO, Cláudia. Semana da Mulher. Campanha e Manifesto Reivindicando o Resgate da Obra de Lila Ripoll. Zero Hora, Porto Alegre, 8 mar. 1993. Segundo Caderno.
HOMENAGEM à Poeta da Dor. Zero Hora, Porto Alegre, 23 abr. 1998. Segundo Caderno, p.5.

Revista do Globo:

BRITTO, Glauco Sá. Poesia, sim, comovente e sincera. Revista do Globo, Porto Alegre, n.272, p 62, 6 abr. 1940.
MARTINS, Justino. Lila Ripoll: poetisa da humildade. Revista do Globo, Porto Alegre, n.299, p.24, 12 jul. 1941.
MARTINS. Cyro. Céu Vazio a tristeza, a solidão e o senso de humor na poesia de Lila Ripoll. Revista do Globo, Porto Alegre, n 300, p 16, 26 jul 1941.
UM DESSES espíritos esquivos e melancólicos. Revista do Globo, Porto Alegre, n 301, p 4, 9 ago. 1941.
UM TELEGRAMA do poeta Olegário Mariano. Revista do Globo. Porto Alegre, n 302, p 4, 23 ago. 1941.
CARTA de Moysés Vellinho a Lila Ripoll. Revista do Globo, Porto Alegre, n.307, p.l 6, 8 nov. 1941.
COELHO de Souza, romantico incorrigível. Revista do Globo, Porto Alegre, n 308, p 16, 22 nov. 1941.
CARTA de Ribeiro Couto a Lila Ripoll. Revista do Globo, Porto Alegre, n 310, p 20, 20 dez 1941.
IGNORÂNCIA ou despudor. Revista do Globo, Porto Alegre, n 313, p 16. 07 fev. 1942.
BOLIVAR, Olivar Margiocco. A poesia de Lila Ripoll. Revista do Globo, Porto Alegre, n. 316, p. 10-11, 28 mar.1942.
LILA Ripoll premiada pela Academia Brasileira. Revista do Globo, Porto Alegre, n.344, p 16, 24 ju1 1943.
LILA RipolI. Revista do Globo, Porto Alegre, n .351, p 17,13 nov 1943.
CARLOS REGIUS. Lila Ripoll. Revista do Globo, Porto Alegre, n 351, p.17, 13 nov. 1943.
MARTINS, Justino. Uma mulher em paz com a Academia. Eles não são deste Mundo. Revista do Globo, Porto Alegre, n 344, p.3237/51-53, 24 ju1 1943.
MIRANDA, Gilberto. Poesia. Revista do Globo, Porto Alegre, n.4 46, p.2C, 08 nov. 1947.

Revista Campeador:

MARÇAL, João Batista. Lila, poetisa e revolucionária. Campeador, Porto Alegre, 18 a 24 nov. 1985. p 10.

Revista Horizonte:

SAMPAIO, Walter A Nova Poesia de Lila Ripoll. Horizonte, Porto Alegre, n.ó, p.167-168, jun. 1952.

Revista da Academia Rio-grandense de Letras:

CLEMENTE, Elvo. Lila Ripoll: Angústia e Beleza. Revista da Academia Rio-Grandense de Letras. Porto Alegre, p 6 7 - 7 2, 1986.

Revista Aplauso:

OS GRITOS de Lila Ripoll. Aplauso, Porto Alegre, n 4, p 46-47 s e t . 1998.

Teses e dissertações:

BAIRROS, Maria Helena Campos de. Lirica e representação social: uma leitura da trajetória poética de Lila Ripoll. Porto Alegre, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 1992. Dissertação de Mestrado.
BALBUENO, Luciana Haesbaert. A produção de Lila Ripoll na Revista Horizonte. Porto Alegre, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2001 Dissertação de Mestrado.
______. A trajetória intelectual de Lila Ripoll. Porto Alegre, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 1992. Tese de Mestrado, 2005.

Livros e capítulos de livros:

BORDINI, Maria da Glória. Lila Ripoll. Porto Alegre: Instituto Estadual do Livro, 1987. (Letras Rio-Grandenses, 9).
_______Ilha difícil: antologia poética. Seleção e apresentação de Maria da Glória Bordini. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 1987.
BINS, Patricia. Lila Ripoll. In : 50 anos de literatura: perfil das patronas. Porto Alegre: IEL, 1993. p 106-1 12.
CANTER, Rita. Depoimentos literários. Porto Alegre: Flama, 1971. Evocacão de Lila Ripoll, p.23 - 31.
_______. São Pedro: o teatro que eu vi. Porto Alegre: Movimento, 1984. O teatro poético de Lila Ripoll, p 19-21
MARÇAL, João Batista. Comunistas gaúchos: a vida de 31 militantes da classe operária. Porto Alegre: Tchê!, 1986. Lila, poetisa e revolucionária, p.11 - 114.
_______. Quaraí, terra de intelectuais e guerreiros. Personagens ilustres da Minha Cidade. Porto Alegre s/e, 1995. p 153-156.
_______. Antologia da poesia quaraiense. Porto Alegre: Pirâmides, 1997. Lila Ripoll, p 113-117.
MARTINS, Ari. Escritores do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. UFRGS:IEL, 1978. p. 488-489.
MARTINS. Cyro. Rodeio: estampas e perfis. Porto Alegre: Movimento, 1976. Lila Ripoll, mil vidros partidos, p 1O6-117.
_______. Escritores Gaúchos: ensaios. Porto Alegre: Movimento, 1981. Lila Ripoll, mil vidros partidos, p.49-57.
OBRAS-PRIMAS da lírica brasileira. Seleção de Manuel Bandeira. São Paulo: Livraria Martins, s/d. Lila Ripoll, p.382-384.
OLLÉ, Leda Teresinha Ramos. Lila Ripoll: a estilística do adjetivo na obra poética. Bagé: URCAMP- Editora, 1990.
ORNELLAS, Manoelito de. Máscaras e murais de minha terra. Porto alegre: Globo, 1966. Lila Ripoll p.61 - 66.
SCHULER, Donaldo. A poesia no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Mercado Aberto: lEL, 1987. p.223-229.
ZILBERMAN, Regina. Literatura gaúcha: temas e figuras da ficção e da poesia do Rio Grande do Sul. Porto Alegre L&PM,1985. p 80 82.
AYALA, Walmyr. “O coração descoberto”. In: Correio do Povo. Porto Alegre, 23 de dezembro de 1967. Caderno de Sábado. p.9.
_____. “Uma poetisa sul-riograndense”. In: Diário de Notícias. Porto Alegre, 17 de julho de 1960. Suplemento de Domingo. p.4.
BANDEIRA, Manuel (org.) Obras-primas da lírica brasileira. São Paulo: Martins, s/d. p.383.
BINS, Patrícia Doreen. “O canto lírico e social de Lila Ripoll” . In: Zero Hora. Porto Alegre, 11 de março de 1983. Cultura. p.3.
BORDINI, Maria da Glória. Lila Ripoll. Porto Alegre: Instituto Estadual do Livro, 1987. (Letras Riograndenses, 9).
_____. “Apresentação”. In: _____. (org.) Ilha difícil: antologia poética. Porto Alegre: Editora da Universidade / UFRGS, 1987. pp.9-13.
CANTER, Rita. “Evocação de Lila Ripoll”. In: Correio do Povo. Porto Alegre, 7 de fevereiro de 1970. Caderno de Sábado. pp.8-10.
MARÇAL, João Batista. “Lila Ripoll, alma mutilada da nossa poesia mais alta”. In: Diário de Notícias. Porto Alegre, 01 de abril de 1973. p.17.
_____. “Lila Ripoll”. In: _____ (org.) Antologia de poesia quaraiense. Porto Alegre: Pirâmides, 1977. pp.113-7.
_____. “Lila Ripoll, poetisa”. In: _____. Comunistas gaúchos: a vida de 31 militantes da classe operária. Porto Alegre: Tchê!, 1986. pp. 111-4.
MARTINS, Ari. Escritores do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: UFRGS / IEL, 1978. pp.488-9.
MARTINS, Cyro. “Lila Ripoll - mil vidros partidos”. In _____. Rodeio: estampas e perfis. Porto Alegre: Movimento, 1976. pp. 106-117.
_____. “Lila Ripoll - mil vidros partidos”. In _____. Escritores gaúchos: ensaios. Porto Alegre: Movimento, 1981. pp.49-57.
OLLÉ, Leda Teresinha Ramos. A estilística do adjetivo na obra poética de Lila Ripoll. Porto Alegre: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 1981. (Dissertação de mestrado).
ORNELLAS, Manoelito de. “De mãos postas”. In: Correio do Povo. Porto Alegre, 13 de janeiro de 1967. p.4.
_____. “Lila Ripoll”. In: Máscaras e perfis da minha terra. Porto Alegre: Globo, 1966. pp.64-5.
ROSA, Sérgio Ribeiro. “Lila Ripoll: solidão e êxtase”. In: Pombagira e o apocalipse: ensaios críticos sobre a literatura rio-grandense de hoje. Porto Alegre: Editora Cultural Contemporânea, 1970. pp.65-78.
SCHÜLER, Donaldo. A poesia no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1987.
ZILBERMAN, Regina. Literatura gaúcha: temas e figuras da ficção e da poesia do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: L&PM, 1985. pp.80-2.