Acervos:



Lara de Lemos

(Porto Alegre, RS, 1923 – Rio de Janeiro, 2010)
Vida e Obra   |    Álbum de Imagens    |    Catálogo

Professora, jornalista e poetisa. Colaborou no Correio do Povo, Tribuna da Imprensa, Jornal do Brasil, Suplemento Literário de Minas Gerais, Diadorim, de Minas Gerais e Colóquio de Letras, de Lisboa. Recebeu diversos prêmios, entre eles o Prêmio Jorge de Lima, do Instituto Nacional do Livro, pela obra Aura Amara , o Diploma de Mérito Cultural, pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre (1985), em reconhecimento pelo seu trabalho em prol da Cultura e o Diploma de Personalidade Cultural, pela União Brasileira de Escritores, em 1997. Entre suas obras, estão Poço das águas vivas (1957), Canto breve (1962), Aura amara (1969), Hai kais (1989) e Passo em falso (2006).

Cronologia de Vida


1923 - Nasce Lara Fallabrino Sanz Chibelli, em Porto Alegre, filha de Carmelo Sanz Chibelli e Wanda Fallabrino Chibelli.

1944 - Casa-se com Ajadil de Lemos, estudante de Direito.

1945 - Conclui sua primeira faculdade: História e Geografia (PUCRS). Mediante Concurso Público, é admitida como funcionária do MEC, no cargo de Inspetora de Ensino Superior.

1947- Nasce Ajadil Ivan, o primeiro, de seus três filhos.

1951- Forma-se em Pedagogia (PUCRS)

1953 - Conclui o curso de Língua Inglesa e Literatura Contemporânea da Southern Methodist University, USA.

1955 - Mediante Concurso de Títulos, é nomeada professora de História Geral do Quadro Único do Magistério Público Estadual do Rio Grande do Sul. São publicados pela Revista do Globo seus primeiros trabalhos literários: Homem no Bar e Mulher Só.

1957 - Publica sua primeira obra: Poço das Águas Vivas, pela Editora Globo e recebe por esse livro o Prêmio Sagol para poesia inédita. Passa a colaborar em jornais e revistas como: Tribuna da Imprensa, Jornal do Brasil, Suplemento Literário de Minas Gerais, Caderno de Sábado e Letras e Livros do Correio do Povo, Diadorim, de Minas Gerais e Colóquio de Letras, de Lisboa.

1958 - Conclui o curso de Jornalismo e Comunicação (PUCRS).

1959 - Separa-se do marido, ficando com os três filhos sob sua guarda. No mesmo ano, adota um menino, a quem considera seu quarto filho.

1961 - Juntamente com Paulo César Peréio, compõe a letra do Hino da Legalidade.

1962 - Publica a obra Canto Breve, poesia editada pela Difusão e Cultura. Com mais oito escritores gaúchos, participa da antologia de contos Nove do Sul.

1963 - Lança Histórias Sem Amanhã, uma seleção de crônicas, pela Editora Difusão e Cultura.

1964 - Muda-se para o Rio de Janeiro com seus filhos.

1965 - Realiza traduções para a Distribuidora Nacional de Livros. Faz o Curso de Aperfeiçoamento para Professores na PUCRJ.

1966 - Casa-se, pela segunda vez, com o jornalista e publicitário Mario de Almeida. É designada para colaborar na Inspetoria Seccional de Guanabara, onde desempenhou funções como Coordenadora da Seção de Estudos e Relatórios Anuais de Estabelecimentos de Ensino Secundário e Membro de Comissões Especiais.

1968 - Recebe o Prêmio Jorge de Lima, do Instituto Nacional do Livro, pela obra então inédita Aura Amara.

1969 - Publica o livro de poesia Aura Amara, pela Coordenada - Editora de Brasília.

1971 - É indicada pelo Prof. Newton Sucupira, para colaborar no Departamento de Assuntos Universitários, do MEC. Seu trabalho SOS é incluído na antologia crítica Poetas do Modernismo, do Instituto Nacional do Livro.

1973 - Publica o livro de poemas Para um Rei Surdo.

1974 - Lança Amálgama, uma seleção dos melhores poemas dos livros anteriores. É promovida por merecimento a Técnica em Assuntos Educacionais, do MEC. É ainda indicada como Assistente de Economia Política da Faculdade Cândido Mendes - RJ, pelo Professor João Batista da Costa.

1975 - Profere conferência sobre “A mulher na Literatura”, na sede da Associação Brasileira de Imprensa, no Rio de Janeiro.Forma-se em Direito, na Faculdade Cândido Mendes .

1977 - Passa a integrar a equipe da Editora Imago, como Coordenadora de Editoração.  Participa do Congresso Internacional de Literatura, em São Paulo.

1978 - Aposenta-se pelo MEC, após trinta anos de dedicação ao serviço público, e muda-se para um sítio, em Nova Friburgo - RJ.

1979 - Três poemas de sua autoria são incluídos na antologia de poesia feminina Palavra de Mulher, pela Editora Fontana - RJ. Dois poemas de Canto Breve e um poema de Poço das Águas Vivas são musicados pelo maestro Bruno Kieffer.

1981 - Publica Adaga Lavrada, pela Editora Civilização Brasileira, em co-edição com Massao Ohno.

1983 - Participa da primeira antologia brasileira de poemas eróticos: Carne Viva, pela Editora Anima.

1985 - Em reconhecimento pelo seu trabalho em prol da Cultura, recebe o Diploma de Mérito Cultural, pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre.

1986 - Publica Palavravara, pela Editora Philobiblion. Participa da antologia poética Poetas da Terra, publicada pelo SESC, Nova Friburgo - RJ. Onze poemas de sua autoria integram a Antologia da Poesia Brasileira Contemporânea.

1987 - A série Autores Gaúchos - IEL lança um fascículo dedicado a ela.

1989 - Publica a obra Hai Kais, editado pela autora, em Nova Friburgo.

1990 - Publica  Águas da Memória, editado pela Massao Ohno. Recebe o Prêmio Nacional de Poesia Menotti Del Picchia, instituído pela Casa Menotti Del Picchia - SP pela obra Àguas da Memória.

1995 - Publica Dividendos do Tempo, pela L&PM.

1997 - Publica Inventário do Medo, pela Massao Ohno. Recebe o Diploma de Personalidade Cultural, pela União Brasileira de Escritores.

2003 - Recebe o Prêmio Açorianos de Literatura: Poesia, Porto Alegre - RS (Antologia Poética).

2006 - Publica sua última obra: Passo em Falso, pelo Instituto Estadual do Livro.

2010 - Falece Lara de Lemos, em 12 de outubro, no Rio de Janeiro.



Bibliografia do Autor


Poço das águas vivas. Porto Alegre: Globo, 1957.

Canto breve. Porto Alegre: Difusão de Cultura, 1962.

Histórias sem amanhã. Porto Alegre: Difusão de Cultura, 1963.

Aura amara. Brasília-DF: Coordenada Editora de Brasília, 1969.

Para um rei surdo. Rio de Janeiro: Artenova, 1973.

Amálgama. Porto Alegre: Globo, 1974.

Adaga lavrada. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira; Massao Ohno, 1981.

Palavravara. Rio de Janeiro: Philobiblion, 1986.

Hai kais. Nova Friburgo: Edição da autora, 1989.

Águas da memória. São Paulo: Massao Ohno, 1990.

Dididendos do tempo. Porto Alegre: L&PM, 1995.

Inventário do medo. São Paulo: Massao Ohno, 1997

Passo em falso. Porto Alegre: Instituto Estadual do Livro, 2006.